O secretário nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maurício José da Silva Cunha, do ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves, entrou com medidas judiciais para proibir a Netflix Brasil de exibir o drama francês Mignonnes(Cuties).

O pedido foi encaminhado à COPEIJ (Coordenação da Comissão Permanente da Infância e Juventude) e pede SUSPENSÃO da exibição do polêmico filme e censura do conteúdo.

A ministra Damares Alves disse que o governo do presidente Jair Bolsonaro atuará “nessa luta”.

“Crianças e adolescentes são o bem mais precioso da nação e o mais vulnerável. É interesse de todos nós botarmos freio em conteúdos que coloquem as crianças em risco ou as exponham à erotização precoce. O governo do presidente Jair Bolsonaro não vai ficar parado nessa luta. Vamos tomar todas as medidas judiciais cabíveis. A nossa luta é para direitos humanos para todas as crianças do Brasil.”, afirmou. 

A pasta pede apuração de responsabilidade pela oferta e distribuição de conteúdo pornogr*fico envolvendo crianças sendo sexualizadas.

Aproveite para assistir:

A Netflix não se pronunciou.

O drama continua gerando repercussão negativa.

Crítica | Mignonnes – O filme MAIS POLÊMICO do ano que causou cancelamentos da Netflix

Após o lançamento, os usuários do Twitter viralizaram a hashtag #CancelNetflix (Cancelem a Netflix) acusando o filme de sexualizar as atrizes do longa, todas menores de idade, e romantizar a pedofilia.


Confira as reações:

O streaming duras críticas sobre o filme após lançar o filme.


A polêmica ganhou as redes sociais e levou diversos internautas a participarem de uma petição no site Change.org para remover o título da plataforma.

Com mais de 300 mil assinaturas, o abaixo-assinado vem acompanhado do seguinte texto: “este filme/show é nojento e sexualiza uma menina de ONZE anos para o prazer de pedófilos, além de influenciar negativamente nossas crianças! Não há necessidade para esse tipo de conteúdo com grupos dessa idade, especialmente quando tráfico sexual e pedofilia estão desenfreados. Não há desculpas, esse é um conteúdo perigoso”.

Nas redes sociais, a Netflix se desculpou:


“Lamentamos profundamente a arte inadequada que usamos para Lindinhas. Não estava bem, nem representava esse filme francês que ganhou um prêmio no Festival de Sundance. Agora, atualizamos as fotos e a descrição.”

Confira a arte e o trailer:


A obra francesa, que gira em torno de uma jovem menina de 11 anos que se rebela contra o conservadorismo de sua família e se torna uma incrível dançarina, veio acompanhada de um pôster promocional que trazia o elenco-mirim em poses controversas, emulando mulheres adultas.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE