É mais comum do que imaginamos que a crítica especializada e o público discordem entre si quanto à qualidade de um longa-metragem – e, no fundo, isso não importa muito: a verdade é que boa parte das produções detonadas pela crítica tem um lugarzinho especial no coração dos espectadores, como é o caso de Scooby-Doo.

Lançado antes da febre das adaptações em live-action, o filme é baseado na clássica e aclamada franquia animada da companhia Hanna-Barbera e gira em torno de um grupo de detetives conhecido como Mistério S.A., formado por quatro adultos e um cachorro falante que resolvem mistérios bizarros e sobrenaturais. Na primeira releitura para os cinemas, os integrantes do grupo, Daphne (Sarah Michelle Gellar), Fred (Freddie Prinze Jr.), Salsicha (Matthew Lillard), Velma (Linda Cardellini) e Scooby, o adorado cão dinamarquês que empresta seu nome ao título, se reúnem dois anos depois de terem se separado para desvendar os arrepiantes eventos que estão ocorrendo no resort tropical conhecido como Ilha do Espanto.

Apesar das críticas negativas, que pontuaram falhas no roteiro, no humor e nos efeitos visuais, a obra fez um sucesso enorme de bilheteria e arrecadou US$275 milhões mundialmente, garantindo uma fidelidade astronômica por parte daqueles que cresceram acompanhando as aventuras de Scooby-Doo e sua gangue. A sólida recepção financeira inclusive deu origem a uma sequência, Scooby-Doo: Monstros à Solta’, lançada em 2004.

Pensando nisso e em celebração ao 20º aniversário do filme (completado daqui a alguns meses), o CinePOP preparou uma singela lista com algumas curiosidades de bastidores, que você pode conferir abaixo:



Aproveite para assistir:

  • Raja Gosnell, que comandou o longa-metragem, queria um casal de verdade para intepretar Daphne e Fred (visto que os personagens também têm um enlace romântico). A primeira escolha do diretor foi Prinze Jr. e Gellar. Prinze Jr. não queria originalmente fazer o filme, porque não acreditava que conseguiria honrar a série animada original, mas Gellar o convenceu a aceitar o papel.
  • Este é um dos poucos filmes baseados em Scooby-Doo que revela os primeiros nomes verdadeiros do personagem titular e de Salsicha: Scoobert e Norville, respectivamente.

  • Gellar teve de conciliar as filmagens do live-action junto ao cronograma excessivo da série de fantasia ‘Buffy: A Caça-Vampiros’, que estrelava desde 1997. Os produtores de ambos os projetos entraram em um acordo para que ela passasse duas semanas em Los Angeles rodando ‘Buffy’, e as duas semanas seguintes em Queensland, Austrália, rodando Scooby-Doo.
  • Frank Welker, que dublou Fred em todos os desenhos de Scooby-Doo, foi escalado para dublar uma das criaturas do mal do filme.

  • A princípio, a abertura do longa tinha uma abertura animada alternativa, mostrando as versões originais dos personagens principais – mas a sequência foi cortada para poupar tempo de tela. A abertura em questão também traria uma rendição da música-tema Scooby-Doo, Cadê Você?”, do cantor Shaggy.
  • Gellar odiava as botas roxas que Daphne usava e, entre as gravações, sempre trocava por tênis mais confortáveis.
  • Assim que as filmagens terminaram, Prinze Jr. teve que raspar sua cabeça, visto que a água sanitária utilizada para deixá-lo loiro arruinou seu cabelo.



  • Jennifer Love Hewitt e Jennifer Aniston foram consideradas para o papel de Daphne Blake.
  • Isla Fisher foi a segunda escolha para interpreta Daphne, antes de Gellar aceitar o projeto. Sua performance na audição impressionou tanto os diretores de elenco, que ela conseguiu o papel coadjuvante de Mary Jane como resultado.
  • Originalmente, Scrappy Doo, sobrinho de Scooby-Doo, não seria o vilão principal. No final do filme, o Velho Smithers, também conhecido como o Fantasma da Lua do começo da narrativa, estaria por trás dos eventos principais do enredo.

Não deixe de assistir: