No final de junho, a Netflix adicionou ao catálogo a série ‘Sex/Life‘, considerada uma das mais sensuais atrações da plataforma.

Baseada em histórias reais da escritora B. B. Easton, a trama acompanha uma mulher casada e mãe de dois filhos e que não consegue parar de pensar no passado ardente com o ex, o que acaba gerando consequências inesperadas.

Logo no 3º episódio, há uma polêmica cena em que o ator Adam Demos aparece nu, o que chocou os assinantes da plataforma.

Por outro lado, boa parte do público permanece em dúvida se a cena foi mesmo gravada com Demos ou não.



A criadora da série, Stacy Rukeyser, fez mistério sobre o assunto e não quis revelar o segredo, mas os fãs decidiram investigar…

Pelo visto, um erro de continuidade acabou entregando a reposta e alguns acreditam que um dublê de corpo atuou no lugar do ator.

Aproveite para assistir:

Entenda!

Acontece que há um flashblack no 4º episódio, revelando que o personagem de Demos, Brad, tinha tatuado duas abelhas na parte frontal da cintura como símbolo de seu amor por Billie (Sarah Shahi).

Na cena, Brad mostra a tatuagem à protagonista e é possível perceber ver que o desenho fica perto do quadril.



Outro detalhe é que no episódio final da série, ele ainda revela que manteve a tatuagem como recordação. Por isso, as abelhas deveriam ter aparecido quando ele e Cooper (Mike Vogel) tomam banho no vestiário da academia… Mas ela não está lá.

Entre os fãs, as principais apostas para explicar o erro é que a série teria usado um dublê de corpo, mas Rukeyser garante que não.

Mas a dúvida continua porque ela não quis revelar se houve alguma modificação no corpo do próprio ator quando questionada pelo Collider.

“Não é um dublê de corpo. As pessoas costumam me perguntar se a cena é real ou se é uma prótese e tudo o que posso falar é o que Adam diz sobre isso: ‘um cavalheiro nunca fala sobre essas coisas’. Então, vamos deixar para a imaginação do público.”

A criadora ainda afirma que as cenas sensuais foram filmadas com apoio de especialistas e não estão na série só para chamar atenção.



“Cada uma das cenas íntimas existem para contar a história ou explicar um personagem e foram muito bem planejadas. Todos sabiam que tipo de história faríamos e ficaram empolgados para abordar a sexualidade feminina e o desejo de outra forma.”

No caso da cena no chuveiro entre Brad e Cooper, a ideia era mostrar como o marido de Billie estava obcecado pela perseguição ao ex-namorado da esposa e que estava perdendo o controle da situação.

“É tudo interno, não há diálogo, e Mike Vogel faz um trabalho incrível com isso. Você o vê em um fluxo de ‘eu não devia estar fazendo isso’. Não é só para o impacto, é uma história de verdade para mostrar o quão obcecado ele está”, finalizou ela.

E aí, você já assistiu à série? Se sim, ficou convencido pela explicação?


A série foi criada por Stacy Rukeyser e conta apenas com mulheres à frente da direção dos episódios.

O elenco conta com Sarah Shahi, Mike Vogel, Adam Demos, Margaret Odette, Phoenix Reich e Jonathan Sadowski.

Comentários

Não deixe de assistir: