O herói Homem de Ferro se tornou um dos mais amados pelos fãs dos quadrinhos e do MCU, sendo também fundamental para a carreira de Robert Downey Jr.

Antes de conquistar o papel, o intérprete do personagem enfrentava um delicado momento em sua carreira profissional e vida pessoal, em virtude dos seus antigos vícios com álcool e drogas, que resultaram até mesmo em sua prisão nos anos de 1997 e 1999.

E em uma entrevista recente ao talk show A Late Show with Stephen Colbert, Downey Jr. refletiu sobre sobre o impacto do personagem em sua reabilitação e reintegração na indústria cinematográfica, após anos de luta contra um vício e comportamentos nocivos que quase lhe custaram sua carreira.



Na ocasião, o astro ainda ponderou que “a maior alegria foi poder viver essa experiência participando dela”.

Em sua fala, o astro ainda salientou como sua história de vida se assemelha a alguns aspectos da jornada do herói de Tony Stark:

“Eu acredito que estamos, apesar dos feedbacks atuais, em uma indústria que perdoa muito. Eu tive muita sorte e meus maus comportamentos aconteceram na era pré-internet. Mas eu creio que eu meio que sempre tive um pouco de uma psicologia moral e eu sempre quis fazer a coisa certa, o que não conta muito. E eu tomei no queixo. Eu penso que sempre que enfrentamos um verdadeiro período de humilhação – e digo isso a partir da minha experiência com outras pessoas… Eu dou credito a elas por sacudirem a poeira e levantar. E eu acho que isso é algo bem americano, essa questão de cair, levantar e se reconstruir. E de uma forma bem estranha, essa é a jornada do herói. E por sinal, eu consigo me identificar muito com o Tony Stark, na época em que eu o interpretava”.

Assista ao trecho em questão:

Aproveite para assistir:



Além de fazer história como Tony Stark nos filmes da Marvel, o ator também conseguiu popularizar ainda mais o personagem ‘Sherlock Holmes‘ em seus dois filmes.

No passado recente, Paul Anderson (Peaky Blinders) foi anunciado como a mais nova adição a ‘Sherlock Holmes 3‘, para reprisar seu papel como o Coronel Sebastian Moran, personagem que interpretou em Sherlock Holmes: O Jogo das Sombras’ (2011).

Daisy Ridley (Star WarsAssassinato no Expresso do Oriente) está sendo cotada para viver Sidney, a protagonista feminina do longa-metragem. Ela é descrita como uma repórter investigativa do San Francisco Herald, mas, na verdade, é uma agente estadunidense disfarçada.



Além disso, recentes boatos indicam que o principal vilão do longa será um senador chamado Cornelius Guest, descrito como um ambicioso empresário que tenta orquestrar um plano para roubar o ouro da nação americana para investir em seus negócios.

Mais detalhes sobre a trama não foram mencionados e, com a saída do diretor Guy Ritchie, é possível que a sequência tenha um tom mais surpreendente sob o comando de Dexter Fletcher (‘Rocketman’).

Fletcher prometeu honrar o trabalho que Ritchie fez com os personagens nos dois primeiros filmes.

No entanto, ainda vai demorar algum tempo até vermos o filme chegar aos cinemas, já que a estreia está prevista para dezembro de 2021, mas a data pode sofrer alteração por conta da pandemia do Coronavírus

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva