O Oscar já é amanhã, dia 27, mas se você ainda não viu nenhum dos indicados e não quer ficar por fora, calma que ainda dá tempo de correr atrás do prejuízo e assistir alguns deles. A parte boa é que uma quantidade considerável dos indicado pode ser encontrada nos principais streamings do país. Pensando nisso, o CinePOP relacionou em qual plataforma você pode encontrá-los. Confira!


 

Netflix:

Ataque dos Cães


Forte candidato a ser o maior vencedor dessa edição, Ataque dos Cães recebeu nada menos que 12 indicações, incluindo Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Diretora, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte e por aí vai. Baseado em um livro clássico dos anos 60, o filme conta a história de dois irmãos que ostentam a maior fazenda de Montana. Eles são muito diferentes um do outro, mas a relação vai por água abaixo quando um deles se casa em segredo com uma viúva. Diante do novo amor do irmão, o outro vai fazer de tudo para acabar com a relação.


Não Olhe Para Cima

Aproveite para assistir:



A comédia multimilionária de Adam McKay contra o negacionismo dividiu opiniões. Enquanto uns disseram ser incrível, outros apontaram um humor meio Zorra Total. Fato é que a história dos cientistas que descobrem que um meteoro gigantesco está vindo em direção à Terra e tentam comunicar às autoridades e ao povo, mas acabam sendo desacreditados ou virando celebridades conquistou a atenção do público e da Academia, que o indicou a Melhor Filme, Melhor Roteiro Original, Melhor Montagem e Melhor Trilha Sonora Original.

Tick, Tick… Boom!


Baseado em uma história real e numa peça homônima, o filme conta a história de um jovem aspirante a compositor e dramaturgo que sente sua juventude se esvair enquanto tenta emplacar o trabalho de sua vida. Diante dos dramas da idade e das dificuldades para chegar à Broadway, ele leva seus dias em meio a muita música e polêmicas. O filme foi um sucesso na Netflix e conquistou duas indicações, uma de Melhor Ator para Andrew Garfield e outra de Melhor Montagem.


A Filha Perdida

Baseado em um livro de Elena Ferrante, esse filme de Maggie Gyllenhaal traz uma mãe divorciada deixando suas duas filhas com o pai enquanto decide tirar férias em uma ilha da Grécia. Buscando paz, ela acaba se envolvendo com uma família disfuncional, principalmente com a jovem mãe de um bebê bem novinho. Diante desse cenário, ela acaba revivendo memórias de sua própria vida enquanto criava suas filhas. O drama conseguiu três indicações aos ‘Oscars’ de Melhor Atriz para Olivia Colman, Melhor Atriz Coadjuvante para Jessie Buckley e Melhor Roteiro Adaptado.

Mães Paralelas

Dirigido por Pedro Almodóvar, Mães Paralelas conseguiu duas indicações ao Oscar. Uma de Melhor Atriz para Penélope Cruz e outra de Melhor Trilha Sonora. Esse drama conta a história de duas mulheres que vivem contextos completamente distintos de maternidade. Elas foram colocados no mesmo quarto de hospital onde terão seus bebês. No entanto, uma é mãe na meia-idade, enquanto a outra é uma adolescente que está arrependida de suas escolhas na vida. Enquanto as crianças não vêm, elas vão conversando e se entendendo melhor.

A Mão de Deus


Um dos favoritos na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, esse drama italiano de Paolo Sorrentino é uma autobiografia do diretor, que conta a história de um jovem e sonhador garoto de Nápoles, na Itália, que não vê a hora de perder a virgindade e de saber se os boatos que o craque argentino, Diego Maradona, viria mesmo para seu time de futebol. Quando ‘El Pibe’ enfim chega à cidade, o garoto corre para vê-lo. Isso acaba salvando sua vida das mais diversas formas.

Três Canções Para Benazir

Indicado a Melhor Documentário de Curta-Metragem, é um drama afegão emocionante sobre o jovem Shaista, que acabou vive em um acampamento de refugiados com sua esposa, que está com um bebê à caminho. Ele sustenta sua família confeccionando tijolos, mas mantém vivo em si o sonho de dar melhor condições para sua família. Por isso, ele decide servir ao Exército, o que traz tristeza a quem ele ama. Afinal, ele pode morrer a qualquer momento. Em cerca de 20 minutos de filme, esse curta traz uma história fantástica sobre sonho, esperança e um lado pouco visto no ocidente do Afeganistão.


Audible: Vidas em Jogo

Também indicado a Melhor Documentário de Curta-Metragem, Audible é um documentário de aproximadamente 40 minutos muito sensíveis sobre um time de futebol americano composto por rapazes surdos. O foco é no jovem Amaree, cujo melhor amigo não resistiu aos inúmeros casos de bullying e acabou tirando a própria vida. Diante do trauma, ele encontra no esporte uma nova forma de vida, uma nova família.


A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

Franca favorita ao Oscar de Melhor Animação, A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas é mais uma daquelas animações que deixou de lado a busca pelo realismo e investiu pesado num estilo visual mais divertido e criativo. A trama gira em torno de uma jovem que vai para a faculdade dos seus sonhos. No entanto, tentando reaproximar a família, o pai decide levar todo mundo junto para conhecer a faculdade em uma viagem pelas estradas dos EUA. O problema é que no meio do caminho, a revolta das máquinas começa. Então, eles precisam resolver suas diferenças para conseguirem sobreviver e salvar o mundo.

A Sabiá Sabiazinha

Pouco comentado, esse musical animado em stop-motion da Aardman Animations recebeu uma indicação a Melhor Curta Animado. Com pouco mais de meia hora de duração, ele conta a história natalina de uma Sabiá que foi criada por camundongos. Chega uma hora na vida em que ela começa a se questionar sobre suas origens. E assim começa uma jornada fofíssima sobre a autodescoberta da protagonista.

Amazon Prime Video:

No Ritmo do Coração


Indicado a Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Roteiro Adaptado, No Ritmo do Coração é um drama fofinho sobre uma família de surdos que trabalha com pesca e conta com a ajuda de sua filha caçula, a única que nasceu com audição, para se comunicar com o mundo. Porém, quando a menina descobre seu amor pela música e ganha uma chance de tentar ir para a faculdade, ela vai precisar escolher entre seguir seu sonho e ajudar seus familiares.

Apresentando os Ricardos

Conquistando indicações a Melhor Atriz (Nicole Kidman), Melhor Ator (Javier Bardem) e Melhor Ator Coadjuvante (J.K. Simmons), Apresentando os Ricardos conta a história da atriz Lucille Ball e seu marido, enquanto construía sua trajetória conturbada na machista e preconceituosa TV americana para tentar emplacar o fenômeno I Love Lucy.

Um Príncipe em Nova York 2


Talvez a indicação mais surpreendente, Um Príncipe em Nova York 2 conquistou sua vaga na categoria de Maquiagem e Cabelo. Essa comédia traz o Rei Akeem (Eddie Murphy) precisando retornar ao Queens ao descobrir que tem um filho não reconhecido de sua última aventura em Nova York.


HBO Max:

Duna

A adaptação da ficção científica “inadaptável” que conta a história de um príncipe espacial que calha de ser o escolhido das lendas de um planeta arenoso sobre uma revolução política e social conquistou nada menos que dez indicações, sendo a maioria em categorias técnicas, incluindo Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia, Melhor Design de Produção, Melhor Montagem, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem e Cabelo, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som e Melhores Efeitos Visuais.


King Richard: Criando Campeãs

Cotado inicialmente para Melhor ator para Will Smith, a história do pai e treinador da tenista Serena Williams, que usou seus métodos intensos para transformar as filhas em campeãs do tênis, surpreendeu ao conquistar seis indicações nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro Original, Melhor Montagem e Melhor Canção Original.

Disney+:

Amor, Sublime Amor

Remake do clássico dos anos 60, agora dirigido por Steven Spielberg, Amor, Sublime Amor é um musical sobre o amor entre dois membros de gangues rivais de um bairro de Nova York no final da década de 1950. Em meio a esse amor proibido, o jovem casal vai tentar de tudo para terminar junto. Louvado como um dos melhores filmes da carreira de Spielberg, esse longa acumulou sete indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhor Fotografia, Melhor Mixagem de Som.

Encanto

O musical animado sobre uma família mágica escondida na Amazônia Colombiana fez mais sucesso nos streamings do que nos cinemas, já que foi lançado num período de alta da pandemia, mas logo conquistou fãs no mundo todo. No Oscar, o longa conseguiu nada menos que três indicações nas categorias de Melhor Animação, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Canção Original. Apesar de “We Don’t Talk About Bruno” ter viralizado e entrado no topo das paradas mundiais, a canção original indicada foi “Dos Oruguitas“.

Cruella

A história de origem da icônica vilã Cruella De Vil conquistou o coração do público numa época em que a maioria dos cinemas sequer estava funcionando. Desde que se tornou aclamado pela crítica, os figurinos exóticos e toda a contracultura da Londres dos anos 70 chamou atenção, com muitos críticos apostando em indicações a Melhor Figurino. Além dessa, na qual desponta como um dos favoritos, o filme conseguiu também uma indicação a Melhor Cabelo e Maquiagem.

Luca

Uma das animações mais comentadas de 2021, Luca apostou na simplicidade e nas artes aquarela para contar a história de Luca, um monstro marinho que conhece um amigo explorador que o leva para a superfície para conhecer as maravilhas do mundo humano. Com seu disfarce natural, ele faz novos amigos e se encanta com aquela vida, enquanto promete ajudar uma menina a vencer uma prova de triatlo. A fofura e inocência do longa conquistaram o público, a crítica e uma indicação a Melhor Animação.

Raya e o Último Dragão


Pegando muita gente de surpresa, Raya e o Último Dragão conquistou uma indicação a Melhor Animação. A história sobre um mal antigo voltando a assolar um reino místico que acaba tendo sua última esperança na princesa Raya, que parte em busca do lendário último Dragão vivo para ajudá-los, não conquistou críticas tão altas, além de não ter chamado tanto a atenção do público. Mesmo assim, o longa é impressionante e consegue divertir.

Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis

O segundo maior sucesso do Marvel Studios de 2021 também pegou muita gente de surpresa com essa indicação. Apesar do filme ser muito divertido e contar com cenas de luta incríveis, a maior parte das críticas negativas que o longa recebeu foram justamente para os efeitos especiais. Mesmo assim, ele foi indicado na categoria de Melhores Efeitos Visuais. A trama gira em torno do jovem Shang-Chi (Simu Liu), filho de um criminoso chinês secular, que escapa dos treinamentos do pai e vai viver nos EUA. Anos mais tarde, o mestre do Kung Fu passa a ser caçado pelos capangas do pai. Para sobreviver, ele precisará enfrentá-lo novamente.

Star+:

O Beco do Pesadelo

Conquistando indicações a Melhor Filme, Melhor Direção de Fotografia, Melhor Design de Produção e Melhor Figurino, esse filme do diretor Guillermo Del Toro traz a história de um pilantra que consegue um emprego no circo e decide usar suas novas descobertas para planejar um golpe elaborado e misterioso.

Free Guy: Assumindo o Controle

Essa aventura bem-humorada surpreendeu muita gente após passar por refilmagens e atrasos por conta da pandemia. Programado para chegar aos cinemas em 2019, o filme estreou apenas em 2021 com a história de um personagem de videogame que decide ignorar sua programação e acaba virando um tipo de super-herói virtual. O longa foi bem nas críticas, o público curtiu e o Oscar indicou a Melhores Efeitos Visuais.

Apple TV:

A Tragédia de Macbeth

Adaptação do clássico de William Shakespeare, essa tragédia fala sobre um lorde de guerra que, na volta para casa, encontra três bruxas que garantem que ele será rei. Decididos a garantir que esse reinado aconteça, Macbeth e sua esposa conspiram para matar o atual rei da Escócia, só que as coisas dão muito errado e uma sequência de erros consagra essa como uma das maiores tragédias de todos os tempos. Indicado a Melhor Ator, Melhor Fotografia e Melhor Design de Produção, esse longa consagrou Denzel Washington como o ator negro com mais indicações ao Oscar na história.

MUBI:

Drive My Car

Por fim, praticamente com uma mão no troféu, Drive My Car é o franco-favorito a levar o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Além disso, o longa também está indicado a Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado. Nesta adaptação de um conto, o filme gira em torno de um diretor de teatro viúvo que se afasta das atividades da vida em razão do luto. Dois anos depois da perda, ele decide voltar aos teatros e passa a lidar com sua nova motorista, com quem ele desenvolve uma relação especial. Atualmente nos cinemas, o filme está previsto para entrar no catálogo do MUBI no dia 1º de abril, cinco dias depois da cerimônia.
 

 

 

 

Não deixe de assistir: