Quando foi anunciada uma nova sequência de ‘Matrix‘ sem a presença de Lilly Wachowski, co-diretora dos originais junto com sua irmã Lana, os fãs ficaram chocados.

Desde então, a cineasta nunca havia se pronunciado sobre sua ausência no próximo filme da franquia.

No entanto, ela contou à Entertainmnet Weekly que queria dar novos passo na carreira e não conseguiria far isso se continuasse sendo vinculada à icônica trilogia estrelada por Keanu Reeves.

Questionada sobre seus motivos para seguir uma direção criativa diferente da de sua irmã, Lilly respondeu:



Lana teve a ideia para outro ‘Matrix‘, e conversamos sobre a trama enquanto enfrentávamos a morte dos nossos pais, que morreram num intervalo de cinco semanas. Eu não queria voltar atrás e fazer parte de algo que eu tinha feito antes que era expressamente desagradável em questões físicas porque não estava emocionalmente preparada para isso. A sensação de perda de minha mãe e meu pai me fez pensar em seguir um caminho diferente. Seria como calçar sapatos de números que já não cabem mais em mim.”

Ela continuou, explicando que também não tem mais o mesmo fôlego de quando a trilogia estava em desenvolvimento:

Aproveite para assistir:

“Eu passei por uma transição de gênero e estava completamente exausta porque tínhamos feito ‘A Viagem‘, ‘O Destino de Júpiter‘ e a 1ª temporada de ‘Sense8′. Estávamos lançando uma produção e preparando a outra ao mesmo tempo. Meu mundo pessoal estava desmoronando, então eu precisava desse tempo longe desta indústria. Eu precisava me reconectar comigo mesma como um artista e fiz isso voltando para a escola, tendo aulas de pintura e outras coisas.”

Lembrando que o trailer da sequência foi revelado na CinemaCon e nós trouxemos a descrição.



Confira:

O trailer começou com Thomas Anderson (Keanu Reeves) em terapia, dizendo ao seu terapeuta: “Eu tive sonhos que não eram apenas sonhos. Estou louco? ” Ele sente que algo não está certo com o mundo, mas ele não tem nenhuma memória da Matrix. Mais tarde, ele encontra uma mulher (Carrie Anne Moss) em um café. Eles apertam as mãos e parece haver algo entre eles, mas nenhum se lembra do outro. Reeves passa seus dias tomando pílulas azuis prescritas e se perguntando por que todos em seu mundo estão grudados em seus celulares – olhando ao redor e percebendo que ele é o único em um elevador lotado que não está olhando para um dispositivo.

Eventualmente, Thomas encontra um homem que é uma reminiscência de Morpheus, o lutador pela liberdade interpretado por Laurence Fishburne na trilogia original. Este homem misterioso entrega a Anderson uma pílula vermelha, e logo vemos imagens dele na Matrix, com o filme seguindo algumas batidas semelhantes do original, incluindo Neo lutando contra uma figura parecida com Morpheus em um dojo, e uma cena de Neo em um incubadora. 

Depois, vemos muitos saltos, muitas reviravoltas no ar, caratê e várias acrobacias. Sobe o logo. 

Os rumores ainda indicam que na sequência, Neo tentará libertar Trinity da Matrix, com Neil Patrick Harris interpretando um novo personagem chamado O Analista (The Analyst), uma versão atualizada do temido Arquiteto, que negociou a paz entre os homens e máquinas.

O novo filme contará com o retorno de Keanu Reeves (Neo), Carrie-Ann Moss (Trinity), Jada Pinkett-Smith (Niobe) e Daniel Bernhardt (Agente Johnson), além de introduzir Yahya Abdul-Mateen II, Neil Patrick Harris, Christina Ricci e Priyanka Chopra.

Matrix’ foi lançado em 1999 e aclamado pelo mundo por conta dos efeitos visuais pioneiros. O original ganhou quatro Oscars e arrecadou 463 milhões de dólares em todo o mundo.



Seguiram-se duas continuações, ‘Matrix: Reloaded’ e ‘Matrix: Revolutions’, ambas lançadas nos cinemas em 2003.

Ao todo, a trilogia arrecadou US$ 1.6 bilhão de dólares para a Warner Bros Pictures.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: