Para muita gente, 2020 é um ano para ser esquecido. Para outros, é um ano que marcou o fim de uma parte de nossa história e o início de uma nova etapa. Dia após dia os noticiários foram invadidos por mais e mais relatos de países se fechando por causa de um novo vírus desconhecido, ao qual se deu o nome de corona vírus. Médicos e cientistas correram contra o tempo para entender com o quê estavam lidando. Ao mesmo tempo, a galera ficou em casa, sem renda, tentando capturar o momento de alguma forma. Dessa movimentação vem o documentário do YouTube A Vida em um Dia’, disponível no canal oficial da plataforma.

O primeiro capítulo de ‘A Vida em um Dia’ foi em 2010, quando o YouTube lançou a campanha para que as pessoas enviassem vídeos sobre o dia delas. Na época, a maior plataforma de vídeos compartilhados do mundo tinha o intuito de criar uma cápsula do tempo. Dez anos depois, voltar a fazer essa cápsula tem o intuito de pensar o futuro mais que nuca, afinal, 2020 não foi um ano qualquer: foi o ano em que o mundo foi obrigado a parar e teve que lidar com uma pandemia global.



Por isso, esperava-se que a produção mergulhasse no que foi a pandemia através do olhar de seus colaboradores no mundo todo, mas não é bem isso que ‘A Vida em um Dia’ traz. Embora esteja presente, não é o cerne da produção – e isso é bem estranho. Com uma hora e meia de duração, o documentário é dividido em três partes bem demarcadas: a primeira, mais alegre e festiva; seguido por reflexos da pandemia e, por fim, mais festa e sensação de bem-estar. Fosse um documentário sobre o ano inteiro de 2020, até poderia fazer algum sentido esse roteiro alegre, porém, como todos os vídeos em teoria foram gravados no mesmo 25 de julho de 2020, é um bocado revoltante pensar que, em pleno julho (quando nenhum lugar do planeta tinha gente vacinada e nem havia qualquer país completamente livre do vírus), havia pessoas que simplesmente estavam dando festão de casamento ou fazendo festa de formatura aglomerado com outras pessoas sem máscara. Olhando a primeira parte do longa, dá para entender por que a pandemia nunca foi controlada a nível mundial.



Dirigido pelo escocês Kevin Macdonald e pelo português Mário Filipe Neves –  e com produção executiva do renomado Ridley Scott –, a seleção dos depoimentos deixa a desejar, embora haja alguns bem emocionantes, como o da mãe que participou com o filho em 2010 e mostra onde ele está agora, o rapaz que pede a namorada em casamento, o guarda de trânsito tentando manter a paciência com os motoristas de Hollywood e os funcionários da limpeza de um parque infantil. Porém, a sensação em ‘A Vida em um Dia’ é que a pandemia aconteceu brevemente e em apenas alguns locais, pois, de um modo geral, 2020 teria sido um ano solar, festivo e comum na vida da maioria das pessoas – o que passa bem longe da realidade. Por se tratar de um documentário, o retrato de uma época, falha ao falsear como foi ‘A Vida em um Dia’ em 2020.

Aproveite para assistir:



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva