Uma das grandes estreias recentes do Amazon Prime Video foi Manhãs de Setembro, uma produção nacional que traz uma história emocionante e cheia de representatividade, que comemorou o mês do orgulho LGBTQIA+ (junho). Estrelada pelas talentosas Liniker e Karine Teles, a trama tem tudo para ganhar o coração de quem ainda não assistiu, um mês depois da estreia. E aqui vamos listar alguns bons motivos para não deixar de conferir.

A série nos transporta para cotidiano de uma mulher transexual chamada Cassandra, papel da cantora Liniker. Ela é moradora de São Paulo, que de dia trabalha como entregadora e de noite se apresenta como cantora em um clube paulistano, onde exerce a sua grande paixão. Fã de Vanusa, fugindo do clichê tradicional de cantoras pop internacionais, Cassandra não esconde a sua admiração e tem nela uma grande mentora, suprindo a falta que possui de um lado materno no qual ela pode se inspirar.

Sua vida está finalmente estável, com um relacionamento amoroso recíproco e se mudando para um apartamento que ela consegue pagar e morar sozinha. Porém, sua vida vira de cabeça para baixo quando descobre que tem um filho com Leide (Karine Teles) de um relacionamento passado, antes de se assumir como uma mulher trans. Essa situação coloca Cassandra dividida entre a necessidade de se reafirmar como mulher e uma afeição por Gersinho (Gustavo Coelho), seu filho que insiste em chama-la de pai. Esse abalo emocional mexe com toda sua independência que ela demorou décadas para construir.

Com essa premissa bastante promissora, listamos a seguir alguns bons motivos que vão te fazer querer acompanhar essa produção incrível. Confira e não esqueça de comentar o que achou da série.



  • Produção LGBTQIA+

Pode soar repetitivo, mas é sempre bom reafirmar, influenciar e incentivar as pessoas a acompanharem um produto tão representativo. Sendo assim, o grande motivo e força motriz que nos prende a essa trama é poder conhecer um pouco da realidade de uma pessoa transexual. E a representatividade não fica só na frente das câmeras. Alice Marcone é uma mulher trans, responsável por dividir o roteiro da série com outros talentosos nomes.

É interessante ressaltar que não é uma trama baseada em transição ou somente em preconceito, mas sim em laços familiares e afetivos. No geral, Manhãs de Setembro surpreende por mostrar que ser uma série LGBTQIA+ não necessariamente precisa girar em torno de clichês. Cassandra está lá, já vive como a mulher que ela sempre foi. O que nos é mostrado vem a partir daí: uma vida de altos e baixos, que qualquer um pode pegar algum aspecto e identificar com a sua própria vida, criando laços com a personagem.

  • Exalta a Música Popular Brasileira

Aproveite para assistir:





Como foi dito anteriormente, a Vanusa é o carro-chefe da série, grande inspiração de Cassandra, tanto para as suas apresentações musicais, como para sua vida. O nome da produção possui o título de um dos grandes sucessos da cantora, Manhãs de Setembro. Com isso, podemos perceber de cara que a música tem um grande destaque na história.

A escolha de Liniker para o papel principal caiu como uma luva. Ela tem o talento vocal de sua carreira na música já consolidada, como um grande nome no cenário musical contemporâneo, mas agora podemos conhecer mais profundamente o seu talento também na dramaturgia realizando o seu papel de maior importância. Além disso, grandes sucessos nacionais são enaltecidos e um dos melhores momentos da trama é quando Cassandra canta “Como Vai Você”, sucesso de Roberto Carlos.

  • Série Nacional de Qualidade

Muita gente reclama pela falta de conteúdo nacional de qualidade, mas muitas vezes o problema é a falta de conhecimento de que existem conteúdos bons e que o audiovisual brasileiro não se resume somente a filmes de comédia, o que é um grande preconceito que a maioria dos brasileiros tem.

Um drama com um roteiro bem escrito, personagens de várias camadas e trilha sonora impecável que mesmo tendo poucos episódios de 30 minutos aproximadamente, o trabalho que foi realizado não deixou a desejar. Conseguiram desenvolver a história da melhor forma possível para que não comprometesse no resultado. Uma curiosidade que é interessante ser contada é de que mesmo sendo uma produção nacional, as gravações ocorreram no Uruguai, devido a pandemia do coronavírus. Com um importante trabalho de direção de arte, conseguiram transformar as ruas de Montevidéu na fervorosa São Paulo.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva