Em outubro de 2018, Jamal Khashoggi, colunista do jornal Washington Post, entrou no consulado da Arábia Saudita em Istambul para conseguir uma licença matrimonial – mas nunca saiu de lá. Isso porque dentro do local, Khashoggi – que recebeu críticas do governo árabe e do príncipe Mohammad bin Salman – foi assassinado e desmembrado.

Agora, essa trágica história ganhará sua versão para os cinemas na cinebiografia The Execution, que deve ser dirigida por Daniel Espinosa.

Segundo o Deadline, a Good Films Collective assinou um contrato com Espinose para desenvolver o filme, que irá “explorar como o assassinato de Khashoggi aconteceu, por que aconteceu e o que aconteceu depois disso”.

Petter Skavlan, que escreveu o drama indicado ao Oscar A Aventura de Kon-Tiki e o drama policial Domino, fica responsável pelo roteiro.

Espinosa ganhou fama ao dirigir o thriller sueco Easy Money, que caiu até mesmo nas graças do aclamado cineasta Martin Scorsese. Desde então, ele já trabalhou com Denzel WashingtonRyan Reynolds em Protegendo o Inimigo; com Tom HardyGary Oldman no drama de época Crimes Ocultos; no thriller alienígena Vida; e, mais recentemente, no vindouro Morbius, da Sony Pictures.

Khashoggi foi um autor e jornalista respeitado internacionalmente. Seu assassinato deixou o mundo em choque, causando sanções econômicas na Arábia Saudita e resultando em uma investigação que concluiu que o governo árabe foi responsável pela “premeditada e extrajudicial execução” do jornalista.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE