Seguindo os passos das séries de terror da Netflix, a Globo está investindo no gênero para lançar ‘Desalma‘, que estará disponível no Globoplay a partir do segundo semestre de 2020.

Escrita por Ana Paula Maia e dirigida por João Paulo Jabur e Pablo Müller, a trama sobrenatural se passa em Brígida, uma comunidade de tradições ucranianas localizada no Sul do Brasil, apresentando temas como rituais de bruxaria, terror psicológico e paganismo.

Para manter a originalidade, todas as cenas foram gravadas em colônas ucranianas no Rio Grande do Sul, nas cidades de Antonio Prado e São Francisco de Paula.

Em entrevista para o Uol, Ana Paula adiantou o que o público pode esperar da atração:

“A mitologia ucraniana é aterrorizante, gente. É um negócio muito estranho, sabe? Envolve um universo próprio, com paganismo, bruxaria e um pano de fundo muito sombrio. É o melhor lugar pra contar uma história de terror nesse momento.”

Apesar disso, ela garante que não apelou para cenas de susto desnecessárias, imagens violentas ou alusões a demônios… A tensão está concentrada nos momentos de silêncio.

Aproveite para assistir:



A série é protagonizada por três mulheres, interpretadas por Cássia Kis, Cláudia Abreu, e Maria Ribeiro.

Kis dá vida à Haia, uma bruxa que perdeu sua filha há 30 anos, quando ela desapareceu misteriosamente durante uma festa pagã ligada a rituais de fertilidade. Depois disso, a cerimônia foi proibida em Brígida… Até que os moradores planejam reorganizar o evento. Depois do anúncio, atividades paranormais começam a assombrar a região.

Ribeiro é a intérprete de Giovana, que se muda para a cidade na esperança de aproveitar a calmaria do interior, mas logo percebe a estranheza do lugar e começa a desconfiar das anormalidades.

Abreu vive Ignes, uma mãe zelosa que acredita que sua casa está sendo assombrada e que seu filho está sendo dominado por forças malignas. Por conta de seus desequilíbrios mentais e emocionais, ela não consegue convencer ninguém sobre a gravidade da situação.

Falando sobre sua personagem, ela disse que o público vai se surpreender, porque Ignes é diferente de tudo o que ela já fez como atriz.

“A gente está em outro tom. É um turbilhão dentro de cada uma, e o silêncio tá contando tudo isso, sabe? É muito mais difícil, as histórias não são contadas necessariamente através de diálogos, mas por meio de outros recursos… Foi muito desafiador. O silêncio é quase um personagem da série”, disse ela. “E há muito mistérios… Tem mistério sobre as mortes do irmão, da melhor amiga na juventude, do marido dela… Esse mistério do filho que tá sendo assombrado. Muitos personagens guardam segredos e nem sempre são o que aparentam ser. Tudo isso cria uma atmosfera de intenção e de suspense”

Maria Ribeiro acrescentou:

“Temos uma coisa meio panela de pressão, em que você vê os personagens o tempo inteiro no limite, mas ninguém tá gritando, ninguém tá discutindo. E isso dá muito mais medo e tensão. Eu tenho muito mais medo de gente assim.”

Como fã de terror, Ana Paula Maia teve como referência aclamadas produções estrangeiras como ‘Twin Peaks‘ e ‘Dark‘, que se baseiam em experiências psicológicas e ocultismo.

“O que a gente vai ver em ‘Desalma’ é um terror sugerido. A gente não tem a música que te dá sustos, a gente ttrabalha com o silêncio e com a estranheza.”, diz Ana Paula.

Planejada para um total de três temporadas, a série já foi renovada para sua 2ª temporada, antes mesmo da estreia.

Confira o trailer e as imagens:

Festa de Ivana Kupala 1988.

Não deixe de assistir:


SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE