Não é comum um estúdio se sobressair e ganhar notoriedade na indústria, além do que já é falado das produções lançadas, seja em filmes, séries, quadrinhos ou jogos. No entanto é verdade que, ao longo dos anos, algumas produtoras passaram a ser sinônimo de qualidade naquilo que fazem. A que salta logo aos olhos está na vertente das séries, onde, apesar da Netflix ser hoje tão celebrada, há mais de duas décadas o selo da HBO é respeitado tanto pelo público quanto pelos setores especializados, e qualquer coisa que sai de lá desperta a atenção do povo e da imprensa.

No cinema, porém, se tratando de uma demanda maior, grandes estúdios como Warner, Disney, Fox e Universal passam meio que despercebidos – ainda que a casa do Mickey tenha tido mais relevância pela quantidade de produções lançadas, principalmente quando adquiriu a Fox. É claro que quando falamos de filmes de terror isso acaba mudando um pouco, até pelas obras da Hammer que proporcionaram momentos antológicos por sua proposta grotesca de ser; ou da Blumhouse que explodiu no mercado com coisas mais populares, mas ainda é respeitada pela crítica com os trabalhos incríveis de James Wan e Jordan Peele.

Contudo, dessa vez, vamos falar sobre a sempre elogiada A24, um estúdio que vem, ano após ano, lançando filmes incríveis capazes de trazer um frescor artístico escasso no cinema atual. Ainda que muita gente encare a empresa apenas como uma espécie de braço indie do terror, especificamente do horror psicológico, a A24 expande a sua cartela de temas cada vez mais, encabeçando as principais listas e premiações pelo mundo. O tipo de cinema autoral feito com muito esmero e métodos atípicos, algo um tanto incomum na indústria.



Ainda assim, muitas dessas obras têm atingido muitas pessoas e feito um grande sucesso, sobretudo quando falamos dos títulos comandados por nomes como Robert Eggers (A Bruxa) e Aris Aster (Hereditário), que surgiram no estúdio e hoje são ídolos do estilo – inclusive, no próximo ano, Aster lançará o seu aguardado próximo filme chamado de Disappointment Blvd, onde Joaquim Phoenix será o protagonista. Pensando nisso, reunimos uma lista com os principais filmes que a A24 lançará em 2022. É melhor já começar se preparando, pois eles prometem muita coisa incrível. Lembrando que os títulos aí citados ainda estão no idioma original, em inglês, e devem mudar quando chegarem aqui.

The Tragedy of Macbeth (Joel Coen)

Aproveite para assistir:

Estrelado pelo gigantesco Denzel Washington, The Tragedy of Macbeth, adaptação de Joel Coen do clássico de Shakespeare, estreou meio tarde na alta temporada e, por isso, ficou fora das indicações das primeiras premiações da crítica. Chegando pela Apple TV+ no dia 14 de janeiro, o filme estreou nos cinemas americanos no último dia 25 e teve a sua premiere no Festival de Nova York há alguns meses, impressionando os críticos presentes. Kathryn Hunter, figura presente do longa, é uma forte concorrente às premiações na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante, tanto que levou esse prêmio no New York Film Critics Circle. Sem dúvidas é um dos títulos mais aguardados do estúdio.



C’mon C’mon (Mike Mills)

Trazendo o oscarizado Joaquin Phoenix, pós-Coringa, como a principal fonte de divulgação relacionada ao marketing, o singelo longa-metragem, filmado em preto e branco, chamado de C’mon C’mon (no original) teve sua estreia no Telluride Film Festival em setembro. Tanto lá quanto em outros festivais, o filme acabou sendo muito elogiado e até faturando alguns prêmios. A produção segue um homem que tenta se familiarizar ao seu sobrinho após uma fatalidade. A história que tem como mote o humanismo, focando principalmente nas relações entre crianças e adultos, encantando já pelo trailer. No Brasil estreia no dia 22 de fevereiro pela Diamond Filmes.

Red Rocket (Sean Baker)

Red Rocket é nada mais, nada menos que o filme seguinte de Sean Baker após o sucesso de Projeto Flórida. O longa estreou no Festival de Cannes para concorrer à Palma de Ouro, sendo lançado nos cinemas americanos no dia 10 de dezembro. Na trama, o ex-ator pornô, Mikey Saber, decide ir para sua cidade natal no Texas, onde moram sua esposa e a sogra. Tudo vai bem no começo, isso até que ele conhecer Strawberry, uma vendedora de doughnuts que faz Mikey voltar às suas antigas atividades. Apesar de polêmico, o filme tem sido bastante elogiado pela crítica internacional e promete chocar parte do mundo. O pôster é sensacional! No Brasil ainda não tem data de estreia, podendo chegar em algum streaming.

Disappointment Blvd (Ari Aster)



Joaquin Phoenix tem cadeira cativa na A24 em 2022, agora também com o já citado filme de Ari Aster (Midsommar), Disappointment Blvd, que, embora os detalhes da história continuem mantidos em segredo, o filme mostrará um retrato íntimo de um dos empresários mais bem-sucedidos de todos os tempos. Até o momento tivemos apenas algumas imagens divulgadas, das quais vemos Phoenix de cabelos brancos, acima do peso e um tanto confuso em cena, assustando os fãs. Além de Joaquim teremos no elenco Nathan Lane (O Rei Leão), Patti LuPone (A Testemunha), Amy Ryan (Birdman), Kylie Rogers (Beleza Oculta), entre outros. Ainda sem data de estreia internacional.

Everything Everywhere All At Once (Dan Kwan e Daniel Scheinert)

O título longo em questão se refere a um dos filmes recentes mais inusitados da A24, que entra também no subgênero dos super-heróis. Everything Everywhere All At Once é uma comédia de ação estrelada por Michelle Yeoh (Shang‑Chi e a Lenda dos Dez) que interpreta Evelyn Wang, uma mulher chinesa-americana que luta para se manter. As coisas ficam estranhas quando ela descobre que é a chave para salvar o multiverso, podendo acessar o conhecimento e os talentos de todos os seus vários “eus” através de outros universos. É isso aí, a A24 trabalhando com multiverso e heróis. Ainda não temos previsão de estreia, o elenco conta com Stephanie Hsu (The Marvelous Mrs. Maisel), Ke Huy Quan (X-Men), James Hong (Mulan) e Jamie Lee Curtis (Halloween). Apenas imperdível!


When You Finish Saving the World (Jesse Eisenberg)

Muita gente conhece Jesse Eisenberg por papéis icônicos como Mark Zuckerberg (A Rede Social) ou vexames históricos como Lex Luthor (A Liga da Justiça), porém, em When You Finish Saving the World, o ator se transforma em diretor. Eisenberg comanda uma dramédia estrelada por Finn Wolfhard (Stranger Things), o longa também é baseado num romance criado por ele mesmo numa espécie de audiolivro ou podcast. O filme traz uma história de mãe e filho que lutam para se acertar. Ela administra um abrigo para sobreviventes de violência doméstica, enquanto ele passa o dia em frente ao computador tocando canções folks para uma pequena base de fãs. A partir daí novos dilemas vão surgindo e essa relação enfim vai se estreitando. O papel da mãe será vivido pela sempre incrível Julianne Moore (Para Sempre Alice).

After Yang (Kogonada)

Tudo indica que o ano de 2022 será bem proveitoso para Colin Farrell, pois, além de viver o Pinguim em The Batman, o ator vai estrelar um dos filmes mais aguardados da A24, After Yang, do espetacular cineasta sul-coreano Kogonada. Pra quem não lembra, Kogonada, quando estreou em 2017 com Columbus, chegou a ser comparado com Stanley Kubrick e Wes Anderson pelo seu impressionante rigor estético, sempre milimétrico. O longa tem uma premissa estranha, bem a cara da A24, já que se passa no futuro, onde vemos crianças robóticas sendo usadas como babás. O filme estreou em Cannes em 2021 e já recebeu ótimas críticas. Os cinéfilos estão ansiosos para conferir essa nova empreitada de Kogonada.

Marcel the Shell with Shoes On (Dean Fleischer-Camp)

Durante a década de 2000, muitos animadores aproveitaram o lançamento do YouTube para apresentar alguns dos seus trabalhos, dentre eles tivemos curtas bizarros como Charlie the Unicorn e derivados. Marcel The Shell foi um desses filmes tosco, onde atualmente já passa das 30 milhões de visualizações. Aparecendo como um dos vídeos mais estranhos lançados na plataforma. Nele vemos uma concha em stop motion andando pela casa e falando sobre a sua rotina no mínimo peculiar. Sim, é isso mesmo, Marcel virou filme, estreou no Festival de Telluride e consta hoje com a avaliação de 100% no site agregador de notas Rotten Tomatoes. Ou seja, todo mundo tá querendo saber o que fizeram com aquela proposta mínima publicada anos atrás no YouTube.

Sharper (Benjamin Caron)

Depois de tornar The Crown uma espécie de rolo compressor no mundo da TV e demais plataformas de streaming, o diretor britânico Benjamin Caron está pronto para estrear no cinema em grande estilo. Caron vai dirigir Sharper, mais uma parceria entre a Apple Originals e a A24, sendo escrito pela dupla Brian Gatewood e Alessandro Tanaka. Sharper tem como sua estrela principal a vencedora do Oscar Julianne Moore, que vai viver uma vigarista infiltrada no alto escalão de Manhattan. Teremos também o astro da Marvel Sebastian Stan. Além de Sharper, a parceria entre Apple e A24 nos cinemas trouxe On The Rocks, de Sofia Coppola, com por Bill Murray, e o inédito The Sky is Everywhere dirigido por Josephine Decker, com Jason Segel e Cherry Jones. Impõe respeito pela classe dos trabalhos de Caron.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: