Programado para sair em março de 2020, Godzilla vs Kong sofreu um atraso no lançamento ainda em 2019 para passar por refilmagens, dado o fracasso de bilheteria que foi Godzilla 2: Rei dos Monstros (2019).

Com a pandemia, o longa foi adiado para 2021 e chegou a ser sondado pela Netflix para tentar lançá-lo diretamente no streaming. Agora, o filme finalmente chega aos cinemas nacionais nesta quinta-feira, dia 6.

Em meio a toda essa polêmica, apenas uma coisa importa para os fãs: ver os dois monstros mais famosos do cinema se quebrando na porrada.

Pensando nessa galera, o CinePOP separou os filmes e onde você pode encontrá-los. Confira!



Iniciado em 2014, o MonsterVerse é uma coprodução da Legendary Pictures com a Warner e a Toho (nos filmes do Godzilla). Essa parceria entre Estados Unidos, Japão, China e México tinha o objetivo de reviver os grandes filmes dos Kaijus (monstros gigantes) nos cinemas. Para isso, nada melhor do que começar com o Rei dos Monstros. No entanto, indicamos seguir a linha cronológica dos filmes, não pela ordem de lançamento.

Kong: A Ilha da Caveira (2017)



Ambientado nos anos 1970, Kong: A Ilha da Caveira quebra com o passado clássico do personagem. Em vez de levar o gorila para a cidade, toda a ação acontece nos domínios da Ilha da Caveira. Dessa vez, em meio a Guerra do Vietnam, o governo dos Estados Unidos envia uma equipe de militares para mapear uma misteriosa ilha no Pacífico Sul. Junto aos soldados estão cientistas, um empresário, um rastreador e uma fotojornalista. A viagem é turbulenta e eles acabam ficando presos na Ilha da Caveira. Em meio a brigas e desentendimentos, eles ficam sujeitos a lagartos, bois gigantes, aranhas e todo tipo de animal gigantesco mortal… Incluindo Kong, um jovem gorila do tamanho de uma montanha, cujos pais foram mortos pelos lagartos “SkullCrawlers”. Perdidos e sem rumo, cabe agora ao elenco humano tentar sobreviver e escapar da ilha. Diferentemente das outras versões, que tinham um jeitão de ficção científica, Kong: A Ilha da Caveira é um filme de ação de mão cheia. Estrelado por Tom Hiddleston, Brie Larson, Samuel L. Jackson, John C. Reilly e John Goodman, o longa introduz a versão jovem do King Kong e explora mais a misteriosa Ilha da Caveira. Além de flertar com o suspense e o terror, o filme ajuda a pavimentar o MonsterVerse e já dá indícios de que a relação do gorila com lagartos gigantes não é das melhores. Obs: tem cena pós-créditos.

Onde assistir: Netflix.

Aproveite para assistir:



Godzilla (2014)

Após o fracasso monstruoso de tentar americanizar o Godzilla em 1998, o monstro passou mais de 20 anos longe das telonas. Então, para dar o pontapé inicial no MonsterVerse, o Rei dos Monstros retornou aos cinemas sob o comando do até então diretor indie, Gareth Edwards (Rogue One). Inspirado em Tubarão (1975), o filme esconde o Godzilla o máximo que pode e trabalha muito a tensão no entorno da aparição do monstro, criando assim uma atmosfera de suspense interessante e envolvente. Assim, quando ele aparece, o público valoriza e sente suas ações de destruição. Na trama, os M.U.T.O.S. (Organismos Massivos Terrestres Não-Identificados) começam a atacar a Terra enquanto tentam se encontrar para consumar o acasalamento. Em uma tentativa de matar as criaturas, o exército lança ogivas nucleares. Mas, o que deveria resolver o problema, acabou acordando outra força da natureza: o Gojira (ou Godzilla). Estrelado por Bryan Cranston, Ken Watanabe, Aaron Taylor-Johnson, Elizabeth Olsen, Sally Hawkins e Andy Serkis, que faz a captura de movimento do Godzilla, o filme foi o primeiro do universo a ser lançado, mas é o segundo filme a ser assistido em ordem cronológica.

Onde assistir: Netflix.

Godzilla 2: Rei dos Monstros (2019)



Lançado em 2019 sob muitas expectativas, Godzilla 2: Rei dos Monstros acabou decepcionando por ser um filme muito longo e que gasta muito tempo com personagens humanos, enquanto a porradaria entre os Kaijus, que é o que todo mundo quer ver, convenhamos, não teve tanto espaço quanto gostaríamos. Porém, quando os monstros aparecem… Tirem as crianças da sala! Estrelando quatro dos monstros mais famosos da história do cinema – Godzilla, Rainha Mothra, Rodan e o alienígena Ghidorah -, o longa tem algumas das cenas de confronto mais memoráveis do gênero. A trama é bem simples. Em meio ao debate sobre o que fazer com os Monstros, uma cientista cria um sonar que permite que os humanos se comuniquem com as criaturas. No entanto, ela acaba sendo sequestrada junto a filha e dá início ao despertar dos Kaijus. Para tentar detê-los, o governo americano convoca o marido dela, que é um dos maiores especialistas em comportamento predatório do mundo, para trabalhar junto a eles no processo de busca pelo tal sonar. Óbvio que eles não conseguem chegar a tempo e os maiores monstros do planeta começam a perambular por aí destruindo tudo. Entre eles, Kong, que é citado, mas não mostrado. Apesar de mostrar a destruição, o longa justifica essas criaturas como forças da natureza e conta como sua ações são fundamentais para o renascimento da natureza. Ou seja, grande parte deles acaba funcionando como anti-heróis. Ah, é bom lembrar que esse filme tem uma cena pós-créditos que é fundamental para a trama de Godzilla vs Kong.

Onde assistir: HBO GO.

 

Filmes que NÃO fazem parte do MonsterVerse

 


King Kong (2005)

Dirigido por Peter Jackson, aproveitando ainda o crédito conseguido comandando a trilogia O Senhor dos Anéis, esse filme foi distribuído pela Universal e é um remake do original dos anos 1930. A trama não tem conexão alguma com o MonsterVerse da Warner, então não precisa ser assistido para entender Godzilla vs Kong. No entanto, tem uma curiosidade bastante interessante. Andy Serkis, que faz a captura de movimento do Godzilla do MonsterVerse foi o responsável por fazer a captura de movimentos do King Kong em 2005. Caso você queira assistir a esse filme, mesmo sabendo que ele não influenciará no embate deste ano, ele está disponível na Netflix.


Círculo de Fogo
(2013)

Dirigido por Guillermo Del Toro, esse grande filme de ação sobre robôs gigantes sendo usados como medida protetiva contra os ataques de Kaijus vindos de uma fenda no oceano, foi sucesso de crítica por trazer ação de qualidade, efeitos incríveis, comédia e por prestar uma grande homenagem aos clássicos filmes japoneses de monstros. Apesar de ter sido lançado pela Warner em uma parceria com a Legendary Pictures (a mesma parceria do MonsterVerse), esse filme, infelizmente, não faz parte do mesmo universo que Godzilla e Kong. Na época do lançamento, havia uma expectativa muito grande dos fãs para que esse crossover acontecesse, mas vai ficar só na vontade mesmo. O primeiro Círculo de Fogo está disponível no Telecine.


Godzilla: Planeta dos Monstros
(2017 e 2018)

Feita em parceria da Toho com a Netflix, essa trilogia feita em animação 3D com traços de anime é uma grande homenagem a mitologia dos Kaijus. Eles envolvem os inimigos clássicos do Rei dos Monstros, um tipo de viagem no tempo e até mesmo o Mechagodzilla. Não tem qualquer envolvimento com o universo dos cinemas, mas é uma obra interessantíssima para os fãs do gênero.

Círculo de Fogo: A Revolta (2018)

Sem contar com o retorno de Del Toro na direção, a sequência do filme de 2013 também não faz parte do universo. E olha, ainda bem que não. Sem planos para uma sequência, a franquia foi adquirida pela Universal, que tratou logo de fazer essa continuação. Estrelado por John Boyega, o Finn de Star Wars, Círculo de Fogo: A Revolta é um desastre. Parecendo um irmão renegado da segunda trilogia Transformers, tudo no filme é genérico e sem inspiração. Na trama, anos depois dos eventos do primeiro filme, o programa Jaeger foi reativado e novos recrutas estão treinando. Nisso, os Kaijus encontram um jeito de voltar para a Terra. E, bem, é isso aí. Entre uma porrada de CGI e outra, o longa até tenta trazer uma ideia nova, mas é tão mal executado que chega a dar pena. O filme é tão ruim, mas tão ruim que consegue até mesmo destruir as coisas boas que o original tinha construído. Se mesmo assim você quiser conferir esse filme, ele está disponível no catálogo da Netflix.

Godzilla vs Kong estreia em 26 de março de 2021 nos EUA, e um dia antes no Brasil.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva