Em seu perfil do Instagram, Florence Pugh compartilhou uma imagem dos bastidores de ‘Midsommar: O Mal Não Espera a Noite‘ e refletiu sobre a intensidade das gravações do terror.

Junto com a imagem, ela publicou um texto bem detalhando, relembrando como se sentiu ao gravar a cena em questão.

Em parte do texto, ela diz:

“Esperei muito tempo para publicar esta foto. Quando fotografei, eu sabia que havia registrado um momento /dia especial entre todos nós. Essa era A Cena. A cena que, todos os que estavam incluídos, sabiam exatamente quantos dias faltavam para gravá-la. A cena em que nós poderíamos nos jogar ao chão e pôr as tripas para fora, gritar como se estivéssemos em guerra… Gritar na cara uns dos outros. Felizmente, [o diretor] Ari [Aster] escreveu exatamente o que precisávamos fazer. Precisávamos sofrer e demonstrar isso em menos de um minuto. Precisávamos começar cada tomada com o rosto limpo e terminar com ranho e lágrimas salgadas em nossos braços, peito, bochechas e mãos.”



Ela continuou:

“Lembro-me de que a primeira tomada foi muito longa, muito mais longa do que é exibida no filme que todos vocês assistiram. Quando Ari disse ‘corta’, todos nós nos agarramos nos braços uns dos outros e cravamos nossas unhas um no outro e soluçamos de tanto chorar. Lembro-me que foi difícil sair do personagem. Nunca fui uma atriz com facilidade para chorar diante das câmeras, é algo muito pessoal para mim e, apesar de achar todos os outros aspectos da atuação empolgantes e emocionantes, acho o choro muito assustador. Em alguns momentos da minha carreira, os diretores tiveram que mudar de cena porque eu não conseguia chorar. Nesse filme, nessa cena, eu encontrei uma verdadeira irmandade.”

Confira a publicação:

 



 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Florence Pugh (@florencepugh)

Lançado em 2019, Midsommar‘ foi um sucesso de crítica e acumulou 83% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Aproveite para assistir:



Orçado em US$ 8,5 milhões, o longa dirigido por Ari Aster (‘Hereditário‘) arrecadou US$ 42,3 milhões pelo mundo.

Confira nossa crítica, junto com a entrevista o diretor e parte do elenco:



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva