Anti-herói pode ganhar adaptação pelo HBO Max

Após ser morto pelo Coringa, o segundo Robin, Jason Todd, retornou à vida como o vigilante Capuz Vermelho. Diferentemente do Batman, o ex aprendiz não hesita em lançar mão de táticas letais como uso de armas de fogo e assassinato para cumprir seus objetivos. Inicialmente eles sendo eliminar todos os chefes do crime em Gotham e se vingar do Batman por acreditar que o mesmo o abandonou para morrer.

Ainda assim, Jason passou por diversas modificações desde seu retorno como Capuz Vermelho nos anos 2000, não mais sendo um assassino raivoso, mas sim um membro reintegrado da Batfamília. Junto a essa mudança, a popularidade do personagem gradualmente foi crescendo e suas aparições tornaram-se mais comuns nos quadrinhos da DC Comics.

É com essa popularidade em mente que a HBO Max pode ter encomendado uma série do Capuz Vermelho, ainda que até o fechamento desse texto não haja confirmação oficial por parte do serviço. Mesmo assim seguem cinco momentos muito interessantes do personagem desde sua “estreia”.



5) Humilhando o Máscara Negra

Como dito antes, assim que Jason Todd voltou dos mortos como Capuz Vermelho começou-se uma campanha de terror ao crime organizado em Gotham. O novo vigilante mirava as operações das várias facções da cidade e ou matava todos os envolvidos ou convertia-os em seus capangas, passando a controlar o crime na região. 

Capuz Vermelho e Máscara Negra possuem uma já velha rivalidade.

À época o chefão mais influente na cidade era o Máscara Negra, este que comandava seus subalternos com punho de ferro e intimidação por meio da icônica máscara de caveira que ele jamais retirava. Por um bom tempo, Capuz Vermelho desarticulou todos esquemas do Máscara Negra, levando este a uma frustração e desespero contínuo. Basicamente foi o início da grande inimizade dos dois.

Aproveite para assistir:

4) A Preparação

Por muitos anos foi consenso na mitologia do Batman, tanto entre leitores quanto para os personagens, que Jason Todd estava permanentemente morto. Essa perda seria uma das raras na indústria que jamais seria desfeita por representar um ponto de desenvolvimento importante para o protagonista. Ainda assim, a partir dos anos 2000 certos indícios começaram a ser apresentados de que um novo inimigo estava no horizonte.

Mesmo não estando diante do verdadeiro Jason, Batman ficou abalado.

Jason se une ao vilão Hush e expõe os segredos do Batman, de modo que seu comparsa possa causar verdadeiro sofrimento pessoal no herói. Em seguida, eles se unem ao também criminoso Cara de Barro para que o mesmo assuma a aparência do finado Robin; dessa maneira eles sequestram o até então atual Menino Prodígio, Tim Drake, e quando Batman encontra o jovem ele se depara com um falso Jason Todd mas que ainda assim lhe causa imenso impacto.



3) Perseguição pela cidade

Esse não é exatamente um momento isolado, mas sim uma situação que se repetiu por algumas edições. A partir de Batman #635 é apresentada a chegada do Capuz Vermelho à cidade, por sua vez ele é uma ameaça inédita para o Batman que precisa reunir mais pistas sobre sua identidade. Junto do primeiro Robin, Dick Grayson, ele tenta antecipar os pontos em que o Capuz irá atacar em seguida.

A perseguição ao Capuz também foi representada na animação “Batman contra o Capuz Vermelho”.

No entanto, Jason está sempre um passo à frente de seu mestre por já conhecer seus procedimentos. A cada novo encontro entre a dupla e o novo criminoso uma perseguição entre os telhados era iniciada, em todas elas Jason atraía seus perseguidores para uma armadilha, seja em um encontro com o mortal robô Amazo ou contra o Sr. Frio.

2) A Batalha pelo Capuz

Houve um período em que, após a Liga da Justiça enfrentar Darkseid, Batman foi dado como morto. Isso porque o herói utilizou uma arma especial para enfrentar tipos de indivíduos como o senhor de Apokolips e, antes de cair, o vilão levou o herói junto consigo por meio de seus raios omega. Sem Batman, Gotham ficou a mercê dos criminosos e a Batfamília precisou escolher quem assumiria o símbolo, uma vez que a possível morte do Batman não era de conhecimento público.

O desaparecimento do Batman causou um racha interno na Batfamília.

Dick, então, abandona temporariamente sua identidade de Asa Noturna e passa a combater o crime se passando pelo Homem-Morcego. A troca não passa despercebida para os mais atentos pois o estilo de luta e interação de Dick são muito diferentes daqueles de Bruce Wayne; uma dessas pessoas que percebe algo de errado é justamente Jason Todd que se vê como o único capacitado o suficiente para herdar o traje do Batman. Tem-se início um disputa entre ele e Dick para ver quem será o novo Homem-Morcego.

1) A Fotografia

Jason Todd passou boa parte da sua “segunda vida” odiando Batman com todas as forças; afinal, ele estava sozinho quando foi morto pelo Coringa e ao retornar descobriu que Bruce já tinha arranjado um novo Robin, sem saber que o herói havia passado por um longo período de luto e culpa pelo trágico fim de seu protegido. Mesmo assim, ele nunca deixou de ver Batman como um pai.

Isso ficou evidente em uma parte de Red Hood and the Outlaws (uma das séries que compõe o atual Rebirth da DC e apresenta um trio com Capuz Vermelho, Bizarro e Ártemis) quando é apresentado que Jason ainda guarda uma foto tirada por Alfred dele com Batman no dia em que o jovem foi nomeado Robin. A grande questão da imagem é que, apesar de não dar o braço a torcer, Batman se permite sorrir diante do momento de seu aprendiz.



Comentários

Não deixe de assistir: