Um dos aspectos mais elogiados de ‘Blade Runner 2049’ foi a construção conceitual de todo o universo, que além de respeitar a produção original, conseguiu se manter realista, mesmo com o uso de efeitos visuais.

E o cineasta Denis Villeneuve conversou com o site CinemaBlend sobre os esforços necessários para criar a sequência, que contou com o aclamado diretor de fotografia Roger Deakins à frente desta função.

Segundo ele:


Deakins esteve envolvido no filme desde o começo e ele me ajudou a desenvolver o storyboard, um processo que normalmente eu começo a fazer sozinho. Em ‘Blade Runner’ eu precisava de alguém com que eu pudesse conversar sobre essa etapa do trabalho, além de claro, me ajudar a desenvolver esse universo. Dennis Gassner, o designer de produção, também participou diretamente disso. Ambos viajaram até Montreal e passamos um tempão juntos, semanas desenhando aquilo que viria a ser a base fundamental do filme, como sua estética, a lógica daquela sociedade, quais aspectos seriam comuns entre o original e o nosso filme e quais seriam diferentes”.

Villeneuve também falou sobre o impacto que ‘A Chegada’ surtiu na sequência, considerando que os trabalhos de pré-produção de ‘Blade Runner’ começaram enquanto o cineasta ainda finalizava o vencedor do Oscar:

“Ambos os filmes são bem distintos e foi por isso que eu consegui fazer um atrás do outro, sem interrupções. E isso foi possível com a ajuda que recebi do meu editor, Joe Walker, que esteve presente até o final da produção – mais precisamente no design de som de ‘A Chegada’. Além disso, eu tive algumas folgas para sair e desenvolver algumas partes de ‘Blade Runner’ e Joe estava lá para me dar esse suporte”.

Aproveite para assistir:

Crítica | Blade Runner 2049 – Superprodução de grife

 

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE