Harry Potter tornou-se não apenas uma das sagas literárias mais conhecidas e consumidas no mundo, como também ascendeu a uma popularidade incrível que promoveu uma mudança considerável no gênero da fantasia infanto-juvenil no espectro cinematográfico.

Baseado nos romances homônimos de J.K. Rowling, a série de longas-metragens caiu no gosto da crítica e do público e, até hoje, é revisitado por novas gerações que cruzam caminho com as aventuras do bruxo mais famoso de todos os tempos – Harry Potter. A narrativa, que se estende por oito filmes e dez anos de duração, é centrada na constante batalha entre o bem e o mal, em que Harry (Daniel Radcliffe), aliado a seus melhores amigos, Rony (Rupert Grint) e Hermione (Emma Watson), enfrentam a ascensão do temível Lorde Voldemort (Ralph Fiennes) e seus asseclas.

Arrecadando mais de US$7,7 bilhões mundialmente, a saga é uma das mais bem-sucedidas da história do cinema e chegou ao fim em 2011, com o lançamento de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2’, além de dar origem a uma franquia derivada intitulada ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’.

Como presente para os fãs, a HBO Max e a Warner Bros. conseguiram reunir boa parte do elenco protagonista e coadjuvante para o antecipadíssimo especial comemorativo Harry Potter: De Volta a Hogwarts’, que chegou à plataforma de streaming no último dia 01 de janeiro e já vem emocionando fãs ao redor do planeta.



Entre revelações chocante e momentos de pura emoção e nostalgia, o evento lançou luz aos bastidores dos filmes. Pensando nisso, o CinePOP preparou uma breve matéria trazendo os dez melhores momentos do especial.

Confira abaixo:

Aproveite para assistir:

HERMIONE NUNCA MAIS?

Uma das revelações mais chocantes de ‘De Volta a Hogwarts’, sem sombra de dúvida, foi o fato de Watson ter considerado sair da franquia. É claro que não conseguiríamos imaginar outra atriz interpretando a icônica Hermione Granger, mas Watson revelou que a fama havia lhe atingido de uma forma difícil após Harry Potter e a Ordem da Fênix’, quando ela e o restante do elenco já estavam mais maduros e começavam a entender o peso do show business e do mundo do entretenimento.



“Foi quando as coisas começaram a ficar complicadas para todos nós. Acho que eu estava assustada. Não sei se você já se sentiu como se tivesse chegado a um ponto crítico, em que pensa: ‘isso é para sempre agora'”, ela comentou em uma das conversas com o co-astro Grint.

“ELES TREINAM ESSES ANIMAIS TÃO BEM HOJE EM DIA”

Um dos momentos mais adoráveis e engraçados do especial foi uma conversa que o diretor Chris Columbus (responsável pelos dois primeiros filmes) e Radcliffe tiveram sobre o falecido Richard Harris em ‘A Câmara Secreta’. Para aqueles que não se lembram, Harris interpretou Dumbledore nos longas iniciais e, em uma determinada cena do segundo capítulo, apresenta a Harry a poderosa fênix Fawkes – e Harris acreditava que a criatura, construída como um animatronic, era real.

“Eu e você tivemos um dos momentos mais divertidos com Richard Harris, Columbus comentou com Radcliffe. “Tivemos uma versão em animatronic de Fawkes, a fênix, e ela era um gigante pássaro que não existia. Richard entrou em cena, olhou para ela e disse: ‘uau, eles treinam esses animais tão bem hoje em dia'”.

GILDEROY OU LÚCIO?

Jason Isaacs eternizou o papel de Lúcio Malfoy, um dos principais antagonistas da saga e pai de Draco Malfoy (Tom Felton), mas, originalmente, o ator não havia feito teste para o personagem. Na verdade, quando foi chamado para ler um dos papéis, tinha escolhido viver o bruxa charlatão Gilderoy Lockhart (papel dado para Kenneth Branagh).

Columbus pediu a Isaacs que lesse para o papel de Lúcio e, a contragosto, o fez com uma expressão irritadiça e cansada – motivo pelo qual acredita que conseguiu o papel: “eu li com os dentes cerrados e bastante irritado e, é claro, era exatamente o que eles precisavam, e eles pediram para que eu interpretasse Lúcio. E graças a Deus que eles pediram”, ele revelou.



O DESPERTAR DA PRIMAVERA

Enquanto Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban’ representou uma grande mudança na narrativa e até mesmo na construção artística da saga, não foi até ‘O Cálice de Fogo’ que os personagens começavam a experimentar as profundas alterações hormonais – isso sem falar no jovem elenco.

Em ‘De Volta a Hogwarts’, boa parte dos atores comentou sobre como o quarto filme da saga foi um dos mais fáceis e difíceis, ao mesmo tempo – visto que as turbulências da adolescência, as primeiras quedinhas amorosas e os primeiros relacionamentos floresciam constantemente; Radcliffe, inclusive, disse que não precisou de muita preparação para viver um atrapalhado Harry (visto que agia da mesma maneira na vida real).

IN MEMORIAM

Harry Potter não apenas introduziu uma nova geração de atores, mas também conseguiu reunir ícones aclamados do cinema e da televisão em um mesmo lugar – o famoso grupo de performers britânicos conhecidos como thespians. Entretanto, nem todos eles permanecem conosco até os dias de hoje.


Na segunda metade do documentário, o elenco dedica boa parte das conversas e dos relatos para homenagear os atores e atrizes que já se foram, incluindo Harris (Alvo Dumbledore), John Hurt (Sr. Olivaras), Helen McCrory (Narcisa Malfoy), Richard Griffiths (Válter Dursley) e Alan Rickman (Severo Snape).

O MÉTODO

A franquia Harry Potter trouxe atuações absolutamente incríveis para as telonas – e isso não apenas do grupo de veteranos escalado para os longas, mas também dos jovens atores e atrizes que encantaram os espectadores. E uma das dinâmicas que mais nos chamou a atenção foi o relacionamento conturbado e tóxico entre Draco (Felton) e Lúcio Malfoy (Isaacs).

No especial, Isaacs revelou que, na cena deletada em que a dupla entra na Borgin & Burkes, uma das traiçoeiras lojas da Travessa do Tranco, o ator acabou machucando Felton na mão – e o jovem utilizou o susto para entregar-se de vez à performance. “Draco tocou alguma coisa e eu usei essa bengala para dizer: ‘não toque em nada, Drago’. Mas não sabia o quão afiada ela era, e ela bateu com força na mão de Tom. Ele olhou para mim, com os olhos mareados, e eu falei: ‘Tom, me desculpa, eu não sabia o quão afiada e pesada a bengala era’. E ele respondeu: ‘tudo bem, é bom para a cena'”.

O CISNE E O BAILE

‘O Cálice de Fogo’ traz uma das cenas mais memoráveis de todo o Universo Mágico – o Baile de Inverno. Entretanto, apesar do glamour, da dança e da diversão que se estendeu pela sequência, Watson não se sentiu tão confortável, ainda mais por ser a grande estrela do baile.

A atriz revelou que o momento em que Hermione desce pelas escadas a transforma em uma bela mulher e chama a atenção de Harry e Rony pela primeira vez. Mas a experiência de aparecer para o evento foi um tanto quanto cansativa: “o diretor Mike Newell me ensinou como descer as escadas de vestido: ‘seus breços estão balançando muito, você está andando muito rápido, você precisa andar mais devagar’. Ele me deu um milhão de direções diferentes de como descer as escadas e, é claro, eu caí”.

LIÇÃO DE CASA

Depois de ‘A Câmara Secreta’Alfonso Cuarón foi contratado para comandar o terceiro filme da franquia, ‘O Prisioneiro de Azkaban’, promovendo uma construção narrativo-estética que representasse um divisor de águas para os personagens e para o que o futuro da saga prometia para Harry e seus amigos.

Para tanto, o diretor pediu para que o trio protagonista escrevesse uma redação explorando a personalidade dos personagens que interpretavam, respectivamente. Watson entregou doze páginas sobre Hermione; Radcliffe entregou meia página; e Grint não fez a redação, dizendo que Rony também não faria.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: