Destaque ‘Super Choque’ completa 20 ANOS; Confira dez curiosidades sobre a icônica série...

‘Super Choque’ completa 20 ANOS; Confira dez curiosidades sobre a icônica série animada!

Poucas séries animadas tiveram o mesmo impacto que ‘Super Choque’ no começo deste século – e, de fato, a produção alavancou um número gigantesco de fãs desde sua estreia em 2000.

Exibida no Brasil através do SBT, a produção é inspirada no personagem Static e baseada nos quadrinhos homônimos da Milestone Comics, subdivisão da DC. A história é centrada no jovem Virgil Hawkins, estudante afro-descendente que foi exposto acidentalmente a um gás desconhecido e tornou-se um poderoso super-herói com poderes eletrostáticos, utilizando-os para lutar contra vilões que surgem na sua cidade – grande parte por também terem sido expostos ao mesmo vazamento de gás.

Ao longo de apenas quatro temporadas e nada menos que 52 episódios, a série não apenas trouxe uma adição interessante ao panteão heroico do entretenimento – que ainda dava seus primeiros passos, principalmente na televisão -, mas também trouxe temas de extrema importância para discussão, incluindo porte de armas e preconceito racial.

20 anos mais tarde, o legado de ‘Super Choque’ permanece vivo – e, pensando nisso, separamos uma breve matéria com dez curiosidades sobre a animação que você provavelmente não conhecia.

Confira:

SUCESSO IMEDIATO

A animação se tornou extremamente popular desde sua estreia, garantindo a renovação para a 2ª temporada um mês após seu lançamento. Em dezembro de 2000, a produção era a mais assistida da grade pré-adolescente e o terceiro melhor show do line-up infantil da Warner Bros..

ENCONTRO DE DOIS MUNDOS

Aproveite para assistir:


Segundo o animador Dwayne McDuffie, Super Choque teria um cross-over com os Jovens Titãs na terceira temproada – mas conflitos na agenda impediram que o especial dividido em dois episódios acontecesse, visto que seria exibido antes mesmo da estreia da série Os Jovens Titãs (2003).


VILÃO SUPREMO

Ebon, o principal antagonista da produção, é o líder de um grupo chamado Meta-Raça. Ebon é um forte meta-humano com poderes fora do normal e, vivendo como uma sombra, é capaz de criar portais interdimensionais e manipular a escuridão. Entretanto, ele foi criado especialmente para a produção animada, visto que não existe nos quadrinhos originais.

BRINCADEIRAS À PARTE

Super Choque transformou um posto de gasolina abandonado em seu quartel-general, que foi encontrado por Richie Foley, seu melhor amigo e “assistente”. Quando o lugar foi primeiramente mostrado, Virgil o apelidou de “Posto da Solidão”, o que, na verdade, é uma brincadeira e uma referência divertida à “Fortaleza da Solidão” do Superman.

KRIPTONITA 

Super Choque tem um ponto fraco: a águaQuando em contato com ela, seus poderes são extremamente enfraquecidos. Entretanto, nos quadrinhos, a água não causa nenhum dano ao super-herói.

CONVIDADOS DE PESO

A partir da segunda temporada da produção, os criadores conseguiram trazer para as telinhas aparições mais que especiais de celebridades que interpretavam outras versões de si mesmos – como Shaquille O’NealRomeo Miller.


PARCEIRO PARA A VIDA

Na 3ª temporada, Richie Foley também ganha poderes meta-humanos e se torna o parceiro de Super Choque, Gear. A decisão de fazer isso veio como forma de manter a “química” entre os atores Phil LaMarr (Virgil) e Jason Marsden (Richie). Também houve uma resposta positiva por parte das crianças – e transformar Richie em um super-herói aumentou consideravelmente a audiência da iteração.

PLANOS CANCELADOS


Em maio de 2003, a Midway Games havia anunciado a produção de uma plataforma de videogame baseado no sucesso imensurável da animação – e destinado ao Game Boy Advance. Apesar de cenas do jogo terem sido divulgadas durante a exposição da Electronic Entertainment, ele foi eventualmente cancelado.

BORDÃO (NEM TÃO) FUNCIONAL

Originalmente, a frase “eu vou dar choque no seu sistema” serviria como bordão contínuo de Super Choque – sendo até mesmo mencionada no final da sequência de abertura e nos crédiso de encerramento da 1ª temporada. Entretanto, a morna resposta por parte do público levou os produtores a abandonarem a chamada.

EXPANDINDO O UNIVERSO

A popularidade da série levou a Milestone Comics a produzir novos quadrinhos do super-herói: os primeiras quatro volumes foram relançados sob o título de ‘Static Shock: Trial by Fire’, em 2000. Uma nova minissérie em revistas, ‘Static Shock!: Rebirth of the Cool’, foi lançada entre janeiro e setembro de 2001, trazendo o personagem com o design da animação.


Comentários