Vários internautas podem reclamar do extenso e um tanto quanto discutível catálogo original da Netflix, mas é inegável dizer que, quando a gigante do streaming quer, consegue entregar obras que se tornam um sucesso tanto de crítica quanto de público.

Pensando nisso e continuando nossas matérias especiais de final de ano, separamos uma lista com as melhores produções originais da plataforma, considerando apenas os longas-metragens lançados entre 01 de janeiro 15 de dezembro de 2021 (ou seja, data em que este texto foi escrito).

Confira abaixo nossas escolhas e conte para nós qual foi a sua favorita do ano:

10. EU ME IMPORTO



Lançamento: 19 de fevereiro de 2021

Eu Me Importo fez sua estreia em 2020, mas só foi distribuído mundialmente ao chegar à gigante do streaming no começo deste ano. Apesar de não ter uma história muito original, o longa dirigido por J Blakeson é bastante divertido e instigante – e merece ser assistido com outros olhos. Na trama, Rosamund Pike interpreta Marla Grayson, uma renomada guardiã legal que gosta de ficar com pessoas idosas e ricas. Às custas da última, ela leva uma confortável vida de luxo. Quando ela pensa ter encontrado uma nova vítima perfeita, descobre que a mesma guarda segredos perigosos. Com base nisso, Marla vai ter que usar toda sua astúcia se quiser continuar viva.

Aproveite para assistir:

9. O TIGRE BRANCO

“‘O Tigre Branco’ tem uma edição ágil, uma trilha sonora dançante e ótimas interpretações – com destaque para Priyanka Chopra Jonas. Faz um retrato das dificuldades de se mudar de casta na Índia e, como o próprio filme diz, um tigre branco é um animal raro, que só nasce um a cada geração. Tal como seu companheiro ‘Podres de Rico’ (cuja versão brasileira omitiu a palavra “asiáticos” do título), demonstra que o futuro é asiático, e a Ásia é muito mais que apenas China ou Japão.” – Janda Montenegro



8. PIECES OF A WOMAN

Lançamento: 07 de janeiro

O poderoso drama Pieces of a Woman fez sua estreia oficial no Festival de Veneza em setembro do ano passado, mas não chegou à Netflix até janeiro de 2021. A densa trama, estrelada por Vanessa KirbyShia LaBeouf, desmistifica os tradicionais conceitos de casamento e maternidade e conta a história da ruína de um casal, mais precisamente de uma jovem mãe, que enfrenta a prematura morte do filho recém-nascido e que se vê engolfada em uma bola de neve que coloca em xeque tudo o que tinha de mais valioso e sólido em sua vida.

7. OXIGÊNIO

Lançamento: 12 de maio de 2021

Ao contracenar apenas com a voz de Mathieu Amalric (‘O Som do Silêncio’), Mélanie Laurent tem um desempenho satisfatório, já que está restrita às suas expressões faciais e a tonalidade de sua voz. O seu desespero para coletar informações sobre si mesma e tentar estabelecer contato com pessoas do lado exterior assemelha-se ao desafio de Jake Gyllenhaal no subestimado ‘Contra o Tempo’ (‘Source Code’, 2011). Por outro lado, o enredo lembra os contos sci-fi de Ray Bradbury, escritor mundialmente conhecido por ‘Fahrenheit 451’ (1953). Logo, ‘Oxigênio não apresenta inventividade, mas constrói um elaborado quebra-cabeça engenho o suficiente para manter-nos curiosos até a personagem percorrer todas as casas do tabuleiro.” – Letícia Alassë

6. TRILOGIA RUA DO MEDO



Lançamento: 02, 09 e 16 de julho

Adaptações de romances juvenis, ainda mais pertencentes ao gênero do terror, não costumam fazer jus ao material original – mas a trilogia Rua do Medo superou todas as expectativas e entregou uma sólida aventura sobrenatural inspirada nos escritos homônimos de R.L. Stine. Os filmes, subtitulados ‘1994’‘1978’‘1666’, são ambientados na sinistra Shadyside, Ohio, conhecida como a capital dos assassinatos nos Estados Unidos pelos múltiplos eventos bizarros e sangrentos que acompanham a história da cidade desde sua fundação. Quando um grupo de jovens percebe que esses acontecimentos podem estar relacionados à brutal morte de uma jovem condenada à forca por bruxaria, eles correm contra o tempo para salvar aqueles que amam antes que seja tarde demais.

5. A FAMÍLIA MITCHELL E A REVOLTA DAS MÁQUINAS

Lançamento: 23 de abril de 2021

“Movida a um ácido humor, o roteiro é minuciosamente detalhado por Mike Rianda e Jeff Rowe para contrariar as expectativas, seja nos momentos de ação, seja nas solenes sequências em que os protagonistas enfrentam a epifania. As quebras de ritmo são propositais e adicionam tempero extra a uma das grandes animações do ano. Como se não bastasse, temos Phil Lord e Christopher Miller encarregados pela produção, exigindo uma colaboração do público e dando vida a um colorido tour-de-force que é muito mais profundo do que realmente parece. No topo de tudo isso, Mark Mothersbaugh comanda uma renegada trilha sonora que aposta no futurismo de ‘TRON’ e de ‘WALL-E’, sem deixar de incrementá-la com os classicismos dramáticos do violino e do piano.” – Thiago Nolla


4. VINGANÇA & CASTIGO

Lançamento: 03 de novembro

“As engrenagens da produção se encaixam de modo a convergirem para uma mensagem específica: a fotografia supervisionada por Sean Bobbitt e por Mihai Malaimare Jr. é emulativa em certos aspectos e faz menção até a Quentin Tarantino e a títulos autoexplicativos, mas não perde a chance de ousar em sequências de tirar o fôlego; a trilha sonora se afasta dos violinos e dos violões e encontra brechas para inflexões contemporâneas, como o rap, o trap e o R&B. E, no topo de tudo isso, a zona de conforto explorada pelo roteiro, também assinado por Samuel, foi apenas o modo encontrado para unir os elementos em uma competente e angustiante epopeia no Velho Oeste dos Estados Unidos.” – T.N.

3. TICK, TICK… BOOM!

Lançamento: 19 de novembro

“Nessa eclosão simbólica projetada em tela, Andrew Garfield adquire uma nova persona, provando uma vez mais sua versatilidade em cena. Migrando de The Eyes of Tammy Faye’, onde interpretou um pastor corrupto, para a efervescência da Broadway neste musical, o indicado ao Oscar transforma sua expressividade como quem troca de roupa e entrega o seu próprio show para a audiência. Com uma caracterização mais dramática e toda gesticular, Garfield entende o seu protagonismo e faz de sua versão de Jonathan Larson atraente, cativante e apaixonante.” – R.G.

2. ATAQUE DOS CÃES

Lançamento: 01 de dezembro

Um dos favoritos à temporada de premiações do próximo ano – e já conquistando inúmeras indicações desde seu lançamento oficial – Ataque dos Cães fez sua estreia no Festival de Toronto antes de chegar à Netflix. Segundo nossa correspondente Rafaela Gomes, o ótimo drama aborda “assuntos como adaptação e até mesmo identidade” e “nos deixa em um constante estado de alerta, sempre à espera de que algo ruim aconteça. Por explorar as desavenças e entraves entre Phil Burbank (Benedict Cumberbatch) e Rose Gordon (Kirsten Dunst) a todo momento, há um ar de desconfiança e inquietação tanto dentro da trama, bem como fora. Incapaz de relaxar, a audiência é levada para a atmosfera do filme por meio da tensão que pesa quase todas as cenas do longa”.

1. 7 PRISIONEIROS

Lançamento: 11 de novembro

“E com um roteiro brilhante que sabe elevar as tensões, à medida em que explora a complexidade dos seus personagens e o quão tênue é a linha entre vítima e cúmplice, o thriller nos presenteia com uma seleção impecável de atuações, lideradas por Christian Malheiros e Rodrigo Santoro. De corpo esguio e sempre com um certo aspecto de sujeira, este último é a voz do esquema corrupto, o elo de ligação entre as vítimas e os chefões que se beneficiam da indignidade e fragilidade alheia. Com uma performance que nos causa repulsa e constante indignação, ele entrega um de seus melhores trabalhos e fortalece sua versatilidade em cena, fazendo do filme uma experiência ainda mais palpável e dilacerante. Já Malheiros é a personificação do “fruto de seu meio”, um rapaz confuso e em constante conflito com seus princípios, que literalmente se vê entre a cruz e a espada.” – Rafaela Gomes

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: