A nova versão live-action da vilã Cruella se desabrocha diante dos olhos da audiência por uma perspectiva profundamente artística. Em meio a impressionantes e irreverentes figurinos, uma trilha sonora de época ecoa pelos cenários, emanando uma estética setentista londrina através do ouvir.

Reunindo hinos memoráveis que se consagraram na cultura POP mundial até os tempos contemporâneos, o longa dirigido por Craig Gillespie traz canções como “Whole Lotta Love“, de Ike & Tina Turner, “One Way or Another“, da Blondie, além de outros clássicos de artistas como Deep Purple, Bee Gees, Nina Simone, The Clash e Sex Pistols.

E durante um evento fechado, do qual o CinePOP foi um dos convidados, o cineasta – também conhecido por seu aclamado trabalho na cinebiografia Eu, Tonya – revelou detalhes da construção da trilha sonora adaptada e de como ela se tornou um elemento fundamental na composição das cenas.

“Todo mundo estava empolgado com a ambição que tínhamos com esse filme e eu não poderia estar mais feliz com todos os departamentos. Todos eles absolutamente destruíram, e é por isso que o filme funciona tão bem como se pode perceber. Todos os elementos dialogam entre si. E quanto à trilha sonora, eu realmente desenvolvi o conceito do filme sabendo que a música seria uma grande parte disso. Então eu tive que planejar tomadas que dessem espaço para a música”.



Nancy Sinatra

E para poder harmonizar as aclamadas canções nas cenas, a fim de criar a atmosfera e ambientação ideais, Gillespie adotou uma interessante estratégia, colocando algumas dessas possíveis faixas como background, durante as gravações das cenas:

“Muito frequentemente, nos sets, eu colocava música enquanto trabalhávamos, enquanto gravávamos as cenas. Então, aquela faixa do The Doors – logo quando conhecemos a Baronesa -, foi colocada no exato instante em que gravamos aquela tomada. E nem mudamos a canção, sabe? Há também uma música incrível da Nancy Sinatra, que foi super espontânea, no instante em que filmávamos ali dentro da loja Liberty, em que a Emma está no elevador”.

Aproveite para assistir:

O diretor ainda deu detalhes desta cena em questão, que marca o ponto de virada na carreira da personagem Estella – levando-na em direção à Cruella. Na ocasião, a personagem começa a se embriagar com a bebida do seu chefe, enquanto percorre pelos arredores da loja de departamentos Liberty. Ali, ela tem uma epifania criativa, enquanto dança e canta a canção “These Boots Are Made for Walking“, de Nancy Sinatra (filha do Frank Sinatra.

“Fizemos quatro tomadas dessa cena e na hora eu pensei que ela poderia estar cantando naquele momento. Então mexi no meu celular e falei: ‘E se usássemos These Boots Are Made for Walking, da Nancy Sinatra?’ Ela topou e saiu de dentro do elevador dançando e cantando. Então a música estava sempre na minha mente. À medida em que íamos trabalhando no filme, eu buscava oportunidades de inseri-la nas cenas”.



Com a reabertura de algumas redes de cinemas, o longa estreou na última quinta-feira (28) no circuito nacional, em 700 salas, conforme revelado pelo FilmeB.

Além de estrear nos cinemas, ‘Cruella‘ chega nesta sexta-feira (28) na Disney+ por meio do Premier Access.

O assinante que contratar o Premier Access poderá assistir ao filme quantas vezes quiser em seus aparelhos compatíveis, sem prazos, interrupções ou outras limitações que não as estipuladas no contrato de assinatura e enquanto sua assinatura estiver ativa.

Assista a nossa crítica:

Crítica | CRUELLA é uma explosão visual que nos entrega a genuína vilã da Disney

Cruella, novo filme live-action apresenta a história da lendária e mais icônica – e notoriamente fashion – vilã da Disney, Cruella de Vil. Ambientado na Londres dos anos 70 em meio à revolução do punk rock, o filme mostra uma jovem vigarista chamada Estella (Emma Stone), uma garota inteligente e criativa determinada a fazer um nome para si através de seus designs. Ela faz amizade com uma dupla de jovens ladrões e, juntos, constroem uma vida para si nas ruas de Londres. Um dia, o talento de Estella para a moda chama a atenção da Baronesa Von Hellman (Emma Thompson), uma lenda fashion que é devastadoramente chique e assustadora. Mas o relacionamento delas desencadeia um curso de eventos e revelações que farão com que Estella abrace seu lado rebelde e se torne a Cruella má, elegante e voltada para a vingança.

Paul Walter Hauser, Joel FryEmily BeechamKirby Howell-Baptiste completam o elenco.



Craig Gillespie, do remake de ‘A Hora do Espanto‘, assume a direção, a partir de um roteiro assinado por Tony McNamara (‘A Favorita‘).

Comentários

Não deixe de assistir: