Durante uma entrevista para o podcast Post-Credit, o produtor e roteirista de What If…?‘, AC Bradley, revelou algumas condições para que o Homem-Aranha pudesse fazer parte da animação.

Como os direitos do personagem pertencem à Sony, o estúdio exigiu que o herói só participasse da série se os episódios fossem completamente diferentes dos filmes com Tom Holland.

Além disso, o personagem não poderia participar de nenhuma trama que fosse considerada muito adulta porque ele sempre foi voltado para o público infantil.

“O Homem-Aranha sempre foi um personagem que atraiu muitas crianças e adolescentes, e uma das condições da Sony para que o pudéssemos inseri-lo em ‘What If…?’ era não abusar de histórias muito sombrias.”



Ele continuou:

“Sinceramente, houve alguns episódios que foram um pouco assustadores demais. Mas nos baseamos numa saga original dos quadrinhos onde o Homem-Aranha se transforma em uma aranha de verdade, e isso era muito sombrio, com todo aquele horror corporal e cenas grotescas, então acabamos reformulando a história.”

Aproveite para assistir:

Mesmo assim, ele agradeceu pela oportunidade de trabalhar na animação porque conseguiu toda a liberdade criativa da Marvel e da Sony.

“Foi uma explosão de sentimentos trabalhar nessa animação! Foi como receber as chaves de uma loja de brinquedos e fazer o que você quiser para se divertir e embaralhar as coisas neste universo tão rico que é o MCU.”



Lembrando que ‘What If…?‘ já está disponível na Disney+.

Há alguns dias, a página oficial da animação no Twitter divulgou um novo teaser narrado por Jeffrey Wright, dublador do Vigia, personagem interdimensional que testemunha cada acontecimento do MCU.

Numa parte do vídeo, ele diz:

“A realidade não é uma linha reta. Cada momento que passa é uma chance para um novo desdobramento. Uma nova variação. Na verdade, existem mais realidades do que você pode imaginar.”

Ele continua:

“Eu sou Jeffrey Wright e, como dublador do Vigia em ‘What If…?‘ posso ver o que poucos conseguem. A totalidade do Multiverso em todo o tempo e espaço. As histórias que você pensava que sabia não são nada como você lembra. Aqui, teremos rostos familiares em papéis desconhecidos.”

Uma das personagens com destaque no vídeo é Peggy Carter, que se torna uma super soldado no primeiro episódio da série, assumindo o lugar de Steve Rogers.



Assista:

“Vá além do Multiverso e descubra ‘What If…?‘ A primeira série animada da Marvel Studios começa a ser transmitida em uma semana na DisneyPlus.”


Laura Karpman, conhecida por seus trabalhos em Lovecraft Country‘L.A.’s Finest’, ficará responsável pela trilha sonora da série.

What If é uma antologia que apresenta ao público cenários alternativos para os personagens mais icônicos da Marvel, e eles desde coisas sutis, como o Homem-Aranha entrando para o Quarteto Fantástico ou então o que aconteceria se o mundo soubesse que Demolidor é cego, até cenários mais extremos – por exemplo, e se Loki tivesse encontrado o martelo no lugar de Thor, ou Doutor Estranho tivesse se tornado um discípulo de Dormammu?

Outro aspecto bastante popular dessa compilação é explorar como o mundo seria se certos personagens tivessem sobrevivido ao invés de morrer. Por exemplo, um dos quadrinhos explora o mundo em que Ben Parker, tio de Peter, não tivesse morrido, ou então em que Gwen Stacy não tivesse morrido nas mãos do Duende Verde.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: