Morte no Nilo estreia hoje nos cinemas de todo o Brasil. Atrasado por conta da pandemia, o lançamento desse filme chegou a estar em risco por conta da série de polêmicas em que seu elenco se envolveu nos últimos anos. O caso mais famoso é o de Armie Hammer, que foi acusado de estupro e canibalismo em 2021. Essas acusações, inclusive, postergaram novamente o lançamento do filme, chegando a haver boatos de que o longa pudesse ser vendido para algum streaming ou sequer fosse lançado. Além de Hammer, o elenco conta com Letitia Wright, sobre a qual falaremos mais na frente, e a israelense Gal Gadot, que deu declarações favoráveis a Israel no confronto com a Palestina, o que rendeu bastante polêmica na época.


Mesmo assim, o filme chegou aos cinemas e a crítica vem gostando do que viu. Assim como Morte no Nilo, outros filmes que chegam aos cinemas esse ano acabaram sofrendo com o impacto das ações e opiniões polêmicas de membros de seus elencos e correram risco de sequer acontecer e aterrorizaram a vida dos produtores. Pensando nisso, o CinePOP listou os mais famosos. Confira!

 


Pantera Negra: Wakanda Para Sempre

Aproveite para assistir:



Após a morte de Chadwick Boseman, a franquia Pantera Negra precisou passar por uma reformulação para encontrar seu novo protagonista, já que anunciaram que, em homenagem ao ator, T’Challa não seria vivido por mais ninguém. E a favorita a assumir o manto passou a ser a Shuri, vivida pela atriz Letitia Wright. O problema é que atriz se lesionou durante as filmagens e precisou ir para Londres, sua terra natal, para se recuperar. Infelizmente, nesse tempo, a atriz deu declarações anti-vacina e teria feito uma campanha entre os membros da produção para que eles não se vacinassem contra a Covid-19. Isso arranhou a imagem do longa e, por conta das regras sanitárias, ela não poderia voltar para os EUA sem apresentar seu comprovante de vacinação. Então, houve boatos de que ela poderia ser reescalada para não atrasar novamente o lançamento do filme. Se ela vacinou ou não, ninguém sabe. Fato é que as gravações retornaram – com a presença da Letitia – e o filme está previsto para chegar em novembro desse ano.

 


The Flash

Prometido para estrear em 2018, o filme do Flash foi uma das produções mais problemáticas recentes. Além de ter passado por seis trocas de diretores e sofrer com adiamentos por conta da pandemia, o longa quase perdeu seu protagonista. Isso porque vazou, no comecinho de 2020, um vídeo do astro da franquia, Ezra Miller, enforcando e empurrando uma fã na saída de um bar. Em meio às indefinições do Universo DC nos cinemas, a Warner cogitou demiti-lo e substituir seu personagem por Wally West. Mas o ator conversou com os executivos e conseguiu manter seu emprego. Agora, o filme vai mesmo ser lançado em novembro desse ano, e conta também com a presença de Michael Keaton, reprisando seu papel como Batman.

 

Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore


Polêmica desde seu primeiro capítulo, a saga Animais Fantásticos atraiu uma atenção negativa ao escalar Johnny Depp para o papel de vilão da franquia. Depp está há anos envolvido em denúncias de agressão à ex-esposa, Amber Heard, mas ficou no papel até o segundo filme da saga, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald (2018). Então, após demitir Depp e substitui-lo por Mads Mikkelsen, a produção achou que teria resolvido seus problemas, mas eles não contavam com a agressão de Ezra Miller, que está na franquia, e da série de comentários transfóbicos da criadora e roteirista da saga, J.K. Rowling. Diante de tantos problemas, a Forbes lançou uma matéria revelando que, diante dessas controvérsias e do retorno financeiro abaixo do esperado, a Warner pode encerrar a franquia, que estava prevista para ter cinco filmes, ainda em 2022, após o lançamento de Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore, previsto para chegar em abril deste ano.

 

Missão Impossível 7


Outro longa que já deveria ter estreado há muito tempo, Missão Impossível 7 vem acumulando uma série de polêmicas. A primeira delas foi um suposto pedido de explosão de uma ponte centenária na Polônia para as filmagens do longa. Após uma série de protestos dos moradores locais, o diretor veio a público dizer que não passou de um boato. Depois, uma gravação do astro da saga, Tom Cruise, esculachando um membro da produção que estaria descumprindo as regras sanitárias veio a público e dividiu os fãs. Por fim, a equipe de filmagem passou por um surto de Covid-19, que paralisou as gravações por duas semanas. Depois disso, houve mais seis pausas nas filmagens por conta de infectados pelo vírus, mostrando que Cruise estava certo no esporro que deu. Essas paralisações renderam um rombo milionário ao sétimo capítulo da saga. Programado para chegar em setembro desse ano, Missão Impossível 7 foi novamente adiado por conta da pandemia e agora só chegará em 2023.

Não deixe de assistir: