Sylvester Stallone é inegavelmente um produto dos anos 1980 – afinal foi tal década que o fez um astro de Hollywood. Foi o período que também o elegeu o Rei da Ação e das bilheterias, status que carregou consigo até meados da década seguinte. Mas Sly não reinou solo e esta era ficaria marcada por um grande embate de pesos pesados. É claro que estamos falando da “rivalidade” com o austríaco Arnold Schwarzenegger.

E embora os filmes de Stallone nunca tenham sido tão grandes quanto os de Arnie, assim como o sucesso em comédias, o garanhão italiano tinha algo que o colega não possuía: talento para o drama e o dom da escrita que aprofundavam seus personagens, e o colocaram algumas vezes no radar de prêmios – como o maior deles, o Oscar. Stallone é um artista três vezes indicado ao Oscar (como roteirista por Rocky, e duas vezes como ator – por Rocky e Creed). Precisamos ter em mente também que nesta época o que atraía o público era simplesmente o nome do ator e não as grandes franquias.

Foi esse prestígio que o tornou um dos atores mais bem pagos do cinema, chegando a cobrar US$20 milhões por filme. Na semana passada, dia 6 de julho, Stallone completou 74 anos de vida – ainda cheio de energia e pronto para distribuir sopapos, tiros e explosões por anos a fio (com um quarto Os Mercenários já programado). Como forma de homenagear este lendário ator, o CinePOP separa os dez filmes mais rentáveis de sua carreira para você conhecer. Vem com a gente.

Ps. Para não cometermos injustiças com filmes queridos do astro, levaremos em conta somente as bilheterias norte-americanas, já que os valores de arrecadação internacional de alguns de seus grandes filmes não estão disponíveis.

10 | Risco Total (1993)

Aproveite para assistir:

Risco Total tem crédito por ser o filme mais rentável da carreira de Stallone que não se tornou uma franquia. Um material inédito que apesar do enorme sucesso nunca animou os realizadores a tirarem da cartola uma sequência. Tudo bem que ele pode ser definido como um Duro de Matar nas montanhas geladas. Sly interpreta um alpinista especializado em resgate, dono de um passado trágico, que se vê no meio de uma trama envolvendo criminosos, uma mala de dinheiro e policiais corruptos. O filme arrecadou nos cinemas americanos um pouco mais de US$84 milhões.

09 | Os Mercenários 2 (2012)

Segunda parte da franquia de sucesso criada por Stallone, embora não tão rentável quanto o filme original. Infelizmente, a bilheteria mais baixa do terceiro longa (2014) e as críticas não muito favoráveis colocariam um hiato nestes filmes de ação – que promete voltar em breve com o quarto episódio, como citado. Uma pena, pois o terceiro foi o que teve as participações mais legais, com Mel Gibson, Wesley Snipes, Antonio Banderas e Harrison Ford dando as caras. Neste segundo, a ameaça viria nas formas de Jean Claude Van Damme em um de seus poucos papeis de vilão no cinema – ah sim, não podemos esquecer a participação do imortal Chuck Norris. Os Mercenários 2 arrecadou um pouco mais de US$85 milhões nos EUA.

08 | Rocky II – A Revanche (1979)

Sim, estamos falando de um dos primeiros sucessos da carreira do astro, lançado ainda na década de 1970 – vocês já ouviram falar deste período? O primeiro Rocky precisava de continuação? Bem, para dizer a verdade não. Mas ela veio assim mesmo, se tornou uma das primeiras sequências de um filme indicado ao Oscar e se mostrou um sucesso quase tão grande quanto o original. Como diz o subtítulo nacional, embora Apollo Creed (Carl Weathers) tenha vencido a luta no primeiro longa, todos consideraram a vitória como sendo de Rocky, assim uma revanche é orquestrada. O segundo filme juntou mais de US$85,180 milhões nos EUA.

07 | Os Mercenários (2010)

Depois de revitalizar as franquias Rocky e Rambo, com novos episódios elogiados pela crítica e sucessos de bilheteria, Stallone resolveu, como todo bom homem de negócios visionário, lançar uma nova marca para os novos tempos. Assim nascia Os Mercenários, com roteiro e direção do próprio – que nada mais é do que uma grande brincadeira com o cinema de ação dos anos 80, servindo de encontro para verdadeiras lendas do gênero. No entanto, apesar da participação de Dolph Lundgren, e das pontas de Schwarzenegger e Bruce Willis, os pesos pesados mesmo começariam a aderir a partir da continuação. Os Mercenários acumulou mais de US$103 milhões somente nos EUA – se tornando uma das propriedades mais rentáveis do astro.

06 | Creed: Nascido para Lutar (2015)

Tudo bem que este não é um filme protagonizado por Sylvester Stallone – o astro aceita um papel de coadjuvante na trama para Michael B. Jordan, talentoso jovem ator e o verdadeiro principal aqui. Mas também é inegável que o grande apelo do longa (e motivo de seu sucesso) é ser este um derivado da franquia Rocky. Ou seja, o que todos pagaram para ver no fundo foi mais uma história do “garanhão italiano” e seu universo. É como se Rocky saísse da fanfarra dos anos 1980, e finalmente caísse no mundo real, mais velho, abatido e quebrado – acima de tudo, humano, falho e dramático. Tanto que Stallone recebeu uma segunda indicação ao Oscar pelo mesmo papel, desta vez como coadjuvante. Creed arrecadou quase US$110 milhões somente nos EUA.

05 | Creed II (2018)

Assim como o primeiro Rocky, Creed não pedia necessariamente uma continuação. Mas o sucesso foi tão grande que os produtores decidiram dar aos fãs o que eles sempre querem – mais um filme envolvendo seus queridos personagens. E mostrando que o público realmente aprovou, o segundo Creed teve uma bilheteria ainda maior que o primeiro nos EUA, apesar da saída do diretor prestigiado Ryan Coogler (que aqui assume o cargo de produtor). Para continuar a história do filho de Apollo era necessário uma motivação forte o suficiente, assim o próprio Stallone – dono do roteiro deste segundo – confeccionou a volta de seu maior adversário dentro desta franquia: o russo Ivan Drago, novamente interpretado pelo sueco Dolph Lundgren. Creed II arrecadou um pouco mais de US$115 milhões nos EUA.

04 | Rocky – Um Lutador (1976)

Com um clássico não se mexe. Apesar de ser um filme de meados da década de 1970, o primeiro Rocky têm força o suficiente para se manter como um dos filmes mais rentáveis da carreira do astro Sylvester Stallone. Isso que é sucesso! E não apenas isso, mas se perguntarmos aos fãs do ator e fãs de cinema em geral, a maioria dirá que este é o seu filme preferido de Stallone. Pudera, Rocky levou para casa a estatueta como o melhor filme no Oscar em seu respectivo ano (além das vitórias de melhor diretor, John G. Avildsen, e edição) e mais sete indicações. E você, o que fez hoje? Fora isso, dentre as indicações, a de melhor ator para Stallone – tomem isso haters! Rocky é considerado um dos melhores filmes de esporte e superação de todos os tempos; e rendeu aos estúdios da MGM “singelos” US$117 milhões apenas nos EUA.

03 | Rocky III – O Desafio Supremo (1982)

A essa altura já deu para perceber que Rocky é a propriedade em grande parte responsável pela fortuna de Sylvester Stallone. O lutador “vagabundo” do bairro que se tornou campeão dos pesos pesados é uma incrível história de “Cinderela” urbana, edificante e crível. Já tivemos quatro filmes desta série figurando na lista, e algo que diz que este não será o último. Aqui, Stallone voltava ao roteiro e direção (após ter assumido as rédeas da franquia no segundo) de seu porto seguro. Isso porque seus filmes lançados na sequência de Rocky II (leia-se Falcões da Noite e Fuga para a Vitória) não renderam o esperado. Assim, o astro retornou ao que sabia fazer bem, enfrentou a ameaça do icônico Mr. T (e sua “pena dos tolos”), fez fanfarra com Hulk Hogan e de quebra serviu para lançar a música “Eye of the Tiger”, pela qual a franquia seria lembrada. Rocky III arrecadou mais de US$125 milhões nos EUA.

02 | Rocky IV (1985)

Os anos 1980 ficaram marcados pelo exagero e pela breguice. Hoje, ao olharmos para trás, nem tudo desce redondo. Assim, qualquer respeitabilidade e teor sério que os primeiros dois filmes desta franquia dramática possuíam, foi jogado no ralo assim que Rocky adentrou os anos 80. E se no capítulo anterior tínhamos um ensaio, aqui Stallone mergulhava de vez em tudo que fez desta época uma das mais queridas pelos fãs. Para começar temos um “robô-empregada”, por quem Paulie (Burt Young) se “apaixona”. Temos um vilão indestrutível – que muito bem poderia ser um robô -, o citado Drago. É claro que ele seria russo, e fazia uso desavergonhado de esteroides (bem, como aprendemos recentemente, este trecho não é tão fantasioso assim).

Ah sim, Rocky aqui se torna quase um super-herói e coloca um ponto final na Guerra Fria com seu discurso motivacional no desfecho. “Se eu sou capaz de mudar, e você é capaz de mudar, então todos são capazes de mudar”. Pausa para limpar lágrimas nos olhos. No lugar de “Eye of the Tiger”, “Burning Heart” ganhou as paradas, e sinceramente não sei qual a melhor trilha confeccionada pela banda Survivor – acho que a primeira ficou mais famosa. Rocky IV arrecadou incríveis US$128 milhões somente nos EUA, sendo assim o segundo maior sucesso de bilheteria da carreira do ator. E o primeiro lugar é… que rufem os tambores…

01 | Rambo II: A Missão (1985)

Stallone lançou o primeiro Rambo no mesmo ano de Rocky III, e desde então os dois personagens ajudariam a definir a carreira do astro e também os anos 1980. Sem dúvida, são seus personagens com maior carga dramática. Ao contrário de Rocky, que é ideia original de Stallone (embora tenha sido baseado em partes no pugilista real Chuck Wepner), John Rambo nasceu do romance First Blood, escrito por David Morrell. Trama que o ator tratou de “endireitar” com seu dedo visionário. Assim, caprichou mais na ação e no desfecho Rambo permanecia vivo.

E no mesmo ano de Rocky IV, quem voltava também às telonas era Rambo – agora mais musculoso do que nunca e transformado no herói de ação definitivo da década – que de quebra foi responsável pelo termo “exército de um homem só”. Talvez seja difícil para a geração atual entender o que foi o fenômeno Rambo, e tudo graças a esta continuação (escrita por James Cameron, sabia dessa?). Rambo II gerou todo tipo de merchandising, desde um desenho animado (isso mesmo!), até lancheiras, bonecos e vídeo games. No Brasil, ganhávamos o concurso Rambo Brasileiro, no programa Viva a Noite, do saudoso Gugu Liberato. É claro que com tudo isso, Rambo II, o ícone cultural pop, é o maior sucesso da carreira de Stallone, com uma arrecadação de mais de US$150 milhões somente nos EUA.

Bônus 1: Guardiões da Galáxia Vol 2 (2017)

Com a Marvel não se brinca, e Stallone garantiu uma pontinha na sequência deste grande sucesso da casa. Seu papel, embora pequeno, é importante, e gerou falatório de um possível spin-off. Queremos! O segundo Guardiões fez algo perto dos US$400 milhões só nos EUA. Uoooooow!

Bônus 2: Pequenos Espiões 3D (2003)

Uma coisa é constante na carreira de Sylvester Stallone: ele é sempre o herói de seus filmes. No máximo o anti-herói. Mas o cineasta Robert Rodriguez conseguiu convencê-lo a interpretar seu primeiro vilão – mesmo que tenha sido um de mentirinha. Mostrando que sabe rir de si, e topando a brincadeira deste filme infantil, Stallone exibiu seu talento cômico no estilo Castelo Ra-Tim-Bum nesta terceira parte da franquia recheada de efeitos bancada pela Dimension Films. O terceiro filme rendeu em torno dos US$112 milhões somente nos EUA.

Bônus 3: Formiguinhaz (1998)

Stallone esteve entre os nomes famosos que dublaram esta que é a primeira animação do estúdio Dreamworks, criado por Steven Spielberg, e hoje quase extinto. De fato, não apenas Formiguinhaz foi a primeira animação da casa, como também foi uma de suas primeiras produções cinematográficas, já que o colosso do audiovisual abria as portas no ano anterior ao lançamento do longa. Aqui, a proposta era apresentar uma colônia de formigas traçando um paralelo com a nossa sociedade humana, na qual o protagonista questionava seu lugar nesta comunidade.

E ninguém melhor para questionar a existência do que Woody Allen – um grande feito trazer o diretor independente para uma grande obra comercial. Mas o assunto é Stallone, que dublava a formiga musculosa Weaver e tinha como namorada Azteca, papel de Jennifer Lopez – bem que este encontro poderia ter ocorrido em live action também. Completando o elenco de dubladores: Sharon Stone, Gene Hackman, Christopher Walken, Dan Aykroyd, Danny Glover e Anna Bancroft. Formiguinhaz lucrou para o então recém inaugurado estúdio algo perto dos US$ 91 milhões só nos EUA.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE