Já diria Cazuza que “os fãs de hoje são os linchadores de amanhã”, e ele jamais esteve errado, a adoração e o ódio são sentimentos que caminham numa linha tênue, onde basta apenas um deslize para que tudo mude. Sobretudo com o advento chamado ‘cancelamento’, onde basta apenas uma fala e tudo que foi construído até aquele momento não significa mais nada. Há situações óbvias e criminais que isso não discute, porém há outras moralistas que é capaz de despertar raiva até em monges tibetanos.

No cinema a coisa é tão extrema quanto, pois alguns astros mudaram de vida ou foram inseridos em categorias antagônicas apenas por um trabalho ou mesmo decisões equivocadas. Estúdios são empresas que obviamente visam lucros, e caso um elemento não acrescente mais financeiramente, é sumariamente descartado. E se por acaso esse atrapalhar algo, é colocado numa espécie de blacklist pra que nem sequer passar por perto novamente de qualquer produção do estúdio.



Hollywood possui exemplos emblemáticos quanto a isso, principalmente quando se trata de mulheres, estas que desde sempre precisam estar encaixadas nos padrões estéticos da industrias. Há casos horrendos de atrizes que viviam o seu auge e apenas por uma escolha de papel foram ao fundo do poço em questão de meses, julgadas por um conservadorismo anacrônico e artisticamente pobre. Assim como também alguns atores se meteram em produções que deram prejuízo e ficaram marcados como se fossem os principais responsáveis pela coisa toda.

Separamos aqui alguns exemplos de atores e atrizes, de várias idades e recortes sociais, em anos e contextos diferentes, que estavam no auge e, de repente, por escolhas digamos, equivocadas, amargam até hoje o que chamam de ostracismo. Muitos jovens que iniciaram suas carreiras e desapareceram em seguida nem foram citados aqui, isso fica pra outra lista, essa focará em nomes conhecidos, artistas que já foram os mais bem pagos do show business e, pouco tempo depois, passaram a fazer qualquer papel na intenção de pagar suas contas. Não deixa também de citar nos comentários outros nomes que estão fora da lista.

Aproveite para assistir:

10 – Nicolas Cage



Até O Senhor das Armas, Nicolas Cage ainda era um ator conceituado e respeitado, afinal tinha trabalhando com os grandes cineastas da indústria e vencido até um Oscar de Melhor Ator. Após vieram, seguidamente, o fraquíssimo As Torres Gêmeas e o inacreditável remake de O Homem de Palha, O Sacrifício. “ABEEEELHAS!”, sim, aquele foi o pior momento da carreira do sobrinho do Copolla. De lá pra cá, mesmo fazendo um outro bom filme, Cage coleciona dezenas de filmes B horrorosos que o alçaram ao patamar de lenda bizarra. Continua sendo um grande ator, e está vendo sua carreira se reerguer com os sucessos de PIG e O Peso do Talento.

 

09 – Alicia Silverstone



Depois do sucesso gigantes em As Patricinhas de Beverly Hills e por se tornar a principal musa adolescente dos anos 90, muito por suas aparições sensuais nos clipes do Aerosmith, parecia que Alicia Silverstone teria o mesmo destino de atrizes belas e carismáticas que surgiram naquela década, vide Sandra Bullock e Julia Roberts. Porém, depois de não conseguir repetir o mesmo feito em Uma Babá Objeto do Desejo e Batman & Robin, Alicia fundou uma produtora e decidiu realizar a comédia romântica que levaria seu nome de volta ao topo de Hollywood. Em Excesso de Bagagem, ela interpreta uma rica garota mimada mais uma vez. Na trama, a jovem forja um sequestro de si mesma para chamar a atenção das pessoas ao seu redor. Um desastre total, absolutamente escapista e sem propósito.

08 – Lindsay Lohan



Todo mundo ama Operação Cupido, um clássico da Sessão da Tarde e que foi o pontapé inicial da carreira de Lindsay Lohan. Depois disso, ela despontou participando de várias comédias icônicas como Sexta-Feira Muito Louca, Meninas Malvadas e Herbie – Meu Fusca Turbinado. Em 2007, infelizmente, Lindsay estrelou aquele que seria o grande fracasso da sua carreira, Eu Sei Quem me Matou, com péssima atuação e cenas de nudez gratuitas que não agradaram nenhum pouco os seus fãs. O filme chegou a bater um recorde na época, como a produção que mais ganhou nas categorias do Framboesa de Ouro.

07 – Sharon Stone

Aí mais um caso de astro que ganhou o Oscar e depois viu sua carreira despencar. Além de sex symbol, Sharon Stone era uma atriz super pleiteada pra estrelar qualquer coisa, desde filmes de ação até romances e dramas pesados. Porém, emendou diversas bombas consecutivas e chegou no fundo do poço com o constrangedor Instinto Selvagem 2. Fez até algumas produções de home video, mas não conseguiu emplacar nenhum grande filme depois disso. Em determinado momento viveu uma fase depressiva e ficou fora dos holofotes por anos. Voltando só depois numa série da HBO. Vamos torcer por sua volta.



06 – Sean Connery

Sean Connery é um ator que despensa apresentações, além de ser o James Bond definitivo, brilhou em clássicos do cinema como Em nome da Rosa, e em thrillers maravilhosos como A Caçada ao Outubro Vermelho. Porém foi cada vez menos diminuindo a quantidade de filmes que fazia, até atuar em duas coisas ridículas chamadas Os Vingadores e A Liga Extraordinário. Connery foi sucinto e disse que estava a partir dali se aposentando, não queria manchar sua carreira pra conseguir alguns trocados. Curtiu o resto de sua velhice na tranquilidade de casa e tratou sua doença até onde pode, quando faleceu em 2020.

05 – Demi Moore



Depois do mega sucesso de GhostO Outro Lado da Vida, Demi Moore avaliou que entrar para o elenco de Striptease seria a decisão ideal para conseguir alavancar ainda mais sua carreira e conquistar o status de estrela de Hollywood. Porém, o filme que conta a história de uma mãe solteira que precisa lutar para recuperar a custódia da sua filha, além de correr atrás de um emprego para conseguir sustentar sua família, não agradou ao público. Para piorar a situação, alguns rumores apontam que ela aceitou um valor bem abaixo do que seria considerado ideal para aparecer de topless nas cenas do filme. Depois disso Hollywood virou as costas para Moore que até hoje não voltou a ser nem a sombra do que era.

04 – Meg Ryan

As cenas de sexo não assassinaram a carreira de Meg Ryan. A carreira de Meg Ryan foi assassinada por ser uma mulher em Hollywood”, essa frase meio que define a história mais triste dessa lista. Pra quem não viveu a década de 90, Meg Ryan era considerada ali a maior estrela de Hollywood, com os maiores salários e nas produções mais queridas pelo público americano. Colecionando diversas comedias românticas como Harry e Sally, Mensagem para Você, Sintonia de Amor, Cidade dos Anjos e Kate & Leopold, Meg queria brilhar também artisticamente e fazer coisas mais sérias, foi aí que decidiu filmar com Jane Campion (Ataque dos Cães) o polêmico Em Carne Viva. Onde, pela primeira vez, fazia cenas de sexo com nudez frontal, destruindo na cabeça dos americanos sua imagem de mocinha pura e namoradinha. Era o fim da carreira da atriz. Após o baque, Meg Ryan adquiriu uma depressão profunda, fez várias plásticas e ainda assim não conseguiu emplacar mais nada. A triste realidade de Hollywood.



03 – Kevin Costner

WATERWORLD, Kevin Costner, 1995. (c)Universal Pictures/ Courtesy: Everett Collection.

Kevin Costner protagonizou dezenas de filmes em toda sua carreira, dentre eles os jovens clássicos Dança com Lobos e Intocáveis. Ele também interpretou o personagem Roy McAvoy no longa O Jogo da Paixão, além da obra-prima O Campo dos Sonhos. Antes do filme O Mensageiro, é preciso dizer que Waterworld – O Segredo das Águas já havia machado a carreira do ator. Costner vive um vagabundo grosseiro, que descobre um saco com correspondências de 15 anos atrás e pretende entregá-lo em troca de comida. Sem querer, ele reinicia o governo americano, o que leva a uma espécie de guerra. A coisa é tão ruim, mas tão ruim que nada foi suficiente para salvar Costner do ostracismo, sendo relegado a um outro filme de ação e a participação pequena no Homem de Aço.

 



02 – Halle Berry

X-Men, A Senha Swordfish, A última Ceia, 007 Die Another Day e X-Men 2, esses foram os sucessos seguidos de Halle Berry, a atriz negra que mais brilhou em Hollywood na década de 2000. Porém, Berry foi fazer Mulher-Gato e o seu mundo caiu. Até a terceira parte de foi um desastre. Chamam de a maldição do Oscar, mas a verdade é que ninguém mais deu uma chance de verdade para a atriz voltar a mostrar o seu talento. Apenas em um thriller ou outro, do qual ela se mostrou muito competente. Por que fazem isso com as mulheres em Hollywood?

 

01 – John Travolta

É uma certeza que o bizarro A Reconquista serviu para John Travolta divulgar a sua fé na Cientologia, a religião americana dos famosos. Além de não ter agradado o público, o longa traçava a todo momento um paralelo com a história da sua religião. Além de chato e mal feito, a ficção cientifica de Travolta não fazia nenhum sentido. Nem mesmo clássicos irretocáveis como Nos Embalos de Sábado à Noite, Grease – Nos Tempos da Brilhantina e o genial Pulp Fiction – Tempo de Violência foram suficientes para fazer os fãs esquecerem o insulto que foi A Reconquista. Tanto que depois disso Travolta jamais estrelou outro filme grande do mesmo naipe que fazia. Esse mereceu! xD

Não deixe de assistir: