Em entrevista ao Bloody Disgusting, o diretor Scott Derrickson revelou detalhes sobre a única cena que ele teve que remover do terror ‘O Telefone Preto‘ (The Black Phone).

“Acredito que há um limite que você não pode cruzar enquanto lida com crianças. A cena mais arriscada que eu já filmei na minha carreira é quando a Gwen apanha do seu pai. Algumas pessoas envolvidas no filme pediram que eu removesse essa cena, mas eu sentia que o filme não iria funcionar sem ela. A cena existia não só para mostrar o trauma que eles passam diariamente, mas também a ligação entre eles. Você se sente mal por eles e percebe o quanto eles se importam um com o outro. Mas, ao mesmo tempo, havia uma versão daquela cena que teria desagradado a todos.”

Ele completa, “Eu sabia que não queria mostrar exatamente a cena. Eu queria que o público sentisse mais do que visse acontecer. Você sente a cena através das performances dos atores. No entanto, a parte que mais perturba as pessoas é quando a Gwen é repreendida pelo seu pai. A performance Madeline McGraw é tão poderosa, sincera e real.”

O terror será lançado nos cinemas nacionais no dia 21 de Julho.


Aclamado pelos críticos, o longa conquistou impressionantes 100% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Confira as reações:

Aproveite para assistir:




“Acabei de sair da exibição antecipada de ‘O Telefone Preto‘ na CinemaCon. Este é definitivamente um dos melhores filmes da Blumhouse. Os atores mirins são ótimos, especialmente as estrelas Mason Thames e Madeleine McGraw. Ethan Hawke nunca foi tão assustador ou aterrorizante.”


Confira e siga o CinePOP no YouTube:


A trama acompanha um jovem de 13 anos nos anos 70 que é sequestrado por um homem com uma van preta, e é levado para um porão com um telefone preto. Mesmo desconectado, o telefone recebe ligações das vitimas anteriores do assassino tentando ajudar o protagonista a escapar.

Ethan Hawke (‘A Entidade’) e James Ransone (‘IT: Capítulo 2’) estrelam a produção. O elenco ainda conta com Jeremy Davies (‘Hannibal’), Mason ThamesMadeleine McGraw.

O roteiro, baseado em um conto de Joe Hill, foi escrito por Robert Cargill.


Não deixe de assistir: