Hoje, os fãs foram pegos de surpresa pela notícia pública de que a Scarlett Johansson estava processando a Walt Disney.

O motivo? Seu contrato para ‘Viúva Negra‘ trazia a cláusula de que o filme seria lançado nos cinemas, e a atriz ganharia uma porcentagem das bilheterias.

O estúdio decidiu lançar o filme simultaneamente no Disney+, através do Premiere Access (cujo filme custa R$ 69,60), para impulsionar o número de assinantes da plataforma. Outros estúdios estão fazendo a mesma coisa, como a Warner e a HBO Max. Mas essa renegociação tem que ser feita com o ator, como a Warner fez com Patty Jenkins e Gal Gadot.

Mas a Disney e a Marvel não conseguiram chegar a um acordo com Johansson, que apesar de ter ganho um salário de US$ 20 milhões, esperava a comissão das bilheterias. O combinado não sai caro.



A reação da Disney ao processo não foi das melhores. Ao invés de uma reação amigável, o estúdio foi categórico ao afirmar que não concorda com a decisão da atriz de correr atrás de seus direitos.

Em nota oficial, o estúdio afirmou:

Aproveite para assistir:

“Não há mérito algum neste processo. O processo é especialmente triste e angustiante em seu desrespeito implacável pelos terríveis e prolongados efeitos globais da pandemia Covid-19. A Disney cumpriu totalmente o contrato da Sra. Johansson e, além disso, o lançamento de Viúva Negra no Disney+ com o Premier Access aumentou significativamente sua capacidade de ganhar uma compensação adicional em cima dos US$ 20 milhões que ela recebeu até agora”, afirmou o estúdio em nota oficial.

A equipe jurídica da atriz emitiu a seguinte declaração:



“A Disney induziu intencionalmente a violação do contrato pela Marvel, sem justificativa, para evitar que a Sra. Johansson percebesse todos os benefícios de seu acordo com a Marvel.” 

Johansson não obteve sucesso ao renegociar com o estúdio.

“Não é nenhum segredo que a Disney está lançando filmes como Viúva Negra diretamente na Disney+ para aumentar os assinantes e, assim, impulsionar o preço das ações da empresa – e que está se escondendo atrás da Covid-19 como pretexto para isso”, afirmou o advogado representante da atriz, John Berlinski, à CNBC.

“Mas ignorar os contratos dos artistas responsáveis ​​pelo sucesso de seus filmes em prol dessa estratégia míope viola seus direitos e esperamos provar isso no tribunal. Certamente não será o último caso em que talentos de Hollywood enfrentam a Disney e deixam claro que, independentemente do que a empresa possa fingir, tem a obrigação legal de honrar seus contratos.”, concluiu. 

Recentemente foi revelado que Gal Gadot e Patty Jenkins receberam em torno de US$ 10 milhões cada uma após a Warner decidir lançar ‘Mulher-Maravilha 1984‘ simultaneamente no streaming.

Novidades sobre o processo devem surgir nos próximos dias.

Enquanto isso, os assinantes do Disney+ vão poder assistir ‘Viúva Negra‘ sem valor adicional a partir do dia 25 de Agosto.



Confira os principais comentários abaixo:

Crítica | Viúva Negra é um eletrizante espetáculo de cenas de ação, com direito a assuntos bem complexos


Comentários

Não deixe de assistir: