Há dez anos, a aclamada e memorável conclusão da saga ‘Harry Potter’ fazia sua estreia na Praça Trafalgar, em Londres, uma semana antes de oficialmente chegar aos cinemas de todo o mundo. Ovacionado pela crítica especializada e pelo público, ‘Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2’ fez um sucesso enorme e deu fim a uma das franquias mais importantes do cinema contemporâneo.

Baseado no romance homônimo de J.K. Rowling, o filme continuou a história do capítulo anterior e arquitetou o confronto final entre o bruxinho titular (vivido por Daniel Radcliffe) e Voldemort, o Lorde das Trevas do mundo mágico (Ralph Fiennes), em uma épica batalha regada a reviravoltas, sustos e emoções. Levando inúmeras estatuetas para casa, o longa arrecadou mais de US$1,3 bilhão nas bilheterias, alcançou o terceiro lugar das produções mais lucrativas da história e permanece como a obra mais bem-sucedida da Warner Bros..

Para celebrar seu iminente aniversário, o CinePOP preparou uma breve lista com dez curiosidades de bastidores, que você pode conferir abaixo:

É TUDO IMPROVISO



De acordo com Tom Felton, que interpretou Draco Malfoy na franquia, o momento em que Voldemort o abraça não estava no roteiro, tendo sido uma improvisação de Fiennes. A reação de Felton em parar, sem saber o que fazer, foi genuína.

FÚRIA DE TITÃS

Aproveite para assistir:

A emblemática luta entre a Professora McGonagall (Maggie Smith) e o Professor Snape (Alan Rickman) foi considerada em ser alterada, colocando Harry contra Snape. Entretanto, a ideia foi descartada por Rowling, que insistiu que o duelo deveria envolver os mesmos personagens do romance – visto que era um ponto de mudança para McGonagall.

MOMENTO BIZARRO



Emma WatsonRupert Grint declararam inúmeras vezes em entrevistas separadas que filmar a cena do beijo entre Hermione e Rony, seus respectivos personagens, foi uma experiência “extremamente estranha”, visto que os dois sempre se sentiram como “irmão e irmã”. Apesar disso, foram necessárias seis tomadas para completar a sequência (comparado a dez para o beijo entre Harry e Gina e 30 para Harry e Cho).

LEALDADE PSICÓTICA

Em cada sequência em que Voldemort e Bellatrix Lestrange (Helena Bonham Carter) aparecem juntos, ela sempre se movia para o lado direito do bruxo, tradicionalmente a posição do seguidor mais leal e confiável de alguém.

TRANSFORMAÇÃO POLISSUCO

Quando Harry, Rony e Hermione chegam a Gringotes no começo do filme, Hermione havia tomado a Poção Polissuco para se disfarçar como Bellatrix e ter acesso à Espada de Godrico Grifinória. Antes da sequência ser rodada, Watson mostrou sua interpretação para Carter para que ela soubesse como Hermione se portaria numa situação daquelas. Então, essencialmente, a cena traz Carter atuando como Watson, que está atuando como Hermione atuando como Bellatrix.

A VARINHA ESCOLHE SEU BRUXO

Cada uma das varinhas vista na franquia foi criada no local. A partir das descrições nos livros, as varinhas variavam entre 33cm e 38cm e foram construídas especificamente para cada personagem. Ou seja, nenhuma varinha era igual à outra.



TRABALHO IMENSO

De acordo com o produtor David Heyman, a primeira pré-versão de ‘Harry Potter e as Relíquias da Morte’ tinha nada menos que cinco horas e meia, enquanto o roteiro de filmagens rodava em torno de 500 páginas. Isso explica o motivo do filme ter sido dividido em dois.

SIBILA ESTÁ DE VOLTA

Devido ao seu comprometimento com a sequência de fantasia ‘Nanny McPhee e as Lições Mágicas’, informações indicavam que Emma Thompson não conseguiria reprisar seu papel como Sibila Trelawney no longa-metragem. Entretanto, ela voltou para uma breve aparição no final da obra, consolando aqueles que haviam perdido entes queridos na batalha.

O ESNOBADO DO OSCAR


Seis dos oito filmes da saga foram indicados ao Oscar, totalizando doze nomeações. ‘Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2’ conquistou três indicações (Melhor Direção de ArteMelhor MaquiagemMelhores Efeitos Visuais) e, por nunca ter levado qualquer estatueta para casa, houve expectativa de que o filme sairia vitorioso – mas o resultado não foi o esperado. Em compensação, ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’, ambientado no mesmo universo, conquistou um Oscar de Melhor Figurino.

A MORTE É SÓ O PRINCÍPIO

Antes do último livro ser publicado, Radcliffe perguntou a Rowling se Harry morreria no final. Depois de um silêncio perturbador, a romancista deu a ele uma resposta bastante críptica: “você tem uma cena de morte”. Ela se referia, é claro, ao momento em que Voldemort destrói a Horcrux que criou em Harry, apenas para ele voltar à vida e destruí-lo.

Comentários

Não deixe de assistir: