AINDA FOCADA EM REAPRESENTAR AS PERSONAGENS, GAME OF THRONES TEM SEU MELHOR EPISÓDIO

 

Tenho notado que muitas pessoas estão achando Game Of Thrones – GoT está enchendo linguiça para estender a trama desnecessariamente. O que para muitos parece ser uma barriga de roteiro, parece-me apenas a decisão dos roteiristas de dedicar mais tempo à psicologia das personagens. Os três primeiros episódios – eps. foram menos agitados do que um Casamento Vermelho, mas não podemos negar que esta quinta temporada está acelerando a cada ep. Não sei por quanto tempo os roteiristas irão levar esse compasso mais lento – se arrastarem por muito tempo, vou concordar com as críticas – mas, há grandes chances do ep. 04 ser o melhor até agora, capaz de agradar aos fãs. Por enquanto, mesmo sem ser unanimidade, o título de melhor ep. da temporada fica com o terceiro, mais dinâmico, com muitos núcleos abordados e mais adrenalina.

Não foi como nos seus sonhos, mas Sansa (Sophie Tuerner) retornou para Winterfell. O Norte, agora, é domínio dos Bolton. E Baelish (Aidan Gillen) selou aliança com Lord Bolton (Michael McEhatton) para que Sansa case-se com Ramsay (Iwan Rheon). Três momentos importantes para conhecermos melhor o estado de coisas em que se encontram essas figuras e o Norte.  Numa conversa com Ramsay, Lord Bolton demonstrou ser um conciliador e confirmou seu lado estratégico. Enquanto Ramsay, com suas práticas violentas na cobrança de impostos, continua a provar-se um sádico.

Não faço ideia de como será a relação entre Sansa e Ramsay. Se esta se demonstrar bem menos ingênua, suas atitudes serão muito mais críveis, graças às mudanças que ela vem passando desde a temporada passada; a conversa entre Baelish e Sansa foi como uma coroação de sua mutação. O terceiro momento foi quando uma senhora falou para Sansa que o Norte não esqueceu, uma frase que dá uma dimensão mítica à família Stark.

Game Of Thrones_S05_E03_Imagem_4

10 filmes de terror no Amazon Prime Video para fugir dos problemas…

Aproveite para assistir:

10 Séries de Comédia para Maratonar nas Próximas Semanas

Em Porto Real, Tommem (Dean-Charles Chapman) e Margaery (Natalie Dormer) se casaram. Mas, foi o confronto entre esta e Cersei (Lena Headey) o foco, uma disputa para manipular Tommem. Mesmo rindo pelas costas, Margaery está em vantagem. Imaginem, Tommem é um menino novo, envolvido pelos encantos femininos. Dificilmente uma mãe tem força diante de um “pussy power”. Mas, é Cersei a personagem que mais chama a atenção. Lena Headey tem imprimido uma melancolia a uma personagem que, de uma hora para outra, viu-se sem apoio do pai e acosada por inimigos por todos os lados.

Quem também não se encontra em lençóis muito confortáveis é Jon Snow (Kit Harington). Stannis (Stephen Dillane) e Davos Seaworth (Liam Cunningham) tentaram alertá-lo dos riscos de estar cercado de inimigos. Mas, parece que ele tem alguma dificuldade para aprender. Não se governa sozinho, nem com grande oposição. Se a decisão de mandar os inimigos para longe tem uma qualidade questionável, a falta de clemência de Jon por seu companheiro de irmandade pode refletir em maiores dificuldades para seu mandato. Não podemos deixar de registrar a rima visual entre a posição de Jon Snow neste ep. 3 com a de Ned Stark (Sean Bean) no primeiro ep. da série.

Game Of Thrones_S05_E03_Imagem_2

Arya (Maisie Williams) está tentando integrar-se aos membros da irmandade. Todas as suas cenas deixam pistas do futuro dela, mas, foi a tentativa de deixar de ser Arya Stark e tornar-se uma ninguém que emocionou este crítico. Lançar nas águas suas roupas, mas esconder sua espada-agulha foi uma síntese visual do conflito pelo qual a personagem passa.

O diálogo mais comovente deste 3º ep. foi entre Brienne (Gwendoline Christie) e Podrick (Daniel Portman). Ela lhe contou o seu passado e a dificuldade de, sendo fora dos padrões de beleza, se adaptar aos padrões sociais e conhecemos como surgiu seu amor por Renly Baratheon (Gethin Anthony). Nesses momentos, não tenho dúvidas da qualidade dos roteiristas de GoT.

Encerrando o ep., Tyrion (Peter Dinklage) e Lord Varys (Conleth Hill) chegaram à cidade de Volantis. Com a passagem pelo prostíbulo, vimos o quanto Shae (Sibel Kekilli) ainda pesa no coração de Tyrion. O ep. terminou com Jorah Mormont (Iain Glen) prendendo Tyrion.

Game Of Thrones_S05_E03_Imagem_1

Talvez, a lentidão que muitos estão vendo nos eps. pode ser mesmo uma maneira de explorar a psique das personagens, criando um terreno firme para os próximos eventos da temporada. Contudo, não podemos esquecer que os roteiristas e todas as torcidas de futebol do Brasil sabem que George R. R. Martin ainda não concluiu o sexto livro da série. Se as barrigas sumirem nos próximos eps., é sinal que os roteiristas não perderam o pulso da série. Mas, se os eps. ficarem mais obesos, será sinal de que eles fizeram uma triste escolha para aguardar o sexto livro.

15 Séries da Netflix Para Maratonar

15 Séries da Globoplay Para Você Maratonar

15 Séries da Amazon Prime Para Maratonar neste mês

10 reality shows insanos pra você que amou The Circle e Casamento às Cegas

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE