[ANTES DE COMEÇAR A MATÉRIA, FIQUE CIENTE QUE ELA ESTÁ RECHEADA DE SPOILERS] 

Se você ainda não assistiu o quinto episódio de WandaVision, não leia esta matéria se não quiser receber spoilers.

O quinto episódio de WandaVision já está disponível  no Disney+ e, como era de se esperar, já é um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, encabeçando pelo três Trending Topics Mundo relacionados a série. E não é para menos. O capítulo de hoje termina com o maior cliffhanger da série até aqui e provavelmente ditou todos os rumos que a Fase 4 do Universo Cinematográfico Marvel vai tomar daqui em diante. Porém, vamos começar falando sobre uma referência não tão importante para o futuro do MCU, mas que foi certeira.



Uma das bases de adaptação da série é o arco “Visão”, escrito pelo Tom King. Nessa história, acompanhamos o Visão se mudar com sua família robô para um bairro no subúrbio americano na tentativa de ser uma família “normal”. Só que os vizinhos estranham aquilo tudo e a família do androide não ajuda muito também. Em parte da HQ, a esposa do protagonista mata o vilão Ceifador – que já havia aparecido como um easter egg na abertura do episódio 2 de WandaVision. Tentando manter a ordem e a normalidade, ela enterra o corpo no jardim da família e age como se nada tivesse acontecido. Até porque, né? Nada mais família tradicional americana que ocultação de cadáver. Enfim, em dado momento, Zeke, o cachorrinho dos vizinhos, invade o gramado da família Visão e desenterra o defunto. Sem entender nada, o doguinho vai lá e morde o braço-foice do Ceifador, leva uma descarga elétrica e morre. Vendo aquilo, o Visão, que ainda não sabia do assassinato, pega o corpinho do animal, leva pra garagem e o transforma em um cão androide chamado Sparky. No quinto episódio de WandaVision, o Sparky aparece como o cachorrinho perdido que Tommy e Billy adotam e, assim como nas HQs, ele acaba tendo um fim trágico. No entanto, em vez de desencavar um corpo, agora a causa mortis foi a ingestão excessiva das azaleias da intrometida Agnes.

Nos quadrinhos, o Sparky é capaz até de voar.

Falando na Agnes (Kathryn Hahn), a vizinha enxerida está cada vez mais exposta e sua real identidade está cada vez mais próxima de vir a tona. Ela se mostra uma tutora pra Wanda (Elizabeth Olsen) em vários sentidos, chegando até a tomar conta das crianças para que elas parassem de chorar. Inclusive, todas as ações de Agnes nesse episódio fazem direta ou indiretamente com que Tom e Billy envelheçam ou queiram envelhecer para conseguirem seus objetivos. Além, claro, dela saber dos poderes de Wanda. Ela definitivamente esconde alguma coisa. E é bem provável que os fãs já tenha acertado quem ela antes mesmo da série começar.

Para os fãs, Agnes é a bruxa Agatha Harkness. A série não parece muito preocupada em negar isso, não.

Outra personagem que parece estar perto de revelar seu verdadeiro potencial é Monica Rambeau (Teyonah Parris). Durante os exames, ela relembra de seu passado e do codinome “Fóton”, que era usado por sua mãe. Ao fim da bateria de testes físicos, a médica da E.S.P.A.D.A. diz que houve um problema com o raio-x, que não captou ossos ou órgãos, mas apenas energia. Para quem não lembra, o principal poder da personagem é converter seu corpo em energia pura. Dados os eventos vistos até agora, é bem provável que a origem da super-heroína Fóton tenha acontecido por conta da manipulação de realidade de Wanda. Em outras palavras, é muito possível que a Vingadora esteja alterando o DNA dos habitantes de Westview sem perceber ou que a grande carga de energia usada para expelir Monica daquela realidade seja o equivalente à explosão da bomba que dá os poderes a ela nos quadrinhos. Também vale ressaltar que ela cita conhecer um grande engenheiro espacial. Pode ser uma referência a falecida mãe, Maria, ou até mesmo a Reed Richards, o Senhor Fantástico.

Aproveite para assistir:



E ainda durante os testes para investigar a extensão dos poderes de Wanda, é provado que as alterações que ela faz na “série dentro da série” são mantidas no mundo real, como é visto na roupa de Monica, que preservou as características de um colete à prova de balas, mas  teve sua aparência completamente alterada e seguiu assim fora do “Hex”. Ou seja, Tommy e Billy, que nasceram nessa realidade manipulada, devem conseguir existir no mundo real. Mas até aí nada confirmado, só especulação.

Por fim, mas não menos importante, a grande bomba do episódio. A revelação do personagem de Evan Peters, que teria sido especulado para ser o intérprete do demônio Mephisto, se mostrou bastante surpreendente. Assim como nos filmes da extinta Fox, ele retorna ao papel de Pietro Maximoff, o Mercúrio. Ele aparece na porta com um jeitão mais despojado, que lembra bastante sua versão dos filmes dos X-Men. A aparição dele pega a todos de surpresa, já que o personagem estava morto desde Vingadores: A Era de Ultron (2015), além de ser interpretado por Aaron Taylor-Johnson. A mudança é tão surpreendente que até mesmo a Darcy (Kat Dennings) leva um susto e comenta que a Wanda “reescalou” o próprio irmão. Dependendo do desenrolar dessa trama, é possível que tenhamos sido apresentados a uma nova regra no MCU. Como ainda não dá para saber se Evan Peters está interpretando o mesmo Mercúrio dos X-Men que foi trazido para essa realidade, ou se ele está dando vida a uma nova versão do personagem, é bom ficar de olho nos próximos episódios, porque vale lembrar que alguns atores que já viveram personagens da Marvel em filmes anteriores para o MCU, como Jamie Foxx e Alfred Molina, foram escalados para Homem-Aranha 3, que será lançado em dezembro de 2021. Ao que tudo indica, WandaVision terá papel fundamental para entender essa nova dinâmica do universo em meio a loucura do multiverso.

Os cinco primeiros episódios de WandaVision estão disponíveis no Disney+, que lança um novo episódio toda sexta-feira.



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva