Finalizando nossa breve homenagem ao 31º aniversário de Taylor Swift, o CinePOP separou uma singela matéria especial trazendo dez de seus melhores videoclipes.

Para tanto, estamos excluindo videoclipes promocionais para longas-metragens e não iremos ranquear nenhum deles – pelo contrário, vamos colocá-los na ordem em que foram lançados. Vale lembrar que não iremos analisar a qualidade da música, e sim dos clipes.

Confira abaixo nossas escolhas e conte para nós qual o seu favorito:

“LOVE STORY”

Direção: Trey Fanjoy



Trey Fanjoy fez um belíssimo trabalho em “Love Story”, lead single do álbum ‘Fearless’. Aqui, Fanjoy, em extensão à letra assinada por Swift, criou uma união atemporal entre presente e passado, nos levando para uma narrativa ambientada séculos atrás e que, de alguma forma, permaneceu viva até os dias de hoje. Entre a fotografia espetacular e os figurinos adoráveis, é a química dos protagonistas que nos chama mais a atenção.

“WE ARE NEVER EVER GETTING BACK TOGETHER”

Direção: Declan Whitebloom



Filmado inteiramente em plano sequência, o videoclipe de “We Are Never Ever Getting Back Together” é um dos mais ousados da carreira de Taylor Swift e foi comandado com classicismo psicotrópico por Declan Whitebloom. No clipe, a cantora está exausta de um relacionamento em vaivém e decide por um fim em tudo e seguir em frente – enquanto é acompanhada por uma banda formada por pessoas fantasiadas de animais.

“BEGIN AGAIN”

Direção: Philip Andelman

Aproveite para assistir:



“Begin Again” é um dos videoclipes mais sutis e apaixonantes da carreira de Taylor e, comandado por Philip Andelman, traz a artista em andanças pela Cidade-Luz em busca de um recomeço. Acompanhada por takes em câmera lenta e por uma melancólica e azulada paleta de cores, a protagonista se mostra bastante reflexiva até o momento em que encontra um novo interesse amoroso.

“22”

Direção: Anthony Mandler

Anthony Mandler já trabalhou com praticamente todos os grandes artistas da indústria fonográfica ao longo de sua carreira – e, assim como “Diamonds”, da icônica Rihanna, um de seus videoclipes mais conhecidos é “22”. Enquanto a música se tornou um marco cultural para os jovens, aqui Taylor celebra seu aniversário em meio a despreocupações e a uma explosiva letra que, sem dúvida alguma, é viciante ao extremo.



“BLANK SPACE”

Direção: Joseph Kahn

Joseph Kahn tem um estilo bastante refinado e etéreo, como podemos ver em “Womanizer” ou em “LoveGame”. Não é surpresa que ele tenha trazido a mesma finesse para “Blank Space”, um dos singles oficiais de ‘1989’. Aqui, Swift se rende a crises de ciúme com atitudes psicóticas quando confronta seu namorado sobre uma possível traição.

“STYLE”

Direção: Kyle Newman


“Style” marcou uma profunda transição entre os trabalhos anteriores de Swift e seus posteriores. O videoclipe, dirigido por Kyle Newman, carreega uma atmosfera bastante sombria e onírica, misturando diversos elementos e incursões surrealistas em uma narrativa mnemônica, em que Swift se recorda de seu interesse amoroso.

“WILDEST DREAMS”

Direção: Joseph Kahn

Mais uma colaboração impecável de entre Swift e Kahn, “Wildest Dreams” não poderia ficar de fora da nossa lista. Ambientado nos anos 1950, na Era de Ouro do cinema hollywoodiana, a cantora encarna uma famosa atriz nas filmagens de um romance. Entretanto, seus sonhos são destruídos quando, no dia da estreia, ela fica de coração partido quando o vê com sua esposa verdadeira.

LOOK WHAT YOU MADE ME DO

Direção: Joseph Kahn

Kahn se tornou um colaborador prolífico na carreira de Taylor e, por essa razão, superava a si mesmo constantemente. Para a abertura da era ‘Reputation’, o diretor foi chamado para comandar o lead single “Look What You Made Me Do”, uma homenagem ácida e pungente de todos os outros álbuns de Swift – e alguns easter eggs chocantes.

“THE MAN”

Direção: Taylor Swift

Swift retomou o controle de sua carreira com o lançamento de ‘Lover’, seu 7º álbum de estúdio. Para tanto, ela fez sua convicta estreia solo na direção com “The Man”, se relacionando com profundidade à crítica letra sobre a sociedade regida pelo machismo. Aqui, ela leva estereótipos de gênero a outro nível ao interpretar um egocêntrico empresário que se comporta da maneira mais insuportável possível.

“CARDIGAN”

Direção: Taylor Swift

Nada poderia nos preparar para ‘Folklore’, álbum que reinventou toda a estética musical de Swift. E nada poderia nos preparar também para o videoclipe de “cardigan”lead single da era que acabou inesperadamente. Voltando à cadeira de direção, a artista se uniu ao indicado Oscar Rodrigo Prieto para uma jornada bucólica, sinestésica e saudosista.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva