Mesmo em 2021, as minorias sociais continuam a sofrer com comentários preconceituosos e sem qualquer embasamento científico que têm como objetivo único invalidar sua existência. E esse é o caso de J.K. Rowling.

Apesar de ter criado uma saga que fala essencialmente sobre aceitação, Harry Potter, Rowling vem ganhando as manchetes do mundo inteiro pelos motivos errados. Afinal, há algum tempo, a autora britânica vem defendendo uma ideologia extremamente transfóbica e que associa mulheres trans a “homens de vestido” e a “estupradores”.

Agora, Rowling fez mais uma postagem controversa em seu Twitter oficial com a seguinte legenda: “guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força. O indivíduo com pênis que estuprou você é uma mulher”.

Confira:



O texto em questão faz referência ao romance ‘1984’, de George Orwell, que vem sido erroneamente interpretado por conservadores para justificar preconceitos condenáveis e inaceitáveis, como o caso de Rowling.

É claro que a postagem não passaria batido pelos internautas, que prontamente se postaram contra o que a autora comentou e voltaram a acusá-la de transfóbica.

Aproveite para assistir:

Veja:

“Eu era uma grande fã sua. Foi molestada quando tinha oito anos… Eu sou trans. Seus livros costumavam me inspirar e me dar esperança. Agora… eu realmente odeio o que você se tornou”.



“Toda a influência que você tem e você escolhe machucar as pessoas que são vulneráveis e marginalizadas. Realmente nojento”.

“Você literalmente tem um castelo e passa o tempo fazendo isso”.

“Preciso que a escritora de um livro sobre jovens bruxos pare de ser tão obcecada com o que as pessoas têm no meio das pernas”.

“Amor é paz. Liberdade é aceitação. Compreensão é força. Mulheres trans não são um perigo para a sociedade. J.K. Rowling adora alimentar o ódio em relação a um grupo de pessoas inocentes e belas”.

“Por que parece que você está mais chateada com as pessoas trans do que com estupradores? Parece que suas prioridades estão invertidas, querida”.

Para quem não se lembra, Rowling escreveu no Twitter que se nega a reconhecer mulheres trans como mulheres de verdade porque passou os últimos três anos lendo livros e artigos científicos sobre o assunto, mas se mostra confusa ao distinguir a diferença entre os conceitos de ‘sexo’ e ‘gênero’.



Ela também disse que a exposição de propagandas com casais gays é uma má influência para crianças e adolescentes, o que gerou as críticas por parte de seus seguidores.

Anteriormente, Bonnie Wright, intérprete de Gina Weasley, compartilhou sua solidariedade aos fãs da comunidade trans, dizendo:

“Se ‘Harry Potter’ era uma fonte de amor e pertencimento para vocês, esse amor é infinito e existe para ser tratado sem julgamentos ou questionamentos. As mulheres trans são mulheres. Eu enxergo e amo vocês. Bonnie.”

Confira:


Daniel Radcliffe, protagonista dos filmes, também rebateu os comentários de Rowling ao afirmar que:

“Mulheres transgênero são mulheres. Qualquer declaração contrária a isso apaga a identidade e dignidade das pessoas trans e vai contra o indicado pelos profissionais da saúde que têm muito mais domínio no assunto do que eu e a J.K. Rowling.”

O astro se manifestou através do site The Trevor Project, que representa uma organização sem fins lucrativos com o objetivo de informar e prevenir o suicídio entre jovens LGBTs.

Além da dupla, Emma Watson (Hermione Granger), Katie Leung (Cho Chang), e Eddie Redmay (Newt Scamander ) também se manifestaram contra os comentários da autora.

E, apesar de afirmar que não é contra a liberdade de gênero, Rowling já admitiu que é leitora de sites anti-trans.

Há alguns anos, ela também foi duramente criticada por compartilhar trechos de entrevistas tentando minimizar a luta da comunidade transgênero.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: