Os 10 Momentos mais Dramáticos de ‘How I Met Your Mother’

Os 10 Momentos mais Dramáticos de ‘How I Met Your Mother’

COMPARTILHE!

Eu sou uma viciada em sitcoms, são poucas as que ainda não assisti ao menos o piloto pra ver qual era e ao menos pensar em começar a dar uma chance. Eu sou uma viciada em dramas também, então quando as coisas se misturam eu pulo de alegria!

Entre todas as sitcoms que eu já vi, são poucas as que se dão ao direito de colocar um drama real dentro dela, que seja até constante ou que não seja eternamente quebrado por piadas. Das que eu assisti do começo ao fim, ‘How I Met Your Mother‘ foi uma que me emocionou e me fez refletir zilhões de vezes, ainda mais na incessante busca do amor da vida do Ted, que acaba trazendo alguns pensamentos e diálogos que dariam uma lista à parte.

Daí no meio de 9 temporadas, de tantas coisas, eu tentei separar 10 momentos que foram os que mais me deixaram marcas. Claro que tudo passa, eventualmente, por questões de sensibilidade pessoal, mas foram coisas que me tocaram profundamente. Que fique claro que não vou listar por ordem de importância, exatamente por serem momentos que deixaram marcas, segui a sequencia que me veio na cabeça, esse é o melhor medidor de quanto algo toca a gente.




E, se é que é necessário avisar, logicamente  esse post tem spoilers pra quem ainda não viu a série toda.

 

– Tracy canta La vie en Rose | How your mother met me.

howimet_1





Primeiro que estamos falando de um dos episódios mais épicos da série. Em 9 temporadas ficamos esperando ansiosamente para conhecer a história do Ted com a mãe e seguimos a história da turma e ficava aquela sensação de “e a mãe?”. Foi nesse episódio que tivemos a chance de saber, mesmo que por um breve momento, todas as ocasiões em que o caminho dos dois se cruzam antes de eles saberem da existência um do outro.

Se no final da oitava temporada a gente vê o mundo se alinhando com a chegada da Tracy para o casamento do Barney com a Robin, aqui acompanhamos o momento em que ela se hospeda no quarto vizinho ao do Ted e começa a cantar aquela versão linda e doce de La vie en Rose, com uma nostalgia que é bem a vibe do episódio todo. No final a gente vê Tracy e Ted separados apenas por uma parede e ele debruçado, rendido ao que ouviu. E a gente entende ele. E foi assim, crianças, que nós nos apaixonamos por esse casal.

 

 

– A fala do Ted sobre a amizade | Gary Blauman.

howimet_2

Naquela correria que foi o episódio final da série vimos, num piscar de olhos, o encerramento das histórias dos personagens principais. Talvez seja por isso que eu acho “Gary Blauman” um dos episódios mais importantes de todas as temporadas, pois nos mostra o desfecho de tanta gente que passou pela série e foi relembrada ali.

Um ( ) que eu acho bem fofo sobre esse episódio foi o fato de mostrar literalmente todos os cônjuges de personagens da série – na vida real – que passaram por ela. Ilustrando com o nome dos personagens na série mesmo, para caso você sejam ruins como eu pra guardar o nome dos atores: Lily é casada com Sandy Rivers, Robin é casada com Gary Blauman e Barney é casado com Scooter.

À parte disso, lá no fim do episódio vemos o desenrolar de se Gary vai ou não participar do grande casamento da série, nesse momento Marshall relembra seu casamento com Lily, de olhar para todas aquelas pessoas que estavam lá e pensar no quanto todas elas eram importantes pra eles, mas, mesmo assim, eles acabaram as perdendo de vista.

É então que Ted deixa aquela preciosa lição de vida falando que seus filhos verão o quanto é fácil se afastar das pessoas para sempre, mesmo as mais queridas, e que, justamente por isso, se você se importa com alguém, você faz algo a respeito. É algo que cabe e acontece na vida da gente e nos deixa pensando.

 

– Klaus diz que Victoria não é seu Lebenslanger Schicksalsschatz | Farhampton.

howimet_3

Podemos dizer que ‘How I Met Your Mother‘ é praticamente uma fuga das noivas! Nenhum casamento da série foi simples… Mas em “Farhampton” a gente vê um noivo dando no pé no dia do casamento. Vale relembrar que Victoria já ia abandonar o casamento para fugir com Ted, mas ele acaba ficando sem entender porque Klaus ia deixar uma mulher como ela e, pra não ficar em dúvida, resolve perguntar.

Foi nesse momento que a série nos brindou com um espetáculo em todos os sentidos, as imagens, a trilha e o fofo do Klaus explicando que Victoria era quase o que ele procurava, mas não completamente. Ele ainda dá a deixa para Ted pensar se ela seria o mesmo para ele ou não, falando que se você tem que pensar sobre se já encontrou aquela pessoa ideal, quer dizer que você ainda não encontrou, pois não há margem para dúvidas. Também é interessante lembrar que nesse momento Ted NÃO DIZ que já encontrou aquela pessoa que o arrebatou desde o começo… Tudo isso pra fazer a gente sentir que o caminho dele com a Tracy era inquestionável pra mesmo assim eles fazerem um final onde ele volta pra Robin

A fala e o desfecho da cena, tudo arrepia até os fios de cabelo e pelinhos do corpo que ainda não nasceram.

 

– Robin não pode ter filhos | Symphony of Illumination.

howimet_4

Mesmo que tenha uma vibe bem pesada, eu fico feliz que tenham dado um episódio “de presente” pra Robin, colocando ela como foco na história. Eu sei que os momentos ‘humanizados’ do Barney comovem a geral, mas pra mim era tecnicamente previsível que isso fosse acontecer em algum ponto da série. Mas me dói, meu Deus, como dói ver o choque de realidade da Robin quando ela descobre que não pode ter filhos.

Desde o começo da série nós vemos a nossa Canadense do coração tendo isso até como argumento para continuar ou não com o Ted quando eles rompem no final da segunda temporada, mas o choque de realidade que ela leva quando sabe que não tem como engravidar nos faz ver a Robin desmontando diante dos nossos olhos, tirando a pose de durona e se dando à fragilidade do momento, sem saber bem como lidar com isso, com quem compartilhar ou qualquer coisa do tipo.

Pra mim, a Robin tinha sido a personagem que mais desenvolveu na série durante as 9 temporadas, deixando de ser uma mera coadjuvante e roubando algumas das maiores risadas que demos na série, por sorte temos o Slap Bet, onde ela é o foco do episódio mas, dessa vez, no rumo cômico da série.

Já esse é um episódio todo meio pesado, com um final bem tocante também, daqueles que fica na memória dos fãs.

 

– Casamento do Ted + Discurso final | Last forever (parte 2).

howimet_5

Essa cena foi como ver o final de Friends, onde todo mundo deixa as chaves do apartamento da Mônica em cima da mesa. Tanto que foi onde o pessoal que pediu o final alternativo da série queria que ela acabasse, sem o Ted indo atrás da Robin depois.

Gosto muito das cenas que incluem o casamento do Ted, num geral, pois ele teve um final (até a parte que foi atrás da Robin) bem condizente com o crescimento dele na série. Casando depois de 7 anos e 2 filhos, sem aquele melodrama do Ted do começo da série, fazendo com a minha empatia por ele, que demorou pra acontecer, fosse atualizada com sucesso.

Eu sou do time que esperava ansiosamente que ele só estivesse contando a história porque ele é um grande contador de histórias mesmo, e não porque ela estava morta, mesmo a série dando essa pista várias vezes, porque eu me apaixonei tanto por aqueles dois juntos… Mas a ternura e a gratidão do Ted no discurso final são a coisa mais fofa do mundo, a admissão dos sentimentos bons, mesmo depois de ter perdido a pessoa por quem ele tanto esperou, quem não se rendeu?

Se a gente anular o desfecho, que decepcionou muita gente, a cena do casamento do Ted e até o momento em que ele fala da doença da Tracy são lindos, o entendimento dele diante daquele ditado do “é mellhor amar e perder do que nunca ter amado” é uma das coisas mais fofas e também entra no hall de fatos que demonstram a evolução do personagem durante a série.

 

– A contagem regressiva que nos leva à morte do pai do Marshall | Bad news

howimet_6

Por mais que ‘Last Words‘ cubra muito mais a morte do Marvin do que ‘Bad News‘, a ideia que eles tiveram de fazer aquela contagem regressiva em um episódio que a gente já saca pelo nome que vai trazer alguma bomba… Foi fatal!

Entre todas as más notícias que a gente podia esperar numa série toda, ver aquela cena final do episódio matou qualquer um do coração. Quem é do tipo que lê tudo sobre a série sabe que no roteiro do Jason Segel constava a informação de que a Lily ia dizer para o Marshall que estava grávida…

Ou seja, a surpresa dele ao saber o que acontece é real, o que deu um tom especial à cena. A gente vê que ele fica nitidamente perdido, no começo parece que é ele quem consola a Lily, até que a ficha cai. É uma cena curta, mas com uma carga emocional devastadora. Colocou muita gente pra chorar junto.

 

– Barney não entra na cafeteria para conhecer os pais da Nora | A change of heart.

howimet_7

Não tem jeito, nas relações que o Barney teve, eu ainda sou aquela pessoa que torcia para ele ficar com a Nora. Via nela a única pessoa que permitiria um crescimento real pra ele e uma pessoa que, acima de tudo, amou o Barney o suficiente pra tolerar todas as mancadas que ele deu.

Talvez tenha sido por isso que eu tenha ficado tão irritada quando ele sente que está gostando dela, mas fraqueja no momento que tem que dar a cara pra bater e lutar por ela. Tá, pode ser que ele estivesse balançado pela Robin ainda e aquela coisa toda, mas e quase inaceitável pra mim ele ter feito o que fez com a Nora.

Mas isso tudo gerou uma cena daquelas que dá um gigantesco aperto no coração, porque a gente fica meio sem entender porque o Barney não entra, já que o cenário na mente dele era feliz e favorável. Medo de se machucar? Medo de criar expectativas na Nora? Seja como for, algum tempo depois ele trai ela em uma ocasião semelhante, com os pais dela aparecendo para visitar a filha e conhecê-lo também. Mas aquele som daquela música mááááárrrrr linda do mundo (Stones/ Barbarossa) dá um tom de melancolia que machuca o coração. É uma cena que me marcou muito!

 

– Monólogo do Ted | Time Travelers.

howimet_8

Aquele velho dilema de pensar no que a gente faria se estivesse no futuro e pudesse remendar o passado. O episódio todo parece um daqueles devaneios malucos da cabeça do Barney, que sempre faz as situações parecerem muito maiores do que são (diga-se de passagem o episódio Zoo or false?).

Mas o que vemos, no fim das contas, é uma das cenas mais sofridas do Ted na série toda, abandonado pela “gangue”, onde todos já tem uma vida bem mais estabelecida do que a deles, olhando para o ticket para Robot x Wrestlers que ele acaba indo ver sozinho porque ninguém mais foi com ele.

Ao relembrar aquela solidão, a série nos dá o maior spoiler sobre qual seria o final da mãe na série, quando Ted ‘volta’ no tempo e implora por aqueles 45 dias antes de conhecê-la, apenas para poder viver mais tempo junto dela.

Essa cena com a intensa atuação do Josh Radnor deixam a gente atônito, muito pelo contexto da cena, mas também pelas conspirações que viriam, mais firmes que nunca, de que Ted estava contando toda aquela história para seus filhos como uma memória póstuma da mãe deles. É de quebrar o mais mole dos corações.

 

– Robin deixa o apartamento/ Ted deixa o apartamento/ Marshall e Lily deixam o apartamento | Episódios diversos.

howimet_9

No melhor estilo Friends, muito da história de ‘How I Met Your Mother‘ se passa no apartamento que no começo da série é apenas do Ted e do Marshall. Eventualmente, a Lily vai morar com eles, depois ela e o Marshall se mudam e, depois de um tempo, a Robin vai morar com o Ted.

Vamos começar do começo. Robin vai morar com Ted depois de um período complicado, ela chega até a mudar para mudar com o Don um tempo, mas é depois do seu rompimento com Kevin que Ted resolve arriscar um – aparentemente – último gesto de amor e dá uma intimida em Robin. Ao levar o último dos nãos, Ted fecha a porta para qualquer futuro com Robin, mas se fecha no seu mundo também. É Marshall quem precisa dar a cartada nela e pedir pra ela se mudar, pois o Ted a amava muito pra pedir isso. Novamente a trilha opera na causa e Florence and the Machine embalam esse momento.

Não muito tempo depois, Ted percebe que a rejeição de Robin bagunçou mais a vida do que ele imaginava, ele sente-se constantemente perseguido pela memória dela e não acha nada para fazer com o quarto que era dela. É quando ele tem o insight de que o lugar precisava de uma nova vida, deixa o apartamento apenas nos nomes de Marshall e Lily, que esperavam pelo primeiro filho na época.

Até que chega o momento que a família do Marshall e da Lily vai crescendo e não há mais pra quem o apartamento voltar. E é na cena de despedida do apartamento que a gente vê um daqueles momentos que ninguém queria, quando a gente percebe que a amizade daquelas 5 pessoas que tinham partilhado tantas coisas juntas não sobreviveu a alguns fatores.

Robin percebe que fez uma grande besteira ao deixar Ted escapar e, já divorciada do Barney, começa a se sentir meio perdida no grupo do qual ela não fez parte desde o começo. Mesmo tendo conhecido o pessoal no meio do caminho, aquele grupo é impensável sem ela. E a gente percebe que, mesmo tentando, a Robin acaba vivendo naquela torta com recheio de climão com o grupo, parecendo uma peça solta às vezes.

Mesmo que todo mundo deixando o apartamento pra trás tenha sido o mais dolorido de todos os momentos, nenhum abandono lá foi simples, todas cenas foram inesquecíveis.

 

– A conversa entre Lily e Ted no terraço do prédio | Band x Dj.

howimet_10

Entre tantos momentos e tantas coisas que aconteceram talvez seja até injusto falar isso, mas essa cena entra meio que no topo da minha lista sempre, por um milhão de motivos.

Primeiro vem aquela dor que a gente sente junto com o Ted, e que ele resume muito bem ao se mostrar apanhando um zilhão de vezes com a intensidade de tudo vezes um milhão. O Ted talvez seja aquele protagonista meio chatinho, pois ele não tem o mesmo tom de humor dos outros personagens, mas ninguém pode negar que ele é o sujeito com o maior coração do mundo. Ver ele abrindo mão da Robin pra deixar ela ir atrás do Barney e, depois disso, saber que os dois iriam casar… Machucou!

Mas o grande show, talvez o maior momento da série inteira, foi o desabafo pesadíssimo – não em conteúdo, mas em dor – da Lily. Se durante a série toda a Alyson Hannigan foi a rainha da interpretação, esse foi o momento que todo mundo teve que tirar o chapéu pra ela, que já vinha há tempos carregando a carga dramática da série nos ombros.

É impossível não se emocionar com a cena toda, ela já é toda cinza, com uma fotografia bem ‘triste’, ela é toda colocada no contexto onde as cores e tudo na cena nos inserem no ‘dark side’ das nossas almas, lá naquele lugar onde escondemos os nossos sentimentos que não podemos contar para não magoar as pessoas que amamos. Em níveis diferentes de relações, Ted e Lily sentiam dores semelhantes que guardavam e não podiam revelar às únicas pessoas que realmente poderiam fazer algo pra mudar a situação da vida deles.

Depois de tanto ver a série toda trilhões de vezes, essa é aquela cena que ainda me bate forte quando eu assisto, me sinto que nem o Ted tomando tiro, porrada e bomba da humanidade toda e ainda fico devastada, mesmo depois de tanto assistir.

 

Essas foram só 10… E para você, qual foi a cena de ‘How I Met Your Mother‘ que mais te deixou numa bad?

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «