Os 15 Blockbusters Mais Esperados para a Segunda Metade de 2018

Os 15 Blockbusters Mais Esperados para a Segunda Metade de 2018


Num piscar de olhos e metade de 2018 já foi embora. Mas para quem gosta de ir ao cinema, isso é motivo apenas de celebrar, já que por nossas salas passaram superproduções do nível de Pantera Negra, Vingadores: Guerra Infinita, Um Lugar Silencioso e Deadpool 2. No fim deste junho teremos Jurassic World: Reino Ameaçado e Os Incríveis 2. Ou seja, a coisa não está nada mal. E a tendência é melhorar ainda mais com alguns dos vindouros blockbusters nos próximos seis meses restantes do ano. Pensando nisso, resolvemos formular nossa nova lista para você, justamente apresentando os 15 filmes que você não conseguirá perder. Vamos a eles.

Homem-Formiga e a Vespa

Gozando do colossal sucesso de Pantera Negra e Vingadores: Guerra Infinita – com quase US$ 3.500 bilhões somados mundialmente – a Marvel Studios não precisa se preocupar muito para emplacar seu terceiro, e menor, blockbuster de 2018. Mesmo assim, Homem-Formiga e a Vespa traz Hope Van Dyne (Evangeline Lilly) finalmente usando o traje da heroína, uma vilã bem legal (Hannah John-Kamen) e o retorno da veterana Michelle Pfeiffer a um filme do gênero, 26 anos depois da inesquecível personificação como a Mulher Gato de Batman, o Retorno. É a força feminina preparando terreno para Capitã Marvel.

Lançamento: 5 de julho.

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite




Dwayne Johnson é o novo Midas do cinema de ação. Em uma Hollywood atual onde apenas marcas e super-heróis sobressaem, The Rock esforça-se e traz de volta a era dos astros. É seu nome que leva o público aos cinemas, assim como Stallone e Schwarzenegger faziam nas décadas de 1980 e 1990. O ator já emplacou o sucesso monstruoso da aventura Jumanji no início do ano e o sucesso moderado do filme de monstros gigantes Rampage, agora é a vez de protagonizar um filme catástrofe para a Universal Pictures. Na trama, Johnson é o único que pode salvar sua família de um desastre num grande prédio tecnológico.

Lançamento: 12 de julho.

Missão: Impossível – Efeito Fallout

Por falar em astro, Dwayne Johnson é o novo rei do pedaço, mas se existe um nome que se mantém no topo desde a década de 1980 (e esta é a verdadeira missão impossível), é o de Tom Cruise. À frente de uma das franquias mais rentáveis da atualidade, o astro e seu espião Ethan Hunt (o segundo mais famoso da sétima arte) retornam para o sexto round. As cenas de ação, como de costume, serão incríveis – já dá para ver pelos trailers – mas uma coisa na qual todos irão focar é no infame bigode de Henry ‘Superman’ Cavill, a nova adição misteriosa do elenco.

Lançamento: 26 de julho.

Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo

Timing é tudo. E coincidentemente ou não, a icônica banda ABBA anunciou sua tão sonhada reunião, quase 40 anos depois do rompimento. Felizmente, a notícia calhou com o ano de lançamento de uma sequência igualmente inimaginada. O primeiro Mamma Mia! (2008), baseado na cultuada peça musical que permaneceu muitos anos em cartaz pelo mundo, fez um enorme sucesso, mas é um filme fechadinho. Dez anos depois surge a ideia de um retorno, trazendo novas e antigas músicas do grupo para uma história passada tanto no presente quanto no passado. A bela e carismática Lily James é o Robert De Niro da vez, assumindo as formas jovens da personagem de Meryl Streep. Seria este o Poderoso Chefão – Parte 2 dos musicais?

Lançamento: 2 de agosto.

Megatubarão

Pulando de uma comédia musical mirada para toda a família para um filme onde a tensão e a adrenalina prometem imperar, Megatubarão chega com a proposta de ser a “mãe” de todos os filmes do subgênero. Em desenvolvimento por anos, a Warner finalmente tira do papel esta produção de terror, ficção e ação. Este último item será provido pela presença do astro no segmento Jason Statham, que desta vez enfrentará seu maior desafio: um tubarão monstruoso de 22 metros. Ao lado do durão, os reforços da rainha da atitude Ruby Rose e da estrela asiática Li Bingbing.

Lançamento: 9 de agosto.

Predador

Ainda seguindo pelo gênero, não é apenas com tubarões gigantescos que o público precisará se preocupar no resto de 2018. O maior predador de todos do cinema marca sua volta também. Estamos falando, é claro, do alienígena caçador com cara de crustáceo, que já enfrentou Arnold Schwarzenegger, Danny Glover, o Xenomorfo e até nossa conterrânea Alice Braga. Neste reboot, o criativo Shane Black é quem assume o roteiro e direção. Apesar de nada em relação ao filme (elenco, sinopse e trailer) ter chamado muita atenção até o momento, os filmes com assinatura do cineasta costumam ser confeccionados com muito empenho, com resultados acima da média. É ver para crer.

Lançamento: 13 de setembro.

Venom

Ainda no clima soturno e na grande incógnita, chega o primeiro filme solo de um vilão da Marvel. Mas calma, aqui não estamos falando da Marvel Studios/Disney, e sim da Sony e seu derivado de Homem-Aranha. Há tempos o estúdio planeja dar espaço para os antagonistas do cabeça de teia, e o Sexteto Sinistro já esteve muito em pauta. Quem levou a melhor foi Venom, um dos personagens mais queridos para os fãs da geração 90´s. Os pontos positivos aqui são as presenças de Tom Hardy e Michelle Williams no elenco, e direção de Ruben Fleischer, que manja do assunto quando os gêneros são aventura e terror (tendo como cartão de visitas o ótimo Zumbilândia). Se der certo, Venom pode, inclusive, abrir portas para que a Disney invista em filmes para os seus vilões também.

Lançamento: 4 de outubro.

Mogli – O Livro das Selvas

Sim, Hollywood tem dessas. De vez em quando, estúdios e produtores resolvem brincar de mímica e lançar em pouquíssimo tempo de espaço dois filmes de temas muito similares, isso quando não são idênticos. Este é o caso com a nova adaptação da obra de Rudyard Kipling. Mais sujo, sombrio e realista do que a versão comportada, mas pra lá de eficiente da Disney, lançada em 2016, a Warner aposta em sua própria imaginação do clássico. Dirigido por Andy Serkis, o novo Mogli traz as vozes de gente como Cate Blanchett, Benedict Cumberbatch e Christian Bale dublando personagens que já tiveram interpretação de Scarlett Johansson, Idris Elba e Ben Kingsley respectivamente, no longa citado.

Lançamento: 18 de outubro.

O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos

Atualmente, a Disney ataca em quatro frentes em seus filmes: o universo da Marvel, o universo de Star Wars, as animações (sejam elas com ou sem a Pixar) e seus filmes em live action para toda a família (o que pode incluir versões em carne e osso de animações, tática muito utilizada pelo estúdio recentemente, vide A Bela e a Fera e o vindouro Dumbo). Assim, essa versão do clássico O Quebra-Nozes, de E.T.A. Hoffmann recebe uma roupagem a la Alice no País das Maravilhas (2010). Esperem muitos efeitos visuais, muitas cores e uma trama alucinógena. Keira Knightley, Morgan Freeman (no meio de uma polêmica) e Helen Mirren são os chamarizes no elenco.

Lançamento: 1º de novembro.

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Um lançamento recheado de elementos de magia, mirado para toda a família, com efeitos visuais de cair o queixo e um astro incorreto não é exclusividade apenas da Disney. A Warner também aposta firme em um grande filme no gênero para o mês de novembro. Sai Morgan Freeman e entra Johnny Depp para descer quadrado na garganta dos fãs. O filme bem que poderia se chamar “os crimes de Johnny Depp”. De qualquer forma, o estúdio bancou e a criadora o universo Harry Potter, J.K. Rowling bateu o pé. Se no primeiro Animais Fantásticos tínhamos apenas uma pontinha do vilão interpretado por Depp, nesta sequência ele deve ser grande parte da trama e ter muito mais tempo de tela. Fora isso, Jude Law assume como o jovem Dumbledore e teremos o retorno de todos os elementos que fizeram do primeiro um sucesso.

Lançamento: 15 de novembro.

Robin Hood – A Origem

Existem certos personagens clássicos da literatura que já foram incansavelmente adaptados ao cinema, desde os primórdios da sétima arte. Mas isso não os impede de ressuscitarem de tempos em tempos para um novo público. O que ocorre é que personagens como Tarzan, Sherlock Holmes, Peter Pan e Rei Arthur fazem parte do domínio público, assim qualquer um pode dar sua versão a eles. Ah sim, é claro, o time não estaria formado sem Robin Hood. Sua mais recente encarnação havia sido num filme morno e sem muito gás de 2010, dirigido por Ridley Scott, no qual o herói assumia as formas rechonchudas de Russell Crowe e lady Marion foi presenteada com a imponência de ninguém menos que Cate Blanchett. Agora, o exímio arqueiro da floresta, que roubava os ricos para dar aos pobres – e inspirou heróis famosos como Arrow – rejuvenescerá ao ser interpretado por Taro Egerton. Completando o elenco principal, Jamie Foxx é Little John, Ben Mendelsohn (substituindo Christoph Waltz como o ator-vilão da vez) é o Xerife de Nottingham e Eve Hewson será a nova Marian.

Lançamento: 22 de novembro.

Máquinas Mortais

Sumido desde o desfecho da trilogia O Hobbit (2014), Peter Jackson, um dos grandes nomes de Hollywood quando o assunto é superprodução megalômana, retorna este ano atrás das câmeras deste ‘Mad Max com esteroides’. Na verdade, a alegria não vem plena, já que Jackson apenas produz e roteiriza o longa, deixando a direção para o apadrinhado Christian Rivers (diretor de arte da maioria de seus filmes). Na trama, baseada no livro de Philip Reeve, cidades se deslocam na forma de colossais automóveis no futuro. A aposta aqui também é por novidade na frente das câmeras, já que o filme pode servir para impulsionar a carreira da bela islandesa Hera Hilmar, que vive a protagonista Hester Shaw.

Lançamento: 13 de dezembro.

Aquaman

Agora é “ou vai ou racha” para as adaptações das histórias da DC Comics no cinema. A Warner, até o momento, só conseguiu emplacar Mulher Maravilha de forma apropriada, sua superprodução abraçada por crítica e público. O esforço para que Aquaman se junte à amazona é grande. Carisma o protagonista Jason Momoa tem de sobra, resta saber se o brilhante carpinteiro James Wan terá estofo para tanto ou dará sua primeira patinada nas rédeas de um blockbuster. Sem dúvida Wan se depara com o maior desafio de sua jovem carreira. A responsabilidade é imensa e, se der certo, Aquaman pode servir como abre-alas para toda uma nova gama de obras da casa de ideias, numa tão merecida repaginada.

Lançamento: 13 de dezembro.

O Retorno de Mary Poppins

Antes planejado para o início de 2019 no Brasil, a Disney voltou atrás e resolveu lançar O Retorno de Mary Poppins no fim do ano também por aqui. Os fãs não aguentariam de tanta ansiedade, já que este é um dos filmes mais esperados do fim de 2018. A talentosa Emily Blunt assume as formas da icônica babá voadora Mary Poppins, que retorna diretamente da década de 1960. Não tem como saber qual será a recepção, mas o esperado é nada menos que o fenômeno.

Lançamento: 20 de dezembro.

Bumblebee

Fechando o ano, e nossa lista, Bumblee será o último grande lançamento de 2018 nos cinemas. O derivado da franquia Transformers tem tudo para cair nas graças da molecada, assim como os filmes anteriores. Dessa vez, no entanto, algumas mudanças chamam atenção positivamente. A primeira é a saída de Michael Bay do comando, assumido por Travis Knight, animador dos estúdios Laika indicado ao Oscar – o que traz certo frescor ao blockbuster passado na década de 1980. Além do comandante e a época em que se passa serem atrativos, aqui também temos duas mulheres à frente, o que é uma muito bem-vinda subversão a uma das superproduções mais masculinas da atualidade. A jovem indicada ao Oscar Hailee Steinfeld é a protagonista, num texto de Christina Hodson, roteirista do vindouro filme solo da Batgirl.

 





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c