Filmes de terror italianos sempre foram uma grande referência no gênero, seja por suas fotografias vibrantes, trilhas sonoras marcantes ou sua violência brutal, essas produções deixaram sua marca e imprimiram suas identidades na indústria. É por este motivo que todos os fãs de horror estavam ansiosos com o lançamento do longa italiano ‘Um Clássico Filme de Terror‘, que prometia não apenas homenagear as obras dos mestres Dario Argento (‘Suspiria’), Lucio Fulci (‘Zumbi 2 – A Volta dos Mortos’) e Mario Bava (‘Mansão da Morte’), como também brincar com os clichês do gênero em um enredo enganosamente simples.

A trama acompanha cinco viajantes dividindo carona num motorhome para chegar a um destino comum. Durante a viagem, eles acabam se acidentando quando tentam desviar da carcaça de um animal morto na estrada. Ao recobrarem a consciência, eles se encontram no meio do nada. A estrada em que viajavam desaparece e há apenas uma floresta densa e impenetrável e uma casa de madeira no meio de uma clareira, dominada por um culto macabro.

Quando assistimos o trailer de ‘Um Clássico Filme de Terror‘, fica claro que podemos esperar de tudo, menos algo convencional. A abordagem é muito semelhante com ‘O Segredo da Cabana‘, que se vendia como uma clássica história de terror em uma cabana na floresta, mas a realidade era algo completamente diferente. Esse filme segue basicamente a mesma estrutura, porém, ‘Um Clássico Filme de Terror‘ não entrega o suficiente para manter nosso interesse até a grande “revelação”, e, quando ela finalmente acontece, sentimos que era preferível que o filme realmente tivesse seguido por um caminho “clássico”.



Apesar do filme apresentar alguns elementos intrigantes que nos fazem questionar o que realmente está acontecendo na história, não demora muito para a trama sair dos trilhos e perder o nosso interesse. Os personagens são mal aproveitados e despachados sem muita cerimônia ou resistência, enquanto o “mistério” principal é enfraquecido em detrimento de uma reviravolta abrupta que muda completamente nossa perspectiva do filme. É um desfecho que surpreende, mas não de forma positiva.

Aproveite para assistir:

Um Clássico Filme de Terror‘ traz umas das reviravoltas mais bobas que já vi em uma produção do gênero. Além de desconstruir tudo o que tínhamos visto anteriormente, não faz o menor sentido no contexto geral da história. Para piorar a situação, o roteiro nunca se prontifica a explorar sua própria reviravolta e, quanto mais pensamos em todas as suas circunstâncias, mais ridículos e improváveis ficam esses acontecimentos.

Matilda Lutz, que esteve ótima no violento ‘Vingança‘, é outra fatalidade dessa produção. A atriz já se provou uma forte protagonista no gênero, mas infelizmente não tem material suficiente para se destacar – apesar de permanecer sendo um dos poucos pontos positivos nesse longa.



Muitos filmes de terror já usaram metalinguagem para fazer referências ao gênero, mas poucos realmente foram bem-sucedidos nessa proposta. Ao invés de fazer uma crítica inteligente como o clássico ‘Pânico‘, esse filme compromete sua identidade ao investir em um retalho de referências, clichês e conceitos que se apoiam em uma reviravolta infeliz, resultando em um terror decepcionante que pensa ser mais inteligente do que realmente é.

Comentários

Não deixe de assistir: