Os vazamentos de vídeos íntimos vêm sendo um dos crimes que mais comuns em tempos de redes sociais, e isso não pode ser normalizado. Esse drama atormenta várias mulheres no Brasil e no mundo. A atriz Pillar Costa passou por uma situação parecida há algum tempo e decidiu fazer um documentário para alertar sobre a exposição não consentida de mulheres na internet.

Pillar Costa é uma atriz mineira de 28 anos. Ela veio para o Rio de Janeiro aos 15 anos para estudar e realizar o sonho de ser atriz. Ela ganhou notoriedade em 2019, ao participar de Malhação – Toda Forma de Amar, da Tv Globo, e seu trabalho pode ser conferido no filme Estação Rock, disponível no Amazon Prime Video. Após fazer uma participação no ‘Ixi‘, canal humorístico do YouTube, na qual ela interpretava uma dançarina que fazia teste para um papel, um criminoso editou trechos do vídeo e compartilhou em um site de pornografia, fazendo parecer que era um vídeo vazado. A situação foi constrangedora e fez a atriz tomar as medidas necessárias para que o vídeo fosse removido.

A atriz Pillar Costa passou pelo constrangimento de ter um vídeo editado vazado como se fosse pornográfico. Foto: reprodução

“Eu fiquei muito mal com isso. O vídeo chegou até pessoas da minha família, que acabaram não entendendo o contexto da gravação. O que era um trabalho artístico, fizeram parecer que eu estava gravando conteúdo adulto. Muitas pessoas me atacaram com mensagens pesadas e desrespeitosas. Coisa que mulher nenhuma tinha que passar. No momento, nem expor o que aconteceu eu consegui. A dor era muito grande”, disse Pillar.



A exposição e divulgação de vídeos íntimos destrói a vida de milhares de pessoas por ano, e tem efeito ainda mais profundo na vida das mulheres. Após passar pela situação traumática, a atriz resolveu lutar contra o machismo e criou o e-mail [email protected] para receber relatos de vítimas para que pudesse ajudá-las de alguma forma.

”Por que a minha liberdade tem que ser uma prisão para mim? Depois de tudo que eu passei e sofri, resolvi contribuir um pouco com as pessoas que passaram por isso e as que ainda vão passar. Para as que passaram, eu digo que vocês são muito fortes, porque vocês venceram a fase da vergonha, que nem era para ser um lugar seu. O meu, que foi um artístico e foi publicado em um site, foi muito ruim para mim, imagina quem tem um vídeo íntimo exposto?”, comentou a atriz.

O filme “Estação Rock” está disponível no Amazon Prime Video e no Claro Now. Foto: reprodução

Agora, Pillar Costa, que também é professora de teatro, está produzindo o documentário Por Um Fio em parceria com alguns de seus alunos, que são youtubers.

“As pessoas tratam quem sofre o crime como o vilão da história. Com o documentário, vamos propor um debate sobre como a sociedade acolhe as vítimas de exposições íntimas”, lamentou. A ideia do filme é fazer as pessoas refletirem e pensarem antes de saírem por aí julgando: “Trágico é aquilo que não pode ser evitado, as demais são falta de diálogo”, completou Pillar.

Aproveite para assistir:



O filme ainda não tem data de estreia.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva