Christina Aguilera não apenas é uma das maiores e mais conhecidas vozes de sua geração (e da atualidade), como também é responsável por algumas das baladas mais tocantes da indústria fonográfica contemporânea. Afinal, ao longo de sua extensa carreira, a cantora e compositora nos entregou performances irretocáveis que ganharam forma com a saudosista “Hurt”, a upbeat “Oh, Mother” e a cândida “Beautiful”. Em 2018, Aguilera também nos presenteou com o classicismo teatral de “Twice”, um dos singles promocionais de Liberation, talvez nos preparando para o que viria a seguir: seu retorno para o panteão Walt Disney com o live-action de Mulan.

Para aqueles que não se recordam, a artista foi convidada a fazer uma versão única e inesquecível de “Reflection” em 1991 para a animação original e, quase três décadas depois, retornando às suas origens com uma nova perspectiva para a faixa em questão e construindo uma belíssima ballad de autodescobrimento e superação intitulada “Loyal Brave True” – também seguindo os passos de outras tantas divas que emprestaram suas vozes para outras releituras da Casa Mouse.

Apesar de Aguilera já ter se aventurado diversas vezes em canções mais lentas e reflexivas, seus potentes e rasgados vocais são normalmente destinados a arquiteturas dançantes, explosivas e bastante enérgicas (vide “Candyman” ou então a burlesca “Ain’t No Other Man”). Dessa forma, é interessante vê-la explorar outras camadas de sua identidade artística, ainda mais quando guiada com um épico instrumental que logo rende-se ao paralelismo dos contos de fada (trazendo para o primeiro plano os sons naturalizados da harpa e do piano).

Enquanto os primeiros versos são comerciais o bastante para nos carregar para o restante da track, é o pre-chorus que se nutre da latente disposição da performer, desde suas oscilações das notas mais graves até a perfeição em falsetto, passando pelos retumbantes tambores que se recuam numa ambiência bélica – e respaldadas por um liricismo repleto de metáforas. Mais do que isso, Aguilera garante que seu toque esteja imprimido com força sem permitir, ao mesmo tempo, que o resultado final seja apenas mais uma convenção pop sem vida (com exceção de um frustrante finale que poderia ter sido melhor trabalhado).

“Loyal Brave True” honra o material original explorado pela artista e, sem sombra de dúvida, insurge como uma das canções mais consistentes e coesas do ano (quiçá dos últimos anos) – além de servir como um ótimo jeito de darmos as boas-vindas de volta para a cantora àquilo que ela sabe fazer de melhor: nos encantar.

Ouça a nova faixa:

10 filmes de terror no Amazon Prime Video para fugir dos problemas…

Aproveite para assistir:

10 Séries de Comédia para Maratonar nas Próximas Semanas

15 Séries da Netflix Para Maratonar

15 Séries da Globoplay Para Você Maratonar

15 Séries da Amazon Prime Para Maratonar neste mês

10 reality shows insanos pra você que amou The Circle e Casamento às Cegas

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE