Promessa é dívida. E aqui no CinePOP as levamos muito a sério. Recentemente, criei uma lista com os 10 Astros que nunca participaram do subgênero (ou seria gênero) mais lucrativo do cinema entretenimento na atualidade: os filmes de super-heróis. Logo de início na matéria, prometi que uma segunda parte, desta vez contendo somente as grandes estrelas, iria em breve fazer companhia para ela, e finalmente aqui está.

Devemos mencionar também que para benefício da lista, foram levados em conta apenas os super-heróis tradicionais, ou seja, aqueles criados nos quadrinhos, conhecidos por todos (em especial pertencentes aos colossos Marvel e DC). Quesito que tentaremos explicar ao longo de cada item desta lista. Sem mais delongas, vamos conhecer estas damas ainda intocadas pelos filmes de super-heróis.

10 Astros que Nunca Participaram de um Filme de Super-Heróis

Meryl Streep



Como começar esta lista de outra forma? Streep é considera a grande dama de Hollywood, talvez de todos os tempos. Afinal, guarda o recorde de indicações ao Oscar – e isso incluindo também os homens. Se isso não é poder. Existe uma brincadeira afirmando que Streep consegue fazer de tudo e que tiraria de letra até mesmo interpretar o Batman, por exemplo. Bem, enquanto isso não acontece ficamos com a triste realidade de que a estrela ainda não participou de nenhuma obra do gênero. De fato, nem mesmo em filmes de ação a prestigiada atriz costuma marcar presença – Rio Selvagem (1994) é o único que vem à mente (lembram deste?). Fora isso, ela já foi uma imortal em busca de beleza (A Morte Lhe Cai Bem), fez uma produção estilo quadrinho, mas baseada num livro (Desventuras em Série), e se formos levar em conta o sucesso de sua personagem em O Diabo Veste Prada (2006), podemos dizer que ela se encaixaria perfeitamente é como uma vilã. O que vocês acham?

Aproveite para assistir:



Sandra Bullock

Vencedora do Oscar por Um Sonho Possível (2010) e previamente conhecida como a namoradinha da América (título que abocanhou de Julia Roberts), Sandra Bullock é outra atriz que já fez de tudo um pouco em sua carreira – embora tenha ficado conhecida por suas comédias românticas. Porém, seu nome começou a ser escrito através de filmes de ação e ficção – como Velocidade Máxima (1994) e O Demolidor (1993). A estrela já foi ao espaço e voltou à Terra na unha, arquitetou um roubo audacioso ao lado das amigas, enfrentou o apocalipse e criaturas monstruosas para proteger os filhos e até mesmo dublou uma super vilã na animação Minions (2015). Mas o que queremos mesmo é ver Sandy num filme verdadeiro do gênero.

Julia Roberts

Por falar em namoradinha da América, antes de Sandra Bullock, existia Julia Roberts. Afinal, a linda mulher explodiu nas comédias românticas ainda no início dos anos 90 em… bem, Uma Linda Mulher (1990) – filme que completa 30 anos em 2020. O Oscar de Roberts veio em 2001 com Erin Brockvich – uma super-heroína da vida real. Mas o máximo que a estrela chegou perto de filmes do gênero foi ao dar vida à personagens clássicos de contos de fadas, como a Sininho de Peter Pan (Hook) e a Rainha Má de Branca de Neve (Espelho, Espelho Meu), apesar de ter construído sua carreira com personagens fortes. Aguardamos ansiosos pelo dia em que Roberts agraciará um filme de heróis.



Jennifer Lopez

Acrescentando mais representatividade à lista, trazemos agora a musa latina Jennifer Lopez – injustiçada no Oscar deste ano, onde deveria ter sido indicada por As Golpistas. O mundo não é justo, e isso fica claro ao percebermos que Lopez nunca meteu seu pé numa produção do gênero de super-heróis. A porto-riquenha chegou chutando a porta, no entanto, no thriller de ação da Sony, Assalto Sobre Trilhos (1995). Depois disso, variou entre comédias românticas, dramas e filmes de suspense, mas nada dos heróis. O mais perto que chegou foi no suspense fantástico A Cela (2000), no qual vive uma psiquiatra adentrando a mente de um psicopata.

Kate Winslet

Outra atriz “super-heroica” que nunca deu as caras no gênero, apesar de ter sobrevivido ao desastre de um transatlântico colossal no mar e de um avião caindo nas montanhas geladas. Assim como Streep, Winslet é uma atriz intensa, que costuma optar por dramas significativos. Apesar disso, era conhecida como uma das grandes injustiçadas do Oscar – fato que mudou em 2009 com sua vitória por O Leitor. Ainda estamos esperando o dia que ela irá protagonizar um filme do subgênero, sendo que o mais perto que chegou foi seu papel em dois filmes da malfadada franquia de ficção jovem adulta Divergente (que terminou sem uma conclusão, deixando os fãs a ver navio).



Renée Zellweger

Hollywood pode ser um lugar ingrato, que abraça e afasta ao mesmo tempo. Mas ei, este é apenas um pequeno reflexo do mundo em que vivemos – onde se você está por cima, é celebrado, caso contrário… . Poucas estrelas sabemos disso tanto quanto Renée Zellweger (talvez Hilary Swank). A verdade é que nesta área (ou quem sabe em todas) é preciso se reinventar. No fim dos anos 1990 até o início de 2000, Zellweger era uma das estrelas mais celebradas de Hollywood e já tinha até mesmo seu próprio Oscar (Cold Mountain). Depois disso, foram anos de esquecimento e escolhas ruins na carreira. Este ano, a atriz ensaiou um novo retorno aos holofotes com Judy – e ganhou um segundo Oscar. Esperamos que ela consiga se manter em evidência e nada melhor do que descolar uma participação em algum filme de super-herói de sucesso.

Charlize Theron

Tudo bem, aceitamos que grande parte dos filmes de ação da musa máxima Charlize Theron parecem ter sido tirados diretamente das páginas de HQs de super-heróis – e isso inclui: Prometheus (2012), Branca de Neve e o Caçador (2012), Mad Max: Estrada da Fúria (2015) e Velozes e Furiosos 8 (2017). Fora isso, Aeon Flux (2005) talvez seja o que mais se enquadra na proposta, baseado num desenho de ficção no estilo Ghost in the Shell, exibido pela MTV. Temos também Hancock (2008), uma sátira de tais filmes, e Atômica (2017), baseado numa graphic novel de ação e espionagem. Porém, Marvel e DC que é bom, para a atriz nada por enquanto.



Reese Witherspoon

Uma das estrelas mais inteligentes da atualidade, Witherspoon soube se reinventar nos novos tempos, migrando das telonas para as telinhas. Vendo que seus últimos filmes não estavam rendendo o esperado nos cinemas (vide De Volta para Casa e Uma Dobra no Tempo), ela investiu pesado em séries de qualidade, como protagonista e produtora, e o esforço tem rendido ótimos frutos para todos os envolvidos. Em comum, os programas Big Little Lies, Pequenos Incêndios por Toda Parte e The Morning Show tem o foco em personagens femininas fortes e empoderadas – proposta que é essencial para a estrela na atualidade. Sendo assim, imaginamos que Reese só toparia um projeto do gênero criado em tais moldes. E a apoiamos cem por cento.

Kristen Stewart



Depois que virou estrela devido à saga Crepúsculo, Kristen Stewart resolveu investir em uma carreira mais voltada ao cinema independente e de “arte”, resultando em um César (o Oscar francês) para a atriz. Aos poucos ela começa a retornar para produções mais comerciais, mostrando que sabe e quer se divertir também. No ano passado, protagonizou o reboot de As Panteras e no início de 2020 lançou o thriller/ficção/terror Ameaça Profunda para a Fox – já nos domínios da Disney. Por outro lado, American Ultra (2015) é tão alucinado que parece mesmo saído das páginas de quadrinhos. Já imaginou como seria Stewart num filme de heróis? Ainda insistimos que ela daria uma ótima Batwoman.

Saoirse Ronan

Antes de Elizabeth Olsen ser confirmada como a Feiticeira Escarlate nos filmes da Marvel – e eventualmente ganhar uma série própria (prometida para este ano) -, muito se falava na jovem Saoirse Ronan assumir o papel. A ideia não foi para frente, e até hoje a atriz se manteve longe de tais produções. Ronan, de 26 anos, coleciona 4 indicações ao Oscar, incluindo a deste ano por Adoráveis Mulheres. Este é um feito magistral para qualquer atriz, ainda mais uma que sequer completou 30 anos. Qualquer filme de super-herói se beneficiaria muito de tê-la no elenco, imaginamos com a protagonista. Apesar disso, em sua carreira, a jovem estrela já viveu assassinas, uma vampira, parte da resistência a uma invasão alienígena e em Hanna (2011), basicamente um super-heroína – uma jovem criada para ser uma máquina mortífera.

Bônus: Isabelle Huppert

Até mesmo sua conterrânea igualmente prestigiada Juliette Binoche já encarou a Godzilla, então não seria um sonho tão distante assim ter Isabelle Huppert abrilhantando a tela em alguma obra do gênero. Enaltecida pelos cinéfilos de plantão como uma das melhores intérpretes em atividade, a francesa Huppert começou sua carreira ainda no início dos anos 1970, e tem nada menos que 141 créditos como atriz. Apesar disso, só foi agraciada com uma indicação ao Oscar em 2017, com Elle, de Paul Verhoeven. Sabemos que a experiência de Huppert com superproduções não foi tão positiva, já que a estrela internacional esteve no fracasso retumbante Portal do Paraíso (1980), responsável por falir a United Artists e que completa 40 anos em 2020. Mas se um dia ela considerar, seria um deleite vê-la se divertindo numa obra destas.


Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE