Quando a Disney anunciou o remake live-action de ‘Mulan‘, os fãs foram pegos de surpresa ao descobrirem que o dragão Mushu e o soldado Li Shang ficariam de fora da adaptação.

Na animação original, o capitão Li Shang desempenha um importante papel e é o interesse amoroso de Mulan, então por que ele foi removido do remake?

Durante uma entrevista para o Collider, o produtor Jason Reed foi questionado com a mesma pergunta, ao que ele respondeu:

“Ter um comandante que também é o interesse amoroso de Mulan (Liu Yifei) era muito desconfortável e não achamos apropriado, como um chefe dando em cim ade uma funcionária. Então dividimos o conceito de Li Shang em dois personagens… Um deles é o Comandante Tung (Donnie Yen), que serve como um pai adotivo e mentor para ela durante o filme. O outro é Honghui (Yoson An), que tem a mesma função que ela no exército, por isso não há uma hierarquia entre eles, mas há a mesma dinâmica do original.”



Anteriormente, BD Wong, dublador de Shang na animação de 1998, disse à Entertainment Weekly que não vê problema na ausência do personagem e está ansioso para assistir a adaptação de Niki Caro.

“É uma adaptação, não é? Eu não me sinto dono do personagem [Li Shang] e estou animado para ver como [Niki] Caro vai abordar essa fascinante história. Sou muito feliz por ter participado do original e também estou empolgado para reviver a história como fã.”

Aproveite para assistir:

O filme será lançado esse mês nos cinemas chineses, e dia 4 de Setembro nos EUA, através do streaming Disney+.

No Brasil, a Disney ainda não se decidiu quanto ao destino do live-action. Se os cinemas nacionais abrirem antes do lançamento do Disney+, que tem estreia prevista por aqui apenas em Novembro, o estúdio provavelmente decidirá lançar a produção nas telonas.



O anúncio de que Mulan será lançado na plataforma de streaming Disney+ pelo valor de US$30 surpreendeu a todos e a decisão continua gerando controvérsia com boa parte dos usuários, que aprovaram a estratégia, mas não o altíssimo preço.

Os portais Variety e ComicBook.com fizeram uma enquete por meio do Twitter, a fim de ponderar qual o nível de interesse dos usuários do streaming em pagar o valor para adquirir o filme, mesmo já sendo um assinante da plataforma.

E em ambas as pesquisas o nível de rejeição foi altíssimo. Ao serem questionados pelo ComickBook se alugariam Mulan por US$30, 84,6% dos internautas votaram em “não”, com apenas 15,4 votando “sim”.

A pesquisa da Variety obteve resultados bem semelhantes, com 85,3% dos votantes se posicionando contra e 14,7% a favor.

Confira o novo cartaz chinês:



Comentários

Não deixe de assistir: