Especial Filmes de Terror



 

Este ano certamente será um dos mais marcantes do cinema. Entre grandes surpresas e decepções, fomos apresentados a sequências inusitadas, esperados filmes, várias adaptações de quadrinhos e seriados de Tv’s, entre outras.

Então o Cinepop traz para vocês uma retrospectiva dos melhores filmes do ano, além dos 10 mais nas bilheterias anuais.

Janeiro:

O ano não podia ter começado melhor, já no primeiro dia fomos apresentados a segunda parte da trilogia ‘O Senhor dos Anéis’. E que filme! ‘O Senhor dos Anéis – As Duas Torres’ conseguiu bater o primeiro, misturando mais ação e fantasia, e deixando os fãs anciosos para o terceiro filme.

Mas a fantasia não acabou aí. Dez dias depois, James Bond retornou no seu melhor filme, ‘007 – Um Novo dia Para Morrer’, que fez a série ganhar nova vida, e salvar a pele do agente garanhão. Halle Berry se destacou como icone pop neste filme, além de uma bela musa.

Aproveite para assistir:


O Mês que começou bem, terminou de forma assustadora. Uma ‘famosa’ fita de vídeo tirou o sono de muita gente! Em ‘O Chamado’, a repórter Rachel deixou muita gente assustada ao assistir a uma fita de vídeo que matava exatas uma semana após a exibição… Medo!!!

Fevereiro:

A parceria entre Leonardo DiCaprio, Tom Hanks e Spielberg mostrou ter bastante química, e o trio conseguiu fazer um dos melhores filmes do ano: ‘Prenda-me se For Capaz’. Leonardo ainda voltaria aos cinemas neste mesmo mês, mas desta vez ao lado de Cameron Diaz, em ‘Gangues de Nova York’.

Após esta aventura, o belíssimo ‘As Horas’, filme com Nicole Kidman, Julianne Moore e Meryl Streep, fez com que muitas senhoras desalmadas caissem no choro, e ainda ‘Um Amor Para Recordar’, que fez com que muitos adolescentes machões e insensiveis também derramassem lágrimas.

Março:

estreias de filmes pipoca dominaram este mês. Primeiro, a musa Angelina Jolie, descobriu que tinha apenas uma semana de vida, em ‘Uma Vida em Sete Dias’. Logo após veio Sandra Bullock, pedindo a conta para seu patrão em ‘Amor à Segunda Vista’. Dois ótimos filmes românticos que marcaram o ano.

Dos quadrinhos para as telonas, Ben Affleck apareceu como ‘Demolidor – O Homem sem Medo’, filme de super herói sobre um homem cego, mas com outros sentidos apurados, lutando contra o crime.

Para marcar o final do mês, um ‘E.T. – O Extraterrestre’ remasterizado digitalmente, mostando às crianças a magia de um dos melhores filmes já criados.

Abril:

O Cinema Nacional mostra que realmente tem potência para vencer: estreia ‘Carandiru’, considerado por muitos um dos melhores filmes já feitos.

O romance também invade as telas: Ashton Kutcher e Brittany Murphy protagonizam o casal mais engraçado do ano em ‘Recém-Casados’, Jennifer Lopez vira uma Cinderella atual em ‘Encontro de Amor’, e ‘Como Perder um Homem em 10 Dias’ surpreende a todos como o melhor filme romântico do ano. Haja Coração!!!

Para finalizar, o fracasso inesplicável de ‘O Núcleo – Missão ao Centro da Terra’, um dos melhores filmes catastrofe já feitos.

Maio:

Este mês se resume a… ‘Matrix Reloaded’. O segundo filme da trilogia deixou muita gente sem fôlego com as cenas de ação nunca vistas antes, pena que a profecia não se cumpriu: o terceiro filme deixou muito a desejar!

Junho:

‘Hulk’ invade as telas… e fracassa. Uma das adaptações mais esperadas do ano foi um fracasso total… e que Hulk digital era aquele?

Mas nada que se compare ao ‘Todo Poderoso’. Jim Carrey virou Deus, e não deu pra ninguém. ‘Todo Poderoso’ ficou em primeiro lugar nas bilheterias do ano e arrecadou mais que ‘Matrix Reloaded’ e ‘Procurando Nemo’. Com certeza Deus deve ter se orgulhado desse filme, e nós também.

A ação correu solta: Angelina Jolie voltou como Lara Croft em ‘Tomb Raider – A Origem da Vida’, mas ainda deixou a desejar. Collin Farrell ficou uma hora e meia preso em uma cabine telefônica ameaçado de morte no ótimo ‘Por um Fio’ e a continuação de ‘Velozes e Furiosos’ incendiou a telona com carros turbinados e rostinhos bonitos. Precisa dizer mais?

Julho:

Férias!!!! Ação, comédia e… ‘Procurando Nemo’.

O filme do peixinho que se perde de seu pai e acaba preso em um aquário é a melhor animação da Disney já feita, e é um marco na história do cinema.

As três agentes gostosas voltaram para combater o crime, mas desta vez o filme trouxe uma overdose de ação exagerada. ‘As Panteras – Detonando’ foram fundo desta vez.

 

 

Freddy X Jason – estreia: 31 de Outubro
A batalha do século irá começar. Os dois vilões mais conhecidos do cinema travam uma batalha em busca de novas vitímas, e é claro que um grupo de jovens ficará no meio dessa sangrenta disputa de egos.

“Freddy X Jason” é um dos melhores filme de terror já feito, pelo menos para os fãs dos vilões. Vale a pena conferir.

Olhos Famintos 2 – estreia: 9 de Janeiro de 2004
O Monstro de ‘Olhos Famintos’ ataca novamente, mas desta vez um grupo de jogadores de basquete, que ficam presos no meio de um canavial. Eles irão contar com a ajuda da única sobrevivente do primeiro filme.

“Olhos Famintos 2” promete repetir a mesma fórmula do primeiro, com sustos a todo instante.

O Massacre da Serra Elétrica– estreia: 27 de Fevereiro de 2004
Quatro jovens recém-formados ficam presos em pequena cidade, é quando um psicopata com uma serra elétrica começa a matar um a um. Baseado em história real.

“O Massacre da Serra Elétrica” fez bastante sucesso nos EUA, e todos acharam ele superior ao original. Ou Seja: Se prepare para um do melhores filmes de terror de todos os tempos.

Exorcista – O Começo – estreia: 5 de Março de 2004
O filme se passa antes do primeiro, quando o Padre Merrin, ainda jovem, teve sua primeira experiência com o demônio.

“Exorcista – O Começo” teve vários problemas na produção, e acarretou na demissão do diretor do filme. Esperamos que não seja tão ruim como andam falando…

Hellboy – estreia: 16 de Abril de 2004
Trazido do inferno, Hellboy é um agente que investiga fenômenos paranormais e utiliza seus poderes, a princípio maléficos, para o bem.

“Hellboy” é mais uma adaptação dos quadrinhos, e promete fazer bonito nas telonas.

Van Helsing – estreia: 28 de Maio de 2004
Van Helsing é um caçador de almas possuídas, que tem a missão de perseguir e matar Drácula, mas antes terá de enfrentar Frankenstein e Lobisomem. Com Hugh Jackman.

“Van Helsing” promete ser um ótimo filme misturando ação e terror, além de trazer todos os grandes monstros criados por Bram Stocker.

Resident Evil – O Apocalipse – estreia: 10 de Setembro de 2004
Após a cidade Racoon ser desvastada por zumbis, um grupo de pessoas terá que sair da cidade e lutar por suas vidas.

“Resident Evil – O Apocalipse” promete ser superior ao primeiro, e desta vez deverá ser carregado de violência. Além disso, só para ver a bela Milla Jovovich nas telonas, já vale o preço do ingresso.

Blade 3: Trinity – estreia: 07 de Novembro de 2004
Desta vez, Blade terá de lutar contra o mais poderoso dos vampiros, e se ele falhar, o mundo estará perdido.

“Blade 3” promete ser superior à ‘Blade 2’, que já era bem melhor do que o primeiro… Se isto for verdade, esperem um dos melhores filmes de vampiros já feito.


Identidade (2003)
Um grupo de dez pessoas ficam presos em um hotel numa noite chuvosa e começam a ser assassinados um a um.

“Identidade” foi um sucesso nos cinemas, e a crítica o acha um dos melhores filmes do ano… Corra para os cinemas!

A Vingança de Willard (2003)
Willard é um homem estranho e maltratado por sua mãe e por todos os funcionário da empresa onde trabalha. Então ele organiza um exército de ratos para se vingar.

“A Vingança de Willard” foi um sucesso entre críticos, e é um terror maravilhoso… E nojento.

Extermínio (2003)
Homem acorda do coma, e descobre que um vírus transformou a cidade inteira em zumbis. Ele recruta um grupo para lutar por suas vidas.

“Extermínio” é, com certeza, um dos melhores filmes de terror de todos os tempos. As cenas, atuações e histórias são bem elaboradas.

Anaconda 2 – A cobra volta a atacar jovens, mas desta vez ela vem acompanhada da família inteira. 2004

Alone in The Dark – Mais uma adaptação de vídeo-game, quem mostra um detetive paranormal, especialista em casos sobrenaturais, passa a acreditar que o mundo está sendo dominado por antigos demônios…. 2004

Brinquedo Assassino 5 – Chuck volta novamente, desta vez acompanhada de sua noiva, e seu bebê (?)… Terror ou comédia?. 2005

Cabin Fever – Cinco jovens vão passar as férias na floresta, mas uma doença começa a matar todos eles. 2004

Casa dos Mortos – Cinco jovens viajam para uma ilha, só não sabem que ela é povoada por zumbis. 2004

Chamado 2 – O filho da repórter do primeiro filme começa a apresentar os mesmo sintomas da doença de Samara Morgan. 2005

Cursed – Um filme que promete reviver os clássicos filmes sobre a maldição dos Lobisomens. 2005

Despertar dos Mortos – Um grupos de pessoas ficam presas em um shopping, enquanto a cidade é atacada por zumbis. 2004

Godsend – Seguindo o estilo de Bebê de Rosemary e Os Outros, este tenso e sufocante thriller conta a história de um casal de pais dedicados que está disposto a fazer de tudo para ressuscitar seu filho assassinado. 2004

Wrong TurnWrong Turn apresenta o horror de seis pessoas aprisionadas numa floresta do oeste da Virginia por três homens desfigurados. 2004

Filmes Clássicos

A Bruxa de Blair (1999)
Sinopse: Três estudantes de cinema se dirigem à Floresta Black Hills com o objetivo de rodarem um documentário sobre a lenda local, a bruxa Blair. Eles nunca mais são vistos. Um ano depois, seus equipamentos e os negativos de seu filme são encontrados.

O século termina justamente com um dos filmes mais lucrativos da história do cinema e essa produção é justamente um filme de terror. A Bruxa de Balir custou miseráveis U$ 30 mil e rendeu U$ 150 milhões. E você deve estar de perguntando, como isso foi

possível? Simples, caro internauta, uma jogada marketing impecável, Os diretores fizeram o filme com atores de segunda, utilizaram material bem baratinho e o transformaram, através de boatos (com a ajuda já da Internet), em um falso documentário. A estratégia deu super certo, todo mundo queria ver o tal “documentário”. Apesar do sucesso muita gente se sentiu ludibriada (é tudo ficção) e acharam que o filme estava muito aquém de todo o burburinho criado em torno dele.

Pânico (1996)
Sinopse: Uma pequena e pacata cidade está em pânico: um louco, fanático por filmes de terror, está assassinando brutalmente os jovens da cidade, agindo como os maníacos das telas. Primeiro ele telefona, faz perguntas sobre filmes do gênero. Se a resposta estiver errada…

Depois do sucesso de A Hora de Pesadelo esta produção é a responsável por voltar a atrair espectadores às salas de cinema, já que o gênero andava muito em baixa. A grande sacada desta fita foi o uso da meta linguagem, ou seja, um filme de terror que fala justamente sobre os filmes de terror. O estilo agradou em cheio tanto os entendidos no assunto que se divertiam com as inúmeras citações de outros filmes como os não iniciados pois há sustos em profusão. Além das duas seqüências inspirou muitos outros filmes como ‘Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado’.
Entrevista com o Vampiro (1994)
Sinopse: Na São Francisco do século XX, vampiro concede entrevista a jornalista, contando como foi transformado numa criatura das trevas pelo vampiro Lestat, na Nova Orleans do século XVIII.

A escritora do livro desta adaptação, Anne Rice, não queria nem saber de Tom Cruise no papel do vampiro Lestat, depois que viu o resultado se retratou publicamente. Realmente tudo funciona bem no filme, o clima gótico e o elenco com 3 grandes nomes de Hollywood, além de Cruise estão Brad Pitt e Antonio Banderas. Não tem muitos sustos, mas por outro lado, é um dos melhores filmes sobre vampiros já feitos.

 

Frankenstein de Mary Shelley (1994)
Sinopse: Após à morte da mãe, o jovem Victor Frankenstein deixa sua casa para estudar na Universidade. Em meio ao caos causado pela cólera, ele descobre o segredo da vida, e anima criatura que será eventualmente responsável por sua perdição. Adaptação do clássico de Mary Shelley.

O estilo aqui é barroco e bem carregado, e tem uma direção no mínimo curiosa, a do inglês (que ficou célebre por dirigir filmes baseados nos livros de Willian Shakespeare) Kenneth Brannagh. É muito interessante ver também Robert De Niro, um dos maiores astros de Hollywood, no papel de monstro, coberto por muita maquiagem.

Drácula de Bram Stocker (1992)
Sinopse: Francis Ford Coppola retorna à fonte original do mito de Drácula e fez questão inclusive de manter o nome do escritor no nome do filme. Gary Oldman faz o papel do conde apaixonado que pensa ter reencontrado sua amada que fora assassinada séculos antes e não mede esforços para tê-la de volta.

Classificar esta fita apenas como mais um filme de terror seria no mínimo injusto. Coppola criou uma verdadeira obra de arte. A começar pelo visual deslumbrante e arrebatador.

O elenco é de primeira, com Winona Ryder fazendo o papel de objeto do desejo de Drácula e Anthony Hopkins no de caça vampiros. A produção ganhou 3 merecidíssimos Oscars: de figurinos, maquiagem e efeitos sonoros.

O Silêncio dos Inocentes (1991)
Sinopse: Agente do FBI é destacada para encontrar assassino que tira a pele de suas vítimas. Para entender como ele pensa, ela procura um perigoso psicopata, encarcerado sob a acusação de canibalismo.

Esta produção de Johnatan Demme é uma espécie de divisor de águas dos filmes de terror pois foi o primeiro filme do gênero a ganhar o prêmio máximo da cinematografia mundial, o Oscar de Melhor filme daquele ano. Além deste levou a estatueta de direção, ator para Anthony Hopkins, atriz para Jodie Foster e roteiro, feito só conseguido por 3 filmes até agora. A adaptação do best-seller de Thomas Harris é ousada e foi copiado inesgotavelmente nos anos seguintes por inúmeras produções. Deu cria a mais dois filmes Hannibal e Dragão Vermelho, ambos não chegam nem aos pés do original. 
Evil Dead – A Morte do Demônio (1983)
Sinopse: Grupo de jovens passa fim de semana numa cabana na floresta. Lá eles descobrem o diário de um arqueólogo e inadvertidamente liberam uma terrível maldição.

Esta produção (que também é conhecida como ‘Uma Noite Alucinante’) é cultuada por muitos apreciadores de filmes de terror e produções B. O orçamento foi realmente baixíssimo, os efeitos especiais escassos, mas o resultado simplesmente apavorante. O clima que o diretor Sam Raimi (que agora está com orçamentos bem mais folgados já que fez Homem-Aranha e está terminando a

continuação) cria é de arrepiar os cabelos do mais duro machão. Não assista este Evil Dead sozinho e à noite, você vai morrer de medo. Há mais duas seqüências, mas não se igualam ao original, enveredando inclusive para a linha do humor. A boa notícia é que Raimi já declarou em entrevistas que estaria interessado em fazer uma quarta parte da franquia.

Poltergeist – O Fenômeno (1982)
Sinopse: Uma família inteira se vê ameaçada por estranhos fenômenos que se sucedem em sua casa. A filha mais nova desaparece dentro de uma tela de TV e só a intervenção de uma médium poderá revelar o mistério.

O clima de pavor aqui é acentuado pelo fato de uma menina muito pequena viver as piores situações. O fato dela ficar presa numa tela de TV também faz com que sintamos muito medo mesmo, inclusive do próprio aparelho em que vemos o filme. Pensa-se seriamente em jogar a televisão pela janela. As continuações (obviamente mais fracas) são Poltergeist (2) – O Outro Lado e Poltergeist (3) – O Capítulo Final.

 

O Iluminado (1980)
Sinopse: Homem enlouquesse e tenta matar mulher e filho em um assustador Hotel.

Stanley Kubrick era genial e seu “O Iluminado” não é apenas uma das melhores adaptações de Stephen King, é também um dos grandes filmes de terror do cinema. Inexplicavelmente, King não ficou satisfeito com essa adaptação (existe uma outra versão – muito inferior a essa primeira – de “O Iluminado” feita em 1997, não sei se com essa King ficou feliz).
Kubrick fez um filme impecável, e quem já assistiu deve se lembrar do mórbido hotel (locação das mais geniais) no qual a família Torrance passa pelas mais horripilantes situações.
Halloween (1978)
Sinopse: Michael Myers foge de um hospital psiquiátrico, depois de 15 anos de tratamento, por causa da morte da irmã, e volta à cidade onde ocorreu o crime para continuar com o banho de sangue.

Este é um clássico (custou parcos U$300 mil e rendeu mais de U$ 55 milhões só nos EUA) por vários motivos, o primeiro por que transformou Jamie Lee Curte (então com apenas 19 anos) em diva das produções de terror, ela virou parâmetro de atuação neste tipo de filme (muitos, muitos gritos). O segundo motivo é por que foi dirigido por ninguém menos que John Carpenter, responsável por muitos outros bons filmes de horror como Vampiros, Eles Vivem, A Cidade dos Amaldiçoados e O Enigma do Outro Mundo. E por último por ter a trilha sonora mais hipnotizante que se tem notícia. Depois vieram inúmeras e cansativas seqüências. A última é Halloween:Ressurreição.
O Exorcista (1973)
Sinopse: Menina de 12 anos (Linda Blair) é possuída pelo demônio. Sua mãe pede ajuda para a igreja e recebe a visita do religioso Damien Karras, um padre psicologicamente perturbado por questionar sua própria crença e que não se sente capaz de executar a tarefa sozinho, pede ajuda a um outro padre mais experiente. Juntos tentarão exorcizar o mal que controla a garota.

A partir deste filme considerado como o clássico absoluto de terror o gênero nunca mais foi o mesmo recebendo inclusive 10 indicações ao Oscar, vencendo a de melhor som e de roteiro adaptado. A fita ficou tão boa quanto o livro e deixou muita gente sem dormir durante muito tempo.
Halloween (1973)
Sinopse: Grupo de jovens em visita ao Texas é atacado por família de maníacos que os elimina com a ajuda de uma serra elétrica.

O diretor, Tobe Hooper, é o mesmo que depois faria outros clássicos do gênero como Poltergeist e A Hora de Pesadelo. Mas este Massacre é o preferido de muitos e treme-se mais na cadeira quando sabemos que foi a história baseada em fatos reais. Uma nova versão está saindo do forno e promete apavorar a nova geração que não conheceu a original. Depois deste vieram. O Massacre da Serra Elétrica 2, O Massacre da Serra Elétrica – O Retorno e O Massacre da Serra Elétrica – O Massacre Final.
A Noite dos Mortos Vivos (1968)
Sinopse: Meteorito radioativo traz os mortos de volta à vida. Sete seres humanos são encurralados numa fazenda pelos zumbis canibais, vivendo noite apavorante.

Este genial filme de George Romero (de baixíssimo orçamento) revolucionou o cinema. Tanto é que sua fórmula foi copiada inúmeras vezes. A sensação de claustrofobia vivida pelos personagens é passada fielmente aos espectadores, o que nos faz sentir quase que na pele todo o horror que eles vivem. Depois vieram Zombie – O Despertar dos Mortos e Dia dos Mortos, muito inferiores a este primeiro.
O Bebê de Rosemary (1968)
Sinopse: Jovem casal muda para prédio habitado por estranhas pessoas. Quando ela engravida, passa a ter estranhas alucinações e vê seu marido se envolver com os vizinhos.

Os típicos personagens dos filmes de terror saem de cena e entra o pavor no dia-a-dia de pessoas comuns como você ou sua tia. Tudo começa como um filme leve e até romântico e pouco o pouco Roman Polanski vai carregando o ambiente até deixá-lo totalmente sufocante. Imagine que uma indefesa grávida tem de lutar contra uma demoníaca seita que quer roubar o seu bebê. Completamente apavorante mesmo tendo mais de 30 anos.

Desejamos a você um bom filme, e uma boa noite de terror.
Matéria feita por: Andrea Don

 

 



COMENTÁRIOS