Durante uma entrevista para a Variety, Hugh Jackman se emocionou ao relembrar a morte do Wolverine em ‘Logan‘, a aclamada adaptação dirigida por James Mangold.

“Eu já tinha trabalho com James três vezes e conheço seu estilo poético. Lembro que estávamos nos preparando para uma cena de ação, mas estava chovendo muito, então ele disse: ‘Não podemos fazer as cenas de ação, mas a da morte, sim. E eu senti um frio na espinha quando perguntei: ‘O que? Já chegou a hora? É agora?’ Foi um momento muito marcante porque só havia eu e Dafne [Keen] junto dele, o que deixou tudo mais dramático.”

Jackman disse que sentiu orgulho do filme porque queria homenagear o personagem da forma que ele merecia.

“Eu sabia que [Logan‘] seria a minha última chance de fazer jus ao personagem da maneira adequada. Eu tomei essa decisão, então eu estava carregando essa expectativa como um peso nas costas. Eu estava tão inserido na história… Foi difícil aceitar que era o fim.”

Lançada em 2017, ‘Logan foi uma das adaptações de quadrinhos mais simbólicas do cinema, não apenas por marcar a despedida de Hugh Jackman como o herói, mas também por toda sua carga emocional.

Além disso, foi a primeira adaptação do gênero indicada ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, nos 90 anos de história da premiação.

Sucesso de crítica e público, o longa arrecadou US$ 619 milhões pelo mundo, a partir de um orçamento de US$ 95 milhões.

Aproveite para assistir:

Assista nossa crítica:

Comentários