O CinePOP aproveita que a criançada está em casa para recomendar alguns dos filmes mais propícios para você sentar com a família, a vovó e a titia juntos e celebrar com uma produção que é puro entretenimento. Vem conhecer.

Brincando com Fogo (2019)

O primeiro item da lista estreou no último fim de semana nos cinemas brasileiros, e serve para os que querem tirar as crianças de casa. Na trama, o grandalhão John Cena interpreta um bombeiro florestal à frente de uma das melhores equipes da área. Tudo muda quando o rígido profissional encontra três crianças numa cabana e precisa cuidar delas em sua base durante uma nevasca. Esse será seu trabalho mais difícil.

Esqueceram de Mim (1990)

Como não incluir este clássico imortal que para muitos é a DEFINIÇÃO do Natal? Até mesmo a nova série documental da Netflix, Filmes que Marcaram Época (The Movies that Made Us), tratou de incluir esta produção escrita por John Hughes e dirigida por Chris Columbus em um de seus episódios. De fato, Esqueceram de Mim foi uma das maiores surpresas do cinema de todos os tempos, um filme inofensivo que se tornou um verdadeiro fenômeno. E gerou uma continuação direta que basicamente replica o original sem dó nem piedade (decidimos ignorar todas as outras continuações).

Na trama, se você viveu debaixo de uma rocha, o menino Kevin (Maculay Culkin) é esquecido em casa pela família e precisa combater uma dupla de ladrões (Joe Pesci e Daniel Stern) que está roubando as casas vazias da vizinhança.

Uma Babá Quase Perfeita (1993)

Aproveite para assistir:

Novamente o cineasta Chris Columbus se via no comando de uma produção voltada para toda a família, depois de comandar os dois primeiros Esqueceram de Mim. Aqui, o saudoso Robin Williams interpreta um pai de família irresponsável e desempregado, que vê a guarda dos filhos escorrer por seus dedos após a separação com a mulher. Sua saída desesperada é se disfarçar como uma idosa senhora e arrumar emprego como a babá das crianças. De quebra, ele consegue um trabalho como apresentador de um programa de TV.

Um Duende em Nova York (2003)

Primeiro blockbuster dirigido pelo ator Jon Favreau (Homem de Ferro), este filme também serviu para transformar o humorista Will Ferrell (saído do Saturday Night Live) num astro da comédia. Na trama nonsense e hilária, Ferrell interpreta um homem criado como um duende no Polo Norte pelo Papai Noel. Depois que descobre ser um humano, ele viaja até Nova York, a fim de encontrar sua verdadeira família.

O Mentiroso (1997)

Outro filme emotivo que pode ser apreciado perfeitamente na época de fim de ano. Além de ser tocante, este veículo de Jim Carrey o colocou no topo da cadeia alimentar de Hollywood e é simplesmente hilário. Com suas caras e bocas, no auge na época, Carrey vive um advogado que vive de mentir, no processo deixando seu pequeno filho sempre em segundo plano. O menino então faz um desejo em seu aniversário para o que pai não minta apenas por um dia.

Um Herói de Brinquedo (1996)

Antes de John Cena, outro grandalhão do cinema patenteou esta subversão dos heróis de ação transformados em protagonistas de filmes para a família. Arnold Schwarzenegger, rei dos anos 1980 e 1990, já havia feito outras comédias em sua carreira, mas nenhuma outra grita “filme família para o natal” tão alto quanto este filme. Na trama, o musculoso vive um pai workaholic desesperado atrás de um boneco popular para seu filho no Natal, como forma de compensar seus constantes furos com o menino. E essa será uma das tarefas mais difíceis de sua vida.

Treinando o Papai (2007)

Por falar em grandalhões estrelando filmes infantis, este longa protagonizado por Dwayne ‘The Rock’ Johnson (o maior astro de Hollywood na atualidade) é dirigido pelo mesmo Andy Fickman de Brincando com Fogo. Esperamos que o diretor faça o mesmo com a carreira de John Cena. Na trama, um astro egocêntrico do futebol americano descobre uma filha vinda de uma relação do passado e precisa cuidar dela. O filme se garante muito no carisma da pequena (hoje não tão pequena mais) Madison Pettis e sua química com o ator musculoso.

Ninguém Segura Esse Bebê (1994)

Se John Hughes havia escrito um roteiro simples no passado, que viveu para se tornar um dos maiores sucessos de bilheteria da história do cinema (com Esqueceram de Mim), por que a fórmula não poderia se repetir? Um garoto esquecido em casa pela família, combatendo ladrões na vizinha – essa é a premissa do filme protagonizado por Maculay Culkin. Assim, novamente para a FOX, Hughes escreveu a história de um bebê que foge de seus sequestradores, e fica solto, passando por grandes “finos” pela cidade de Nova York.

Três Solteirões e um Bebê (1987)

Baseado numa comédia francesa de sucesso, lançado dois anos antes, a versão americana trouxe Tom Selleck, Steve Guttenberg e Ted Danson como três amigos, solteiros convictos, que precisam lidar com um bebê que aparece em sua porta num belo dia. Assim, os marinheiros de primeira viagem precisam aprender a se tornar papais num curso intensivo. A direção é do eterno Sr. Spock, Leonard Nimoy, e o longa gerou uma continuação: Três Solteirões e uma Pequena Dama (1990).

Meu Papai é Noel (1994)

Um dos maiores sucessos da Disney nos anos 1990, este longa se tornou uma pedida indispensável na época das festas de fim de ano. E como prova do sucesso, ele gerou duas sequências, uma em 2002 e outra em 2006. Tim Allen protagoniza na pele de um pai de família precisando assumir o posto de Papai Noel após um acidente tirar o verdadeiro de jogada.

Bônus:

Titio Noel (2007)

O que aconteceria se o irmão mais velho do Papai Noel fosse um sujeito debochado e farrista? É o que esta comédia propõe trazendo à tona Fred Claus, interpretado por Vince Vaughn. Na história, Paul Giamatti vive o bom velhinho, que recebe em sua casa no Polo Norte seu errático irmão mais velho, Fred. Assim, logo está instalado o caos, quando o sujeito decide inserir no local típico de paz e harmonia, seu jeito transloucado de ser.

Comentários