No ano passado, Viúva Negra, estrelado por Scarlett Johansson, foi o primeiro filme da Marvel Studios a ser lançado nos cinemas durante a pandemia de COVID-19 e, apesar de ter tido a maior abertura da era pandêmica, arrecadou apenas US$380 milhões mundialmente, se tornando a terceira menor bilheteria do Universo Cinemático Marvel.

Diversas explicações foram dadas pelos especialistas para a fraca bilheteria, incluindo a variante Delta do vírus, além do lançamento simultâneo do filme na plataforma do Disney+. Como se não bastasse, Johansson também processou a Casa Mouse por quebra de contrato (algo eventualmente decidido nos tribunais).

Agora, segundo o DeadlineViúva Negra também foi alvo de mais um obstáculo: a pirataria.

As informações indicam que o filme foi pirateado nada menos que 20 milhões de vezes ao redor do planeta, causando ao estúdio uma perda de US$600 milhões em receita das assinaturas do Disney+ e aluguéis on-demand. A Casa Mouse alegadamente também pagou um preço alto ao colocar a produção na plataforma, visto que a ascensão das plataformas de streaming permitiu que a exibição ilegal de longas-metragens e séries se tornasse ainda mais fácil.



Na trama, Natasha Romanoff precisa confrontar partes de sua história quando surge uma conspiração perigosa ligada ao seu passado. Perseguida por uma força que não irá parar até derrotá-la, Natasha terá que lidar com sua antiga vida de espiã, e também reencontrar membros de sua família que deixou para trás antes de se tornar parte dos Vingadores.

Aproveite para assistir:

Assista à nossa crítica sobre o filme:



Crítica | Viúva Negra é um eletrizante espetáculo de cenas de ação, com direito a assuntos bem complexo

Com direção de Cate Shortland, o filme também trouxe nomes como Florence PughRachel WeiszDavid Harbour ao elenco.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: