Pés ágeis como os de uma bailarina e um aconchegante sorriso largo que enchia os lugares marcaram a essência da atriz Daniella Perez, que em sua curta jornada em telenovela foi capaz de conquistar um país inteiro. Símbolo cultural de um Brasil em transição – que cambaleava economicamente -, a filha da dramaturga Glória Perez protagonizou uma das maiores tragédias da nossa história. Sua morte seguiu reverberando ao longo das décadas como um caso solucionado ainda repleto de mistérios e perguntas jamais respondidas. E tentando preencher essas lacunas que o tempo nunca conseguiu apagar, a plataforma HBO Max entrega Pacto Brutal – O Assassinato de Daniella Perez, nova série documental que finalmente abre a enorme caixa de Pandora de um dos momentos mais dolorosos que mancharam de sangue a nossa nação.


Com os seus dois primeiros episódios já disponíveis no streaming, Pacto Brutal se revela diante dos nossos olhos de forma chocante, com imagens e registros dolorosos demais para aqueles que viveram todos os instantes da interminável saga que a morte de Daniella se tornou. Regado por entrevistas que são genuínos desabafos marcados pela inesgotável dor da perda, a produção dirigida por Tatiana Issa e Guto Barra, nos leva a uma jornada investigativa que resgata a nostalgia de um tempo que todos nós preferíamos que jamais tivesse existido. Revisitando laudos e destrinchando a rica coleta documental que envolveu a tragédia, a produção não faz rodeios em sua narrativa e nos convida a refletir não apenas sobre a despedida de uma jovem talentosa, mas também sobre seu impacto sociocultural no Brasil dos anos 90.

Com uma montagem excepcional e a construção de uma minuciosa linha temporal dos fatos, o documentário honra a memória de Daniella Perez por sua essência que pulsava arte, a partir de vídeos caseiros inéditos e fotos familiares que contam histórias que palavras talvez não expressariam com exatidão. Sensível e honesta, a minissérie de cinco capítulos é ousada e não se furta da responsabilidade de mostrar as agruras que envolveram toda a trágica morte da atriz. Dando voz aos anseios mais antigos de Glória Perez e Raul Gazolla – esposo de Daniella -, Pacto Brutal confronta a imprensa no auge do caso, inicia uma reflexão sobre o contexto social onde não se falava de feminicídio e levanta novas perguntas para a audiência.


Intrigante, mas também difícil demais de ser digerido pelo público, a original HBO Max é o grito abafado de uma mãe que ainda carrega as marcas da irreparável perda da sua filha caçula. Bem dirigido e com um material fonte profundo, a minissérie documental desconstrói o sensacionalismo e a novelização gerados a partir da morte da artista e é mais do que um estudo de caso e uma busca por respostas. Concentrando-se na história de Daniella Perez para além do assassinato cometido pelo então ator Guilherme de Pádua, Pacto Brutal promete ser a cicatrização de uma ferida que permaneceu aberta por 30 anos.

Aproveite para assistir:



Não deixe de assistir: