Você é fã de filmes natalinos? E o que você gosta nesses filmes? Os clichês? O casal fofinho com muita química? A composição de cenário, cheio de pisca-piscas e outros elementos de Natal que enchem os olhos? Uma trilha sonora que te transporta para um verdadeiro conto de fadas? Uma história que te surpreenda? Um sentimento de bem-estar ao final do filme? Pois é, tudo isso e muito mais está em ‘Uma Segunda Chance Para Amar’, que estreia hoje nos cinemas.

Tudo começa com a desanimada Katarina, ou melhor, Kate, porque ela odeia que a chamem pelo nome inteiro (interpretada pela carismática Emilia Clarke, a Daenerys de ‘Game of Thrones’, mostrando todo o seu potencial em preencher a tela com seu sorriso e sua luz. Sério, ela realmente ilumina o filme). Kate trabalha numa loja de artigos natalinos em Londres, porém, é completamente infeliz e vazia, com um péssimo relacionamento com a irmã e com os pais, desapontando constantemente sua chefe e é frustrada amorosamente, trocando de parceiros todas as noites, em busca de um novo lugar para dormir. Um dia ela conhece o misterioso Tom (Henry Golding, perfeito no papel de príncipe dos sonhos adolescentes), que, com seu jeitinho encantador, começa a abrir as janelas do mundo de Kate para que o espírito natalino e a felicidade entrem em seu coração.



O roteiro, cuja história começa na Iugoslávia em 1999, foi surpreendentemente escrito por Bryony Kimmings e pela atriz Emma Thompson, que também participa do filme no papel da assustada mãe de Kate, que migrou para a Inglaterra durante a guerra mas mesmo depois de tanto tempo, continua temendo ser expatriada. É importante levantar esse ponto porque o tema do racismo cultural está presente no pano de fundo do longa, e está presente hoje no dia a dia dos países europeus, que estão tendo que lidar com a chegada em massa de imigrantes de países em conflito. E esse ponto, que em uma primeira análise pode parecer deslocado na história, é justamente o que dá a dica da essência de ‘Uma Segunda Chance Para Amar’.

Além disso, o roteiro foge do clichê e tenta inovar com uma grande reviravolta, que pode agradar em cheio ou fazer você se sentir desconfortável com os rumos da trama.

Aproveite para assistir:



Um elemento surpreendente é que o roteiro foi inspirado na canção ‘Last Christmas’, do George Michael, e, se você parar para ler a letra, tem tudo a ver não só com o filme, mas com o espírito natalino. Além desta, outras músicas do cantor, como ‘Freedom’ e ‘Faith’ compõem a trilha sonora empolgante e festiva, que dialoga com o próprio filme.

Não passa despercebido também a inspiração das novelas mexicanas recheadas de drama para compor o núcleo da personagem Noel (Michelle Yeoh, que realmente convence como uma verdadeira fã dessa época do ano), o que arranca sinceras risadas do público. E, claro, Emilia Clarke também, que só de entrar em cena já faz a gente querer sorrir. Nossa eterna Daenerys é mesmo uma dessas atrizes que até quando faz papel de bêbada ela consegue ser encantadora.



Então, a menos de um mês do Natal, ‘Uma Segunda Chance Para Amar’ é um filme adorável, que aquece o coração e nos faz refletir sobre como todo dia é uma nova oportunidade para sermos pessoas melhores para tornar a realidade dos outros melhor.

 

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE