No terceiro episódio de Loki‘, intitulado ‘Lamentis‘, o deus da trapaça vivido por Tom Hiddleston compartilha um momento de confissões com sua variante, Sylvie (Sophia Di Martino).

Durante a conversa, eles se abrem sobre suas vidas amorosas e revelam que são bissexuais ao dizerem que estão à procura de um príncipe ou princesa para viver ao lado deles.

Em seu perfil do Twitter, a diretora Kate Herron, que também é bissexual, revelou o quão importante era para ela garantir que ‘Loki‘ fosse retratado como bi na atração.

“A partir do momento em que me juntei à produção de ‘Loki‘, foi muito importante para mim, e meu objetivo, reconhecer que Loki era bissexual. É uma parte de quem ele é e quem eu sou também. Eu sei que este é um pequeno passo, mas estou feliz e com o coração satisfeito por dizer que sua bissexualidade é canônica no MCU.”


Aproveite para assistir:



Ainda nos dias de hoje, personagens bissexuais na ficção são bastante raros, e a maioria dos que existem são mulheres, como Harley Quinn e Hera Venenosa, da DC, e a Valquíria  da Marvel.

Na cultura pop, os personagens bi masculinos mais famosos são Oberyn Martell (‘Game of Thrones‘), Capitão Jack Harkness (‘Doctor Who‘) e John Constantine, também da DC.

Mesmo assim, ainda são poucos… Por isso a revelação de Loki é tão importante para a representatividade deste grupo!


No entanto, essa importância só é válida se não for apenas um diálogo que pode ser esquecido, mas algo que pode ser desenvolvido no futuro do personagem.

Dessa forma, Loki poderia desempenhar um papel fundamental no aumento de personagens bissexuais na TV e no cinema.

Como ele é um personagem extremamente significativo, a equipe criativa da Marvel deveria aproveitar sua imagem para abordar o assunto, já que as mulheres são muito mais propensas a se assumirem e se identificarem como bissexuais do que os homens.

Além disso, há mais representações de mulheres bissexuais na mídia por conta da objetificação sexual.

Por outro lado, a ausência de homens bissexuais na mídia apenas força os jovens bi a enxergarem suas identidades como algo vergonhoso.


Se a revelação sobre Loki ajuda um menino ou homem bissexual a se sentir confortável em reconhecer sua orientação sexual, então é algo válido… Mas se for apenas uma referência descartável para marcar pontos, isso não significa nada.

E aí, qual é a sua opinião?

Lembrando que Loki foi a única série do MCU a ser renovada para a 2ª temporada.

Justin Benson e Aaron Moorhead foram contratados como diretores do próximo ciclo da atração estrelada por Tom Hiddleston e Sophia Di Martino.

Conhecidos por seu trabalho no reboot de ‘Além da Imaginação‘, a dupla também dirigiu alguns episódios de ‘Cavaleiro da Lua‘, vindoura série da Marvel em parceria com a Disney+.


Também foi dito que Michael Waldron, roteirista da temporada original, não retorna à função, mas vai atuar como produtor ao lado de Hiddleston.

Desta vez, os roteiros de todos os seis episódios ficarão a cargo de Eric Martin, que escreveu dois episódios da série: ‘For All Time. Always’ e ‘The Nexus Event’.

As gravações dos novos episódios vão começar no próximo verão estadunidense, que acontece entre junho e agosto.

De acordo com o Backstage, as filmagens serão realizadas no Pinewood Studios, localizado no Reino Unido, e próximo capítulos podem estrear nos primeiros meses de 2023.


Criada por Michael Waldron, a série se passa após os eventos do filme ‘Vingadores: Ultimato‘, no qual uma versão alternativa de Loki cria uma nova linha do tempo.

Depois de roubar o Tesseract, uma versão alternativa de Loki é trazida para a misteriosa Autoridade de Variação Temporal (AVT), uma organização burocrática que existe fora do tempo e do espaço, e monitora a linha do tempo. Eles dão a Loki uma escolha: ser apagado da existência por ser uma “variante do tempo” ou ajudar a consertar a linha do tempo e impedir uma ameaça maior. Loki acaba preso em seu próprio thriller policial, viajando no tempo e alterando a história da humanidade.

Tom Hiddleston estrela a produção. O elenco ainda conta com Owen Wilson, Gugu Mbatha-Raw, Sophia Di Martino, Wunmi Mosaku e Richard E. Grant.



Não deixe de assistir: