Há alguns dias, foi divulgado que a Netflix perdeu mais de 200 mil assinantes no 1º trimestre de 2022, marcando primeiro número negativo na plataforma desde outubro de 2011.

E a queda pode estar diretamente relacionada com a onda de cancelamentos que a plataforma tem feito nos últimos meses.

Entre os títulos descartados recentemente estão a série de terror ‘Arquivo 81e a aventura teen O Clube das Babás‘, sem contar as produções que nem chegaram a sair do papel, como a animação ‘Bone‘, adaptação dos clássicos quadrinhos homônimos.

De acordo com o The Wrap, a produção anunciada em 2019 foi descartada depois que a divisão de animações da plataforma, a Netflix Animation, sofreu com a demissão de diversos funcionários.


Um deles foi Phil Rynda, que ocupava o cargo de diretor de criação e desenvolvimento do setor. Como consequência, diversas animações originais supervisionadas por ele foram jogadas no lixo sem cerimônia.

Aproveite para assistir:



Além disso, foi dito que a plataforma vem trabalhando em uma ‘reestruturação’ dos vindouros títulos animados, o que deve afetar conteúdos voltados para o grupo Kids & Family.

No fim de 2021, os fãs de ‘GentefiedeOutra Vida‘ reclamaram do cancelamento das atrações logo após a chegada de novas temporadas no catálogo.

No mesmo ano, ‘Cozinhando com Paris Hilton‘ também vinha movimentando as redes sociais, mas parece que a audiência não atingiu os níveis desejados, resultando no fim do reality depois de uma única temporada.


Como justificativa aos inúmeros cancelamentos, a Netflix já havia dito que só investe no futuro de títulos que tragam um retorno considerável de audiência e recepção positiva dos críticos junto com a velocidade da popularidade entre o público.

Outros fatores também podem implicar em cancelamentos, como o polêmico tapa que Will Smith deu em Chris Rock na 94ª cerimônia do Oscar.

Depois disso, a plataforma deixou suspensas as produções dos filmes Bright 2‘ e ‘Fast & Loose’, ambos de temática policial, que seriam estrelados por Smith.

De qualquer forma, seja quais forem os motivos dos cancelamentos, a Netflix ainda deve perder mais 2 milhões de assinantes no 2º trimestre de 2022, segundo um comunicado compartilhado pela própria empresa.

O curioso é que a expectativa inicial era ganhar 2,5 milhões de membros no começo de 2022, contudo a empresa informou que a guerra entre Rússia e Ucrânia, a força do dólar e o aumento de preço na assinatura foram os principais motivos desse resultado.


Ainda assim, a Netflix registou um aumento de 10% na sua receita em comparação ao mesmo período de 2021, alcançando o total de US$ 7,87 bilhões, abaixo da expectativa de US$ 7,93 bilhões feita pelo Wall Street.

Já a plataforma da Warner Media, HBO Max, terminou o ano de 2021 com 73,8 milhões de usuários globais, um aumento em 13.1 milhões de usuários em relação ao mesmo período em 2020. O total de receita aumentou em 15.4% no trimestre e ficou na casa dos US$9.9 bilhões.

A Disney+, fechou o ano de 2021 superando as previsões de crescimento para o serviço. A plataforma encerrou o último ano com um total de 129,8 milhões de assinantes pagantes em todo o mundo. Ou seja, essa é mesmo a guerra dos streamings!


Não deixe de assistir: