‘Capitão América: Guerra Civil’ é o 1º filme do ano a arrecadar US$ 400 milhões nos EUA

‘Capitão América: Guerra Civil’ é o 1º filme do ano a arrecadar US$ 400 milhões nos EUA

COMPARTILHE!

Capitão América: Guerra Civil‘ continua quebrando recordes nas bilheterias, 43 dias após após sua estreia.

Segundo o Deadline, o filme ultrapassou a marca dos US$ 400 milhões nos EUA, se tornando a primeira produção de 2016 a conseguir essa proeza.

O filme passou as arrecadações de ‘Deadpool‘ (US$ 363 milhões), ‘Mogli – O Menino Lobo‘ (US$ 354 milhões), ‘Zootopia‘ (US$ 338 milhões) e ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça‘ (US$ 330 milhões).




Mundialmente, o filme já soma US$ 1,14 bilhão e ultrapassou a bilheteria de ‘BatmanO Cavaleiro das Trevas‘ (US$ 1 bilhão) e ‘BatmanO Cavaleiro das Trevas Ressurge‘ (US$ 1,08 bilhão), se tornando a quarta maior bilheteria para um filme de super-herói de todos os tempos, atrás de ‘Os Vingadores‘ (US$ 1,5 bilhão), ‘Vingadores: Era de Ultron‘ (US$ 1,4 bilhão) e ‘Homem de Ferro 3‘ (US$ 1,2 bilhão).

No Brasil, ‘Capitão América – Guerra Civil‘ ultrapassou ‘Batman vs Superman – A Origem da Justiça‘ como a maior bilheteria de 2016 – leia mais!

Diretores querem Deadpool em ‘Vingadores: Guerra Infinita’ 

5 Filmes que Queremos ver na Fase 4 da Marvel Studios 




Assista nossa crítica:

O CinePOP já assistiu ‘Capitão América: Guerra Civil‘, e você pode conferir a crítica aqui!

‘Capitão América 4’: Chris Evans topa renovar o contrato para mais filmes 

20 curiosidades de ‘Capitão América: Guerra Civil’ 

Saiba quanto Robert Downey Jr. ganhou para ‘Capitão América: Guerra Civil’

Depois dos eventos de ‘Vingadores: Era de Ultron‘, ‘Capitão América: Guerra Civil‘ encontra Steve Rogers liderando o recém formado grupo de Vingadores em seus esforços contínuos para proteger a humanidade. Mas após outro incidente, envolvendo os Vingadores, resultar em danos colaterais, aumenta a pressão política para instalar um sistema de responsabilização, comandado por uma agência do governo para supervisionar e dirigir a equipe. O novo status quo divide os Vingadores, resultando em duas frentes – uma liderada por Steve Rogers e seu desejo de que os Vingadores se mantenham livres para defender a humanidade sem a interferência do governo, e a outra que segue a surpreendente decisão de Tony Stark de apoiar a responsabilização e supervisão do governo.

 

 

 

 

Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema!


Não esqueça de CURTIR nossa MATÉRIA ESPECIAL: