O Esquadrão Suicida (2021), de James Gunn, é o blockbuster mais elogiado do ano! O filme que entrou em cartaz no último fim de semana no Brasil e grande parte do mundo já se tornou o mais novo sucesso do cineasta e vem sendo enaltecido como o melhor longa do chamado DCEU, o universo de filmes dos heróis no estúdio. O lançamento do filme coincidiu com o aniversário de cinco anos de Esquadrão Suicida (2016), a primeira adaptação do grupo de vilões e criminosos para as telonas.

Como todos devem estar mais do que escolados a esta altura, diferente do recente O Esquadrão Suicida, seu “irmão” do passado não foi um sucesso de crítica, muito pelo contrário, se tornando um filme “maldito” para os críticos e grande parte dos fãs. O diretor David Ayer, responsável pela primeira versão do grupo nos cinemas, começa a verbalizar o interesse de ver restaurada a sua visão original para o longa, que sofreu inúmeros cortes e modificações do estúdio. Com o movimento, Ayer planeja seguir os passos de Zack Snyder, que teve atendida sua vontade de entregar sua visão para Liga da Justiça – lançada no início deste ano na HBO Max.

Seja como for, a marca está mais viva do que nunca no consciente coletivo popular e por bem ou por mal, o filme de Ayer serviu para popularizar os personagens para o grande público como nunca anteriormente. Pensando nisso, como forma de celebrar tanto o sucesso de O Esquadrão Suicida (2021) quanto o aniversário de cinco anos do “maldito” Esquadrão Suicida (2016), nossa nova matéria traz uma versão alternativa de como poderia ter sido o primeiro filme. Confira abaixo os atores que quase estrelaram Esquadrão Suicida em 2016.

Emma Roberts – Arlequina



O papel da amalucada Arlequina transformou a australiana Margot Robbie do dia para a noite de uma ilustre desconhecida em uma estrela internacional. Tanto que é difícil imaginar qualquer outra nas formas da personagem. O sucesso foi tanto que Robbie ganhou um filme próprio na pele da personagem com Aves de Rapina (2020) e este ano é um dos chamarizes também em O Esquadrão Suicida (2021). Mas nem sempre foi assim. A primeira escolha do estúdio era a insossa Emma Roberts, que prontamente recusou o convite. Uma tremenda mancada. E pior, a recusa foi em preferência ao seriado Scream Queens, que durou apenas duas temporadas e hoje quase ninguém lembra.

Ryan Gosling – Coringa

Aproveite para assistir:

Antes de Jared Leto dar sua versão, digamos, controversa a um dos maiores vilões da cultura pop, outro ator foi visado para o papel. Leto havia acabado de levar o Oscar de ator coadjuvante por Clube de Compras Dallas (2013) e estava dando um tempo das atuações, até voltar três anos depois para este filme. Porém, o estúdio queria mesmo era Ryan Gosling para viver o palhaço homicida de cabelos verdes. Gosling vinha se destacando bastante em papeis como Drive (2011), por exemplo, e já tinha uma indicação ao Oscar. O estúdio chegou a entrar em contato com o ator e iniciar as negociações, mas Gosling terminou não assinando por não querer ficar preso a um acordo que previa sua participação em vários filmes (a ideia inicial). Assim, Gosling seguiu para estrelar os sucessos Dois Caras Legais e La La Land no mesmo ano. Ironicamente, Leto ainda não voltou a dar as caras como Coringa no cinema.

Leonardo DiCaprio – Pistoleiro



A Warner realmente queria caprichar no intérprete do Pistoleiro, um personagem do time B da editora. Isso porque ele seria o verdadeiro protagonista desta história, um sujeito trágico motivado pelo amor à filha. O papel, como sabemos, terminou nas mãos de um grande astro: Will Smith. O ator foi um dos que não retornou para a continuação / reboot. Antes de Smith agraciar o papel, diversos outros grandes nomes foram considerados pela Warner para protagonizar o filme dos vilões. Entre eles, alguns dos mais notórios foram Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Johnny Depp e Keanu Reeves. Deu para ver que o estúdio pensava grande para o personagem.

Oprah Winfrey – Amanda Waller

Curiosamente, antes de Esquadrão Suicida (2016), a personagem Amanda Waller já havia aparecido nas telonas em um filme da DC / Warner. A estreia da personagem foi nas formas da talentosa Angela Bassett no desastroso Lanterna Verde (2011). Embora tivesse sido interessante ver Bassett retornando para o papel, outras atrizes foram consideradas para interpretá-la nesta segunda vez no cinema. Fria e calculista, Waller lidera uma agência secreta do governo. A primeira opção para essa mulher dura que encara os piores vilões de forma muito severa e articulada foi a apresentadora e atriz Oprah Winfrey (indicada ao Oscar), geralmente associada a papeis de heroínas sofredoras. Além de Winfrey, Octavia Spencer e Kerry Washington foram consideradas antes da personagem terminar nas mãos da talentosíssima vencedora do Oscar Viola Davis – que a reprisa no novo filme (2021).

Tom Hardy – Rick Flag

Ao contrário de todos os outros itens na lista, em que os atores foram apenas considerados ou que as negociações não passaram do estágio inicial, Tom Hardy realmente foi contratado para participar da produção no papel de Rick Flag. O personagem é o líder de campo do Esquadrão e o braço direito de Waller. Ele é o responsável por manter os condenados na linha, sem que tentem fugir ou saiam do controle. Após sua contratação, Hardy precisou se afastar do projeto, devido ao conflito de agenda com O Regresso (2015), que lhe rendeu uma indicação ao Oscar. Assim, o papel terminou nas mãos de Joel Kinnaman, que retorna no novo filme. Antes, porém, o personagem foi oferecido a Jake Gyllenhaal, que o recusou.

Blake Lively – Magia

A bruxa Magia que era um dos membros da equipe e termina se tornando a principal antagonista do primeiro filme teria as formas de Blake Lively, ao menos era o que planejava a Warner. Lively até se mostrou interessada no projeto, mas eventualmente precisou recusar por conflitos de agenda com as gravações do filme de tubarão Águas Rasas (2016). Entre as atrizes que o estúdio considerou após a partida de Lively estava Brie Larson, que viria a se tornar a Capitã Marvel (2019). A personagem então terminou nas mãos da modelo e atriz Cara Deleivngne.



Freddy Rodríguez – El Diablo

Conhecido por seus papeis em Planeta Terror (2007), de Robert Rodriguez, e no remake de Poseidon (2006), o descendente de porto-riquenhos Freddy Rodríguez anda meio sumido nos últimos anos. Porém, o ator esteve lado a lado com Christian Bale em Tempos de Violência (2005), o primeiro filme da carreira do diretor David Ayer. Justamente por isso, Ayer queria coloca-lo em sua grande produção. Devido à etnia de Rodríguez, o papel planejado para o ator era o de El Diablo, o incendiário repleto de tatuagens no corpo e rosto. No fim, Ayer terminou optando por Jay Hernandez no papel.

Shia LaBeouf

Astro da franquia Transformers (pelo menos no início), LaBeouf começou sua carreira ainda bem novinho. Depois de flertar com uma carreira muito promissora em Hollywood, o ator não aguentou a pressão e cedeu às tentações da bebida e drogas, como muitas celebridades fazem quando estão no topo do mundo. Mas não apenas isso, LaBeouf exibiu um comportamento completamente inadequado, se tornando uma persona non grata na indústria. Mesmo assim, foi um dos protagonistas de Corações de Ferro (2014), de David Ayer. O cineasta se afeiçoou ao ator e queria coloca-lo numa participação em Esquadrão Suicida, mas foi vetado pelo estúdio devido ao comportamento errático do artista. Embora não tenha sido confirmado, imagina-se que fosse o papel de Scott Eastwood no filme, o Tenente Edwards.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: