Wolverine sempre foi um personagem-chave na franquia ‘X-Men’. Desde 2000, ele apareceu em todos os filmes dos mutantes, mesmo que fazendo apenas uma ponta em alguns deles. No entanto, ‘X-Men: Fênix Negra’ é a exceção, e o diretor Simon Kinberg explicou o porquê.

‘O Confronto Final’ focou mais na dor de Logan do que a da própria Jean, e de acordo com Kinberg, isso foi um erro que ele não quis repetir.

“Essa é a história de Jean”, disse Kinberg à Rolling Stone. “Eu estava me comprometendo tanto com isso que não queria correr o risco de me afastar de Jean sem precisar me apoiar num dos personagens favoritos dos fãs. Eu queria que esta fosse uma experiência muito diferente ao vermos um filme dos X-Men.”

Kinberg alegou que, embora o Wolverine de Hugh Jackman pudesse se encaixar na linha do tempo estabelecida por pelo filme, sua participação como Arma X em ‘X-Men: Apocalipse’ era algo que ele não queria explorar.

“Se você conhece a história da Fênix Negra, você não quer contar uma história de amor entre Logan e Jean”, continuou ele. “E eu acho que a noção de Hugh Jackman, por mais que ele não aparente a idade, e Sophie Turner… Não cairia bem pra mim. Ou qualquer outra pessoa!”

É claro que, no enredo original, Jean e Logan nunca foram realmente um casal, esse arco foi assumido por Scott e Jean na maioria das HQ’s de 1980.



X-Men: Fênix Negra‘ foi retirado de todas as salas de cinema e marcou a pior arrecadação da história para a franquia dos mutantes. O filme encerrou sua jornada nos EUA com apenas US$ 65,8 milhões, tirando o “recorde” de pior bilheteria que pertencia a ‘Wolverine: Imortal‘, que fez US$ 132 milhões em 2013.

Mundialmente, o filme também teve o pior desempenho da franquia: fez apenas US$ 252 milhões.

Aproveite para assistir:



 

Comentários

Não deixe de assistir: