Protagonista do suspense Oxigênio, lançado pela Netflix em 12 de maio, Mélanie Laurent já tem uma longa carreira no cinema, tanto francês quanto norte-americano. Se você se impressionou com o desempenho da atriz, saiba que a loira de olhos azuis também é diretora com cinco longas-metragens e mais dois títulos em pós-produção, o esperado The Nightingale e Le Bal de Folles

Veja mais: ‘The Nightingale’: Dakota e Elle Fanning vão estrelar drama sobre a 2ª Guerra Mundial

Agora, se você é daqueles apaixonados por Shosanna de Bastardos Inglórios (2009), de Quentin Tarantino, afinal queimar nazistas é um processo catártico, o CinePOP apresenta outras importantes performances da parisiense de 38 anos. Para isso, decidimos fazer um ranking das obras da atriz, contudo, ela possui mais de 40 títulos no currículo, ou seja, haja paciência e tempo para correr atrás de todas essas obras. 

Para facilitar o processo, a gente decidiu incluir apenas as obras lançadas no Brasil, seja no cinema, seja em DVD e streaming. Assim, chegamos ao número de 27 obras, ainda bastante coisa para assistir, não é mesmo? Então, a próxima etapa foi classificar as melhores produções em um TOP 10. A seleção foi baseada na opinião pública do IMDB e na dos críticos do Rotten Tomatoes (RT), por isso, os números estão disponíveis logo abaixo dos títulos, mas a autora deste artigo colocou ordem na casa e tomou a decisão final. 

10. Beije Quem Quiser (2002)

IMDB 6.5 (2.406 votos) –  RT 100%

Pouquíssimo conhecido do público brasileiros, este é uns dos primeiros trabalhos da carreira de Mélanie no cinema, em pequeno papel compartilhado com um grande elenco como Charlotte Rampling (45 Anos) e Gaspard Ulliel (Hannibal, a Origem do Mal). Esta é uma comédia de costumes francesa que mistura personagens diversos de férias, como uma mãe solteira, um transexual, um irmão ciumento, um amante latino, um casal estressado e a filha de um deles que está secretamente em Chicago com um dos empregados do pai. Divertido, mas sem muitas ambições. 

9. Dias de Glória (2007) 

IMDB 7.0 (14.119 votos) – RT 83% 

Novamente em um papel secundário, Mélanie participa de um drama, da Segunda Guerra Mundial, situado na Argélia. Entre 1943 e 1945, os árabes se ofereceram como voluntários para lutar contra os nazistas para libertar a França, sua pátria mãe. Seguimos Saïd (Jamel Debbouze), Martinez (Bernard Blancan), Messaoud (Roschdy Zem) e Abdelkader (Sami Bouajila), homens que lutam com coragem contra um pano de fundo de pequenas e grandes indignidades: soldados franceses ganham comida melhor, tempo para férias e promoções. O filme expõe a injustiça perpetrada pela colonização, a qual não implementa o censo de igualdade, liberdade e fraternidade com aqueles que ajudaram a reconstruir a França, os povos da África.

8. A Menina e o Leão (2018) 

IMDB 6.5 (4.555 votos) –  RT 88%

Desta vez como a mãe da protagonista Mia (Daniah De Villiers), Mélanie Laurent acompanha o envolvimento da menina com um filhote de leão branco. Após ser obrigada a deixar Inglaterra e partir para África do Sul, Mia passa por um difícil período de adaptação até encontrar o seu pequeno companheiro selvagem. Três anos depois, aos 14 anos, a jovem é obrigada a abandonar o amigo, que representa uma ameaça para os adultos. O filme não apenas nos conecta com os elementos da natureza, mas também consegue criar um enredo comovente sobre família, confiança, amor e preservação.

7. O Homem Duplicado (2013) 

IMDB  6.9 (172.619 votos) – RT 71%

A adaptação de José Saramago por Denis Villeneuve (Blade Runner 2049) é um quebra-cabeça e thriller psicológico para ser visto e revisto algumas vezes antes de entender todas as suas entrelinhas. Mélanie Laurent vive Mary, uma das parceiras do duplo de Jake Gyllenhaal (Donnie Darko). Apesar de confuso, o misterioso drama canadense é uma das grandes obras de Villeneuve e merece ser decifrado pelos espectadores. 

6. O Concerto (2009) 

IMDB 7.5 (17.554 votos) – RT 61%

Conforme avançamos em nossa lista, mais os personagens de Mélanie ganham destaque nas obras. Nesta comovente e engraçada produção francesa, a atriz dá vida à violinista Anne-Marie Jacquet e também a sua mãe no passado. O enredo conta a trajetória do maestro da Orquestra Bolshoi, Andreï Filipov (Aleksey Guskov), demitido por contratar músicos judeus 30 anos atrás. Vivendo atualmente como zelador, ele encontra uma oportunidade de reunir seus antigos músicos para tocar uma vez mais na orquestra oficial de Bolshoi em Paris. Além de situações hilárias, as cenas do encontro e do espetáculo entre o maestro e violinistas são um alimento para a alma. 

5. Toda Forma de Amor (2011) 

IMDB 7.2 (88.818 votos) – RT 85%

O único Oscar da carreira de Christopher Plummer, falecido em fevereiro de 2021, veio deste filme. Nesta comédia dramática, Mélanie Laurent vive a atriz francesa Anna, namorada de Oliver (Ewan McGregor), um artista gráfico de 38 anos que é abalado por dois anúncios de seu pai idoso Hal (Plummer): um câncer terminal e um jovem amante. Após a morte da sua esposa, Hal saiu do armário e começou um relacionamento aberto com Andy (Goran Višnjić). Além das novidades, Oliver lida com uma crise no relacionamento com Anna e precisa superar alguns obstáculos. O filme explora as profundezas do romance moderno e multigeracional. 

4. Oxigênio (2021) 

IMDB 6.4 (2.498 votos) – RT 94%

Tal como um monólogo no teatro, Oxigênio exige muito mais da capacidade artista de Mélanie Laurent que qualquer outro trabalho anterior. Além de ser o centro de atenção do filme, a atriz atua apenas com o seu tom de voz e suas expressões faciais. Ainda sim, Oxigênio é uma obra emblemática pela tensão gerada, pelo roteiro bem cadenciado e, claro, uma excelente direção de Alexandre Aja. Vale dizer que o papel esteve cotado para Anne Hathaway (Os Miseráveis) e Noomi Rapace (Prometheus) antes de chegar a oferta para a parisiense de olhos azuis. 

Leia também: Crítica Netflix | Oxigênio – Suspense é TENSO e prende o fôlego até os últimos minutos

3. De Tanto Bater Meu Coração Parou (2005) 

IMDB 7.3 (19.025 votos) – RT 86%

Em início de carreira, Mélanie Laurent teve a oportunidade de participar desse impactante drama francês, dirigido por Jacques Audiard (Ferrugem e Osso) e protagonizado por Romain Duris (O Albergue Espanhol). Ganhador do BAFTA, o longa conta a história de Tom (Duris), um rapaz de 28 anos envolvido com o crime, assim como o seu pai, que ganha dinheiro com negócios imobiliários sujos e brutais. Contudo, ele vive um conflito em agradar o pai ou retomar sua paixão pelo piano e tornar-se um concertista, assim como sua falecida mãe. Onde está Mélanie nesta história? Ela faz a namorada de um dos mafiosos russos com o qual Tom deve lidar, mesmo sem nome seu personagem tem uma enorme presença.

2. Não se Preocupe, Estou Bem! (2006) 

IMDB 7.4 (10.109 votos) – RT 100%

Este é o debut como protagonista de Mélanie Laurent. Entre comédias românticas água com açúcar e papéis de coadjuvante, é Elise “Lili” Tellier que exige uma complicada gama de emoções da atriz. Aos 19 anos, Lili volta para casa depois das férias e descobre que seu irmão gêmeo, após uma violenta discussão com seu pai, fugiu sem deixar explicações. Culpando o pai pelo ocorrido, ela adoece, até receber um cartão postal do irmão. A menina então parte ao encontro do irmão em uma jornada de autoconhecimento e grandes descobertas. Indicado para cinco prêmios Césares e vencedor de dois, este é um drama comovente sobre relacionamentos familiares, além de possuir uma envolvente e surpreendente trama. 

1. Bastardos Inglórios (2009) 

IMDB 8.3 (1.295.212 votos) – RT 89%


Dirigido por Quentin Tarantino (Era Uma Vez… em Hollywood), Bastardos Inglórios dispensa apresentações e possivelmente Shosanna é a personagem mais conhecida e celebrada de Mélanie Laurent no cinema. Não à toa é a sua primeira participação e apresentação ao cinema dos Estados Unidos. Logo depois, ela ganhou outros papéis não tão importantes em produções como Truque de Mestre (2013), À Beira Mar (2015) e Esquadrão 6 (2019).

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva