Que acompanha os quadrinhos e animações do Batman sabe que Ra’s al Ghul é imortal devido ao Poço de Lázaro, uma fonte mística que regenera todas feridas de quem mergulha em suas águas.

Quando o personagem morreu em ‘Batman Begins‘, muitos fãs acreditaram que ele poderia ter sido resgatado pelos membros da Liga das Sombas e levado à fonte.

Os mais devotos ainda teorizam que sua breve aparição em ‘Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge‘ não foi apenas uma mera ilusão de Bruce Wayne (Christian Bale).


Além disso, alguns garantem que Bane (Tom Hardy) estava apenas seguindo as ordens do grande vilão, enquanto ele agia nas sombras como líder da seita que pretendia destruir a cidade de Gotham.

No entanto, o roteirista David S. Goyer foi questionado sobre o assunto enquanto participava da Comic Con at Home e desmentiu a teoria.

Aproveite para assistir:

“Por mais que o filme seja baseado nos quadrinhos, os fãs costumam misturar as coisas. Toda a trilogia foi escrita com base nos personagens, mas sem os elementos que ultrapassam a realidade. [Nos filmes], o Batman é apenas um vigilante e não um super-herói. Assim como Ra’s al Ghul é apenas um terrorista fanático, não um ser imortal.”

O roteirista também disse que o Poço de Lázaro não foi introduzido nos filmes porque iria fugir completamente da proposta realista da trilogia.

“Não estou dizendo que não seria legal mencionar o Poço de Lázaro, mas se fizéssemos isso, seria apenas um simples conto, como uma lenda. Mas não fizemos isso porque sabíamos que iriam surgir essas teorias e a ideia de um poço místico seria totalmente desconectada com a proposta dos filmes.”

E aí, dúvida esclarecida?


lançado em 2005, Batman Begins‘ foi orçado em US$ 150 milhões e arrecadou modestos US$ 373,4 milhões pelo mundo, mas se tornou um aclamado sucesso.

No Rotten Tomatoes, o longa registra 84% de avaliações positivas.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE